[RESENHA] Todos os Nossos Ontens - Cristin Terrill / Editora Novo Conceito

10 dezembro 2015





Todos os Nossos Ontens - Cristin Terrill

Sinopse: O que um governo poderia fazer se pudesse viajar no tempo?Quem ele poderia destruir antes mesmo que houvesse alguém que se rebelasse?Quais alianças poderiam ser quebradas antes mesmo de acontecerem?Em um futuro não tão distante, a vida como a conhecemos se foi, juntamente com nossa liberdade. Bombas estão sendo lançadas por agências administradas pelo governo para que a nação perceba quão fraca é. As pessoas não podem viajar, não podem nem mesmo atravessar a rua sem serem questionadas. O que causou isso? Algo que nunca deveria ter sido tratado com irresponsabilidade: o tempo. O tempo não é linear, nem algo que continua a funcionar. Ele tem leis, e se você quebrá-las, ele apagará você; o tempo em que estava continuará a seguir em frente, como se você nunca tivesse existido e tudo vai acontecer de novo, a menos que você interfira e tente mudá-lo...
P.S. Livro cortesia da editora parceira. 
❤ SKOOB ❤ AMAZON ❤ COMPARE&COMPRE 

Como vocês já devem ter percebido aqui no blog, estou apenas começando a me aventurar em leituras distopicas. Demorei muito para dar uma chance ao gênero, mas agora já estou viciada e encantada.

TODOS OS NOSSOS ONTENS é sensacional, único, incrível. Narrado em primeira pessoa, com um enredo original, rico em detalhes, com cenários bem explorados, situações bem construídas, personagens extraordinários, viciante e envolvente. Comecei a ler e fui arrebatada pela trama de tal maneira que não consegui largar o livro enquanto não desvendei todos os seus mistérios e cheguei ao fim, foi ao mesmo tempo enervante e angustiante, quanto mais à verdade se aproximava mais eu ficava sem saber se me animava com a revelação ou se ficava apreensiva com a descoberta.

Falando sobre viagem no tempo, misturando passado, presente e futuro, o autor nos envolve em uma teia repleta de suspense, mistério, e um pequeno romance fofo.  Todos os Nossos Ontens, inicia com o mundo a beira de um colapso, a sociedade está ameaçada. Isso tudo em função de uma máquina que permite as pessoas a voltarem no tempo, chamada Cassandra.

O projeto inicialmente nada mais é do que uma vontade insana de dominar o tempo, sonhos de um jovem idealizador. Mas, esse mesmo projeto que foi desenvolvido com o intuído de ajudar a sociedade diante de guerras e desastres naturais, tornou-se uma fonte de ambição e manipulação utilizada para destruir países rivais e oprimir os menos favorecidos.



"Viagem no tempo não é uma maravilha; é uma abominação."

Estamos quatro anos à frente no futuro. Em, está sentada em sua cela observando o ralo no chão com profunda curiosidade e hesitação, até que a primeira fala mais alto e em um ímpeto ela o abre. Dentro ela descobre um bilhete com uma mensagem que tudo indica que ela mesma tenha escrito em outra época; “Você tem de matá-lo”. Na cela ao lado, Finn também está preso, sendo mantido como prisioneiro e torturado pelo doutor e o diretor. Ele e Em, são melhores amigos e nutrem a esperança de escaparem de seu cativeiro. Não demora muito para que todas as anotações sejam lidas e Em enfim entenda o que realmente está acontecendo. Ela e Finn são a chave. As únicas pessoas que podem evitar que Cassandra seja construída. E a única maneira de impedir, é matando seu criador.

'' Eu tive medo por anos. Fugindo, isolada de todos que amo e depois trancada nessa cela, torturada e interrogada com a ameaça de morte sempre pairando sobre meu ombro. Mas juro que nunca tive tanto medo quanto no momento em que Finn se inclina para a frente para me beijar pela primeiríssima vez.''

Nos tempos atuas, voltando quatro anos no tempo, conhecemos Marina, uma jovem fútil, bem de vida, completamente apaixonada pelo seu melhor amigo, um jovem brilhante, talentoso, gentil e amável, James. Ela faz de tudo para que ele a note, sempre o defende, o adora e faz com que ele se sinta especial e amado, então James a convida para um jantar em que seu irmão irá discursar, e é durante este evento que tudo muda, tragédias acontecem e Marina descobre que ela tem muito mais responsabilidade em mãos, do que apenas oferecer proteção e apoio a seu amado amigo.

"- Você não vai se livrar de mim, Shaw.  Acho que ele tenta sorrir.  - Vou cobrar isso, Marchetti"

A autora Cristin Terrill foi genial na construção da obra, vai deixando pequenas pistas ao longo dos capítulos e nos surpreende totalmente no final. Sua escrita é intensa, detalhada, viciante, rica, clara e não nos deixa nenhuma ponta solta, todos os questionamentos levantados ao longo da trama são respondidos, tudo amarradinho perfeitamente – passado, presente e futuro -, ela nos envolve e nos permite sentir cada emoção vivida pelos personagens, sejam eles protagonistas ou secundários.

Eu queria tanto poder me estender, dizer o que me surpreendeu, o que mais emocionou e me deixou hipnotizada, mas isso tiraria todo o prazer da descoberta de vocês. Eu queria poder apresentar argumentos plausíveis, palavras de efeito e passagens da história que realmente são UAU, mas não posso, me recuso a soltar um spoiler.

O que mais me chateia é saber que não importa o quanto eu fique empolgada e concentrada tentando apresentar a vocês uma resenha que desperte a curiosidade da leitura, eu jamais farei jus a obra e seu potencial. Por isso faço um apelo, LEIA, a obra é extraordinária e merece uma chance, ou melhor LEIA e tire suas próprias conclusões.



Parabéns editora Novo Conceito, o livro está lindo, a capa é maravilhosa e faz todo o sentido, a diagramação simples e impecável. E obrigada por trazer até nós um livro tão maravilhoso.


Até a próxima! Bye.

Image and video hosting by TinyPic

Nenhum comentário

Postar um comentário

© BLOG ATITUDE LITERÁRIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por