Avaliação: ✿✿✿✿✿
Sinopse: Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro. Viviane pertence a uma classe social que ele despreza. Rafael é tudo o que ela sempre ouviu que deveria evitar. Eles são opostos, porém dividem a mesma dor. Jamais se aproximariam se a morte não os colocasse frente a frente, e agora, por mais que saibam que são completamente errados um para o outro, não conseguem evitar uma intensa conexão, que poderá salvá-los ou condená-los para sempre. As batidas perdidas do coração é uma história sobre perdas e como cada um lida com elas. É o encontro atormentado entre a dor e o amor. Com uma narrativa sexy, envolvente e repleta de música, este livro traz a última tentativa de duas pessoas arruinadas que, juntas, buscam desesperadamente se encontrar.


ENCANTADA, HIPNOTIZADA E MUITO EMOCIONADA


Alguém consegue me explicar que escrita é essa da Bianca Briones? Juro, a mulher tem o dom, ela é natural, sua escrita é super fluida, existe uma pitada sexy que te envolve mesmo diante de todo o drama, e você se prende desde o primeiro parágrafo.

São tantas emoções juntas. São percas e mais percas e ainda assim recomeços e força para continuar lutando, vivendo e seguindo que roubou totalmente o meu fôlego.




Foram tantos os sentimentos contraditórios e conflitantes despertos em mim. Fui totalmente sugada e seduzida por esse livro. É impossível não se envolver, não se apaixonar e mesmo querendo concluir a leitura, porque você precisa saber o final, você não quer que termine, porque não está preparado para se separar dos personagens.
- E se eu for um caminho sem Volta? - Estremeço. É incrível como ela me alcança por baixo da superfície.
- Eu construo uma via e crio um retorno. - Ela se vira outra vez. Trocamos um olhar intenso. - E a gente descobre como voltar. Juntos. 


Sinopse: Uma história que mostrará que podemos até tentar fugir do amor verdadeiro. Mas quando o destino está traçado é melhor se entregar.Juliana e Gustavo se apaixonam um pelo outro em momentos diferentes, ele a decepcionou, ela fugiu.Porém, agora ela tem que voltar, o que acontecerá nesse reencontro?
 SKOOB ❤ COMPRE 






Porque temos mania a dar valor aos sentimentos e pessoas apenas depois que as perdemos?

Em Tentei Fugir... Mas era Você, somos levados a refletir sobre por que demoramos tanto para admitir quando amamos alguém? Somos tão covardes assim para assumir nossos verdadeiros sentimentos?

Juliana facilmente poderia ser você ou alguma de suas amigas, ela é doce, divertida, estudiosa e muito dedicada ao melhor amigo (Que é ninguém mais, ninguém menos que seu grande Amor). O problema é que ela o ama em segredo e quando enfim cria coragem para se declarar... É rejeitada.

Gustavo é o típico galã da escola, ele é jovem, inconsequente, só quer se divertir e aproveitar muito a sua juventude. Apesar de ser muito dedicado aos seus amigos e possuir um carinho especial por sua melhor amiga Juliana, no momento em que ela se declara ele se assusta e acaba a afastando.

O maior problema é que assim que a deixa escapar, Gustavo percebe que também a ama... Mas já é tarde demais. Juliana foi embora do país e rompe toda sua ligação com ele, determinada a arrancar do seu coração esse amor que ela julga ser tão errado e não correspondido.
Só lembre-se que todo mundo pode errar...

O livro é doce, fofo e muitoooooooo romântico, se assim como eu, você ama um romance leve, cheio de reviravoltas e muito real, isso mesmo a história se aproxima da nossa realidade com aquela pitadinha de fantasia do homem dos sonhos correndo atrás (Suspiros). Então, sim, você precisa muito ler esse livro.


Tudo que eu mais quero na vida é ser a estrela do seu céu.
Uiara, você tem minha admiração e respeito. Seu livro é muito bem construído e mesmo que em diversos momentos eu tenha tido vontade de esganar o Gustavo e a Juliana, no final eu só conseguia suspirar e ficar com aquele sorrisinho bobo nos lábios de emoção. Que história mais linda, me emocionei e em muitos momentos me identifiquei com a Juliana. Parabéns e estou louca para ler seus próximos livros.




Apaixonada e orgulhosa.





Até a próxima. Bye!




Algumas pessoas se perguntam como o simples hábito de ler pode mudar uma vida. Como algum apanhado de palavras sem ser reais pode salvar uma pessoa? Pois eu posso dizer com todas as palavras que um simples livro pode sim salvar uma vida.


Com o passar dos anos, com os avanços tecnológicos a capacidade de aproximar os que estão longe teve um efeito colateral: as pessoas se tornaram solitárias. Em busca de um padrão de vida, muitos se esquecem de se relacionar ou de, simplesmente, viverem. E, com isso, acabamos nos entregando aos fantasmas internos e uma depressão pode bater a sua porta.

Você deve estar se perguntando o que isso tem a ver com livros? E eu te respondo: tudo!


