FRAGMENTADOS - Neal Shusterman
Sinopse: Fragmentados - Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria. Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos desde as mãos até o coração é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe. O vencedor do Boston Globe-Horn Book Award, Neal Shusterman, desafia as ideias dos leitores sobre a vida: não apenas sobre onde ela começa e termina, mas sobre o que realmente significa estar vivo.
P.S. Livro cortesia da editora parceira. 
   SKOOB  AMAZON COMPARE&COMPRE 



Vamos lá, será impossível escrever uma resenha tradicional, mas vou tentar... Meu primeiro pensamento ao terminar de ler foi pegar a câmera e gravar, mas lembrei-me de que ainda não tenho canal no youtube e que não sou muito boa em vídeo, então vou tentar passar para o papel minhas considerações.

Perturbador, doloroso, denso e revoltante. FRAGMENTADOS é um livro carregado de emoções, cheio de medos, fugas e reflexões. É o tipo de leitura que te deixa revoltado, insano e questionando tudo, em muitos momentos você se pega com o coração doendo, sem ar, com lágrimas nos olhos e ainda assim não quer parar de ler e quanto mais lê, mais envolvido com a trama se encontra.

O mundo é distópico e está vivendo um período pós-guerra. Encontrando-se divido em duas partes pró-vida e pró-escolha, que estão em meio a um caos terrível e muitas mortes, os obrigando a se unirem e assim criarem uma nova lei, a LEI DA VIDA.

‘‘A Lei da Vida declara que a vida humana não pode ser tocada desde o momento da concepção até que a criança chegue à idade de treze anos. ’’

Como já puderam perceber o livro é polêmico e trás várias alfinetas, críticas a sociedade em geral, nos obrigando a refletir e questionar vários pontos sobre até onde somos contra ou a favor de determinados temas tais como: Aborto e doação de órgãos.

A Lei da Vida apesar de seu nome bonitinho é terrível. Ela vem no intuito de “proibir” o aborto, entretanto a criança em si só tem proteção até os treze anos, se após essa idade até os dezessete anos, a família ainda pensar que a mesma é um erro, decidir que não quer o filho, ou que o ser em questão não merece estar vivo por ser rebelde, mal-educado... Ela pode assinar um termo e enviar para o governo que virá buscar a criança e levá-la para a FRAGMENTAÇÃO, que nada mais é que um espécie de aborto em vida, isso mesmo, é o ato de fragmentar, onde a criança terá seus órgãos/membros retirados permanecendo VIVAS, para serem doadas a quem “realmente precise”.

‘‘Nunca ocorreu a vocês, fragmentários, que podem ser melhores, até mais felizes, em estado dividido?’’

Para tudo, isso foi tão chocante e aterrorizador que me doeu, me deixou tão mal que tive que parar de ler e sair para respirar. Foi horrível ver a imagem destorcida de que a criança fragmentada permaneceria viva ainda que em pedaços e vivendo em outras pessoas. Agora eu te pergunto, você consegue se imaginar em uma destas situações? Primeiro sendo a mãe/pai enviando seu filho ao governo para ser fragmentado ainda em vida? Segundo ser a criança/jovem que está sendo fragmentada deitada na maca sabendo o que te está acontecendo e não ser capaz de ter direito de escolha?

Vamos prosseguir...

Narrando a sobrevivência de três jovens Connor, Risa e Lev, que estão fugindo, condenados a Fragmentação que acabam por se encontrarem por acaso nos caminhos da vida. Eles sabem que se conseguirem se manterem a salvo até os dezoito anos estarão livres, só que sendo fugitivos não será uma missão muito fácil se manter longe das garras do governo.

‘‘Todo mundo sabia que uma ordem de fragmentação era irreversível, então gritar e brigar não mudaria nada. ’’

Eu não vou me estender sobre a vida dos três jovens, nem me aprofundar sobre o porque cada um acaba sendo condenado a fragmentação. Mas independente de qualquer atitude que elas possam ter tido eu ainda seria contra. Estamos falando de vidas, de jovens com personalidade, que sabem o que querem. É terrível vê-los como objetos descartáveis. E o mais chocante é ver a lavagem cerebral que a sociedade sofreu ao ponto de julgar isso como normal, como alívio, feliz por ter se livrado do “lixo”. Aceitando que mesmo todo separado e espalhado em pedaços o ser ainda continue vivo.

Sou a favor da doação de órgãos, acredito sim que esse ato pode salvar muitas vidas, entretanto sou totalmente contra a ideia de uma vida por outra vida. A doação é uma escolha, um ato de amor e não uma obrigação imposta a ponto de que te tirem a sua vida vista como “ruim”, para salvar alguém que eles julguem “bons”.

To falando que não sei como resenhar este livro.




Divido em sete partes e contado através dos olhos de vários personagens e uma narrativa em terceira pessoa, o autor de modo inteligente conseguiu criar um universo ainda que insano e cruel com perfeição. Não existem falhas, pontas soltas ou cenários vagos, tudo é muito bem fundamentado e explicado. Os personagens são bem construídos, humanos que nos passam aquela sensação de realidade. A trama é de roubar o fôlego, arrepiar e nos deixar abalados. No geral o livro é sensacional e pronto. Você precisa ler.

"Tem um monte de coisas que as pessoas não deveriam fazer...”

Mesmo sendo uma série o livro tem um final ótimo e bem explicado, não nos deixando com aquela inquietação de ter que ler o segundo. Criticas sociais, aborto e doações de órgãos são os destaques da obra. É como ver as duas faces dos seres humanos: A bondosa e a Cruel. Dois lados de uma mesma moeda que assusta e choca na mesma proporção.

Parabéns a editora Novo Conceito, o livro está lindo, diagramação linda e os brindes enviados junto com a obra são perfeitos e se encaixam com precisão.




P. S. Uma curiosidade é que o autor já confirmou a venda dos direitos para a Constantin Films, ou seja, vem filme por ai.


Até a próxima! Bye.
Image and video hosting by TinyPic

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...