O hábito de ler além de aumentar a potencia do seu cérebro, de aumentar seu nível de conhecimento e distrair, ele tem a capacidade de fazer tais fantasmas se afastarem.



A grande maioria dos autores da atualidade se descobriu escritor após uma crise de depressão. Eles, assim como eu, viram nas palavras uma forma de realizarem-se e darem a volta por cima.

                         


Alguns livros podem te dar uma nova perspectiva de vida, uma nova força para ir em frente. Seja ele um retrato de historias passadas ou uma linda historia de amor, o livro pode lhe mostrar que nem tudo está perdido.

Seja como for, leia!


Se dê a oportunidade de desbravar mundos jamais conhecidos, dê a chance da sua imaginação viver.

                           

Exercite-a.


Só assim você poderá ver a grande mudança que acontece depois que se aprender o que é realmente ler.

Espero que apreciem o meu cantinho!!!

Em 2015 a coluna estréia com força total!

Espero vocês!




Mochilar é uma forma diferente de viajar e conhecer lugares!




E não existe maneira mais diferente ou melhor do que mochilar através dos livros. Concordam?




São milhares de lugares, vários países, cidades, estados... E eu não sei vocês, mas a cada nova história eu fico ainda mais curiosa com o mundo afora. Um mundo que para mim ainda é totalmente desconhecido, fora das páginas dos livros.

É por essa razão que a Coluna Mochilando com a Biia, vai trazer para vocês uma viagem ainda que pequena por esses lugares que são cenários de tantas histórias mágicas. Seja qual for o gênero, seja qual for a localização é pra lá que vou, mochilando com vocês.

A coluna será quinzenal, e eu conto com a colaboração e indicação de vocês, comentem muito sobre qual lugar vocês querem conhecer. Ao final de cada coluna eu direi qual foi o livro que me fez amar e escolher determinada localização.

Bom é isso. Espero que gostem e que se divirtam.

A coluna estreia em Janeiro de 2015. Vem mochilar comigo.


Até a próxima, Bye.



Olá, amores!



Estamos muito felizes com a realização desse projeto e temos mais uma parceira para apresentar. Vamos conhecer um pouco da linda Simone Pesci hoje! Eu a conheci pessoalmente na Bienal SP 2014 e posso dizer que poucas pessoas são tão transparentes como ela, simpática, gente boa e ótima amiga, além de linda, claro!





       BIOGRAFIA

Simone Pesci nasceu em São Paulo, no ano de 1979. Aquariana, cinéfila, ávida leitora, também é apaixonada por música, especialmente por Rock N’ Roll. Após conhecer a canção Gate 21, do compositor e cantor Serj Tankian, inspirou-se para a escrita deste enredo. Entre o Céu e o Inferno é a obra de estréia da autora no mundo literário.
  
Eu li o livro da si faz alguns meses, assim que ele foi publicado e tenho aqui em casa, ele é todo lindo. Projeto editorial, história, capa... Lindooo!!! Vale muito a pena a leitura. 


 

SINOPSE:Alex conheceu o sofrimento desde a mais tenra idade. Foi adotada e sua nova família não era a salvação que uma criança tanto precisava. O seu próprio pai adotivo lhe apresentou o primeiro inferno. Porém, o céu decidiu resgatá-la, foi quando em plena infância, Max apareceu em sua existência. Mas a jornada era árdua e Alex cresceu vivendo no inferno e sendo amparada pelo céu... Ela precisava escolher um dos caminhos, uma estrada certa que a levasse ao destino que tanto sonhara. Mas o jogo da vida não era fácil. Juan surgiu para relembrar o seu maior inferno. E, agora, Alex vive perdida, tendo que escolher "Entre o Céu e o Inferno". Conheça a história de uma jovem garota que aprendeu a viver com o ódio, o amor, o perdão, a fé e o recomeço. Uma jornada aterrorizante e com um delírio sexy e instigante. A pureza sublime de um céu... E o fogo abrasador de um inferno.

 

Fiz uma entrevista super legal com a Simone. Confiram!



Olá, obrigada por aceitar participar da nossa entrevista!

Sou eu que agradeço, Gi! É uma prazer estar por aqui. Obrigada!



Quem é Simone Pesci? Como você se define?
Nem melhor, nem pior... apenas eu! Uma mulher de 35 (logo mais 36), que gosta das coisas simples da vida e de estar ao lado dos que ama. Sou uma sonhadora romântica.

O que você faz nas horas vagas?
Sempre estou lendo ou assistindo um filme, pois essas são as duas coisas que de certa forma acalma o meu coração.

O que fez você querer se tornar uma escritora?
Sempre gostei de escrever, no entanto, usava deste artifício apenas na blogosfera: resenhando livros e filmes e falando sobre tantas outras coisas. Porém, ao escutar uma canção, no caso “Gate 21 – Serj Tankian”, acendeu uma vontade de escrever meu primeiro enredo. Algo um tanto quanto desafiador – diga-se de passagem.

O que te inspira na hora de escrever? Você tem alguma mania? Como monta seus personagens?
Sem sombra de dúvidas minha inspiração é música, tanto que, os meus dois enredos foram inspirados em canções. Aliás, tenho muitas manias, dentre elas: escrever escutando música. Os meus personagens são bem intensos e procuro sempre deixá-los o mais real possível. Não costumo montar os personagens antes do enredo, mas sim deixo-os tomarem forma durante a construção da trama.

Tem algum livro seu em especial que mexeu com você? Como você define sua escrita?
Pode parecer brincadeira, mas “Entre o Céu e o Inferno” sempre será o livro que, de certa forma, mexe comigo. Eu coloquei minha vida nele, contudo, numa abordagem diferente. Sou a Alex, porém, não sofri e nem passei pelas mesmas coisas das quais ela enfrenta no enredo. No entanto, ainda no início do livro, ou seja, na “Nota do Autor”, deixo bem claro que me identifico com muitos sentimentos que a ela transparece. Quanto a minha escrita, defino-a, na maioria das vezes, ‘formal’. Aliás, adoro escrita formal e a cada dia que passa, tento aprender um pouco mais, pois sempre há o que aprender e melhorar... Procuro sempre ter um propósito maior ao escrever um enredo, pois acho que a responsabilidade em colocar as palavras para um leitor é muito grande. É sempre bom levar consigo um propósito, ou seja, uma mensagem...

Autor e livro preferido?
Meu livro predileto é: O céu está em todo lugar, portanto, de contrapartida, terei que dizer que o autor (no caso a autora) é Jandy Nelson.

Quais são seus planos e desejos para o futuro?
Não costumo planejar o futuro. Mas posso dizer que meus desejos são únicos e exclusivos: ser lida, viver e ser feliz! rs

E para suas publicações. Alguma novidade?
Pretendo em algum momento do segundo semestre de 2015, lançar o meu segundo livro: “Dezesseis – A Estrada da Morte”, que é inspirado na canção Dezesseis, da saudosa e lendária banda Legião Urbana. Já tenho 20 capítulos finalizados, ainda sem revisão, sujeito a alterações. Algumas pessoas estão me perguntando sobre a continuação de “Entre o Céu e o Inferno”, e não deixo de demonstrar minha empatia por ele e o quão o amo. Na verdade, já até escrevi o primeiro capítulo de ‘uma possível continuação’. Porém, não sei se o farei, dando esta continuidade.
Em sua opinião qual a maior dificuldade na hora de publicar um livro?
Bom, como sou autora indie, gostei muito de estar presente em todo o processo de publicação. No entanto, a maior dificuldade que encontro até hoje, são nas vendas. Por fim, algumas pessoas me perguntam: - Mas de qual editora é o seu livro? Eu, por minha vez, respondo: - Ele não tem editora, sou uma autora independente. Então percebo que existe algum preconceito quanto a isso.

Pense e responda:
Amor: minha família (e meu cachorro).
Paixão: livros e filmes.
Desejo: um novo amor, daqueles que me faça perder o fôlego.
Vida: uma dádiva, as vezes aproveitada, outras desperdiçada.
Morte: uma das coisas que pouco penso, pois tenho medo, especialmente em perder alguém que eu amo.
Sonho: ver “Entre o Céu e o Inferno” nas telonas, com Marjorie Estiano, Rodrigo Hilbert e Malvino Salvador no elenco. P.S.: Sonha, Dona Simone. rs
Liberdade: melhor coisa não há...
Tristeza: inevitável: cedo ou tarde, querendo ou não, sempre nos deparamos com este sentimento...
Felicidade: algo almejado por todos, inclusive por mim. P.S.: Um dia eu chego lá. rs

Deixe um recado para seus leitores.
“Sonhe e viva este sonho! Faça de coração sempre, pois dessa forma, seu contentamento não será descontente.”

Eu ameiiiii essa entrevista. A Simone é uma pessoa incrível que vale muito a pena conhecer, não só como pessoa, mas como profissional também! 
Pra quem quiser conhecer um pouco do trabalho dessa pessoa maravilhosa vou deixar abaixo alguns links. 


Si, muito obrigada pela confiança e parabéns pelo seu trabalho, espero que 2015 nos traga mais de suas obras maravilhosas.  



Pessoal, eu fico por aqui em breve trago uma resenha do livro da Simone "Entre o Céu e o Inferno". Até mais, beijinhos.





 


Quem já ouviu a expressão? Nunca compre o livro pela capa

Bem, eu nunca segui essa "regra", rsrsrs. Amooo capas lindas e faço questão de comprar uma edição nova de um livro que eu já tenha somente pela capa. E para uma boa capa precisa de um bom profissional. 
Nós vamos abrir espaço no blog para divulgação do trabalho desses artistas que ajudam a fazer um livro de sucesso. Para começar divulgaremos as capas da Dri K.K, ela começou agora no ramo e tem feito capas realmente muito bonitas. 



Para conhecer a page da Dri clique na imagem abaixo.


https://www.facebook.com/DriCapista?fref=ts 


 

 
 

Lindos os trabalhos, não?
Uma capa bem feita faz toda a diferença na apresentação de um livro. 

Fico por aqui e até a próxima.
Beijinhos