Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] Obsidiana, Saga Lux, Vol. 01 - Jennifer L. Armentrout / Editora Valentina.




Obsidiana, Saga Lux, Vol. 01 - Jennifer L. Armentrout

Sinopse: Começar de novo é um saco. Quando a gente se mudou para o interior, bem no início do último ano do colégio, eu já vinha me preparando para o sotaque caipira, o tédio, a internet lenta e um monte de chatices... Até dar de cara com o meu vizinho gato, alto de dar tontura e com intimidantes olhos verdes. Hummm... os prognósticos estavam melhorando. Até que... ele abriu a boca. Daemon é irritante. Arrogante. Dá vontade de matar. A gente não se dá bem. Não mesmo. Mas, quando um caminhão quase me transforma em panqueca, o garoto literalmente congela o tempo com um aceno de mão e aí, bom, algo inesperado acontece. O alien gato (meu vizinho) me deixa com um rastro. Você me ouviu bem. Alien! A verdade é que ele e a irmã têm uma galáxia de inimigos que querem roubar seus poderes. O rastro que deixou em mim brilha como lua cheia, e isso não é nada bom. O único jeito de sair viva dessa é ficar colada em Deamon, até a magia alienígena desaparecer. Quer dizer, isso se eu não matar o cara primeiro.
❤ SKOOB ❤ AMAZON ❤  COMPARE&COMPRE ❤ 

Comecei a ler o livro sem grandes expectativas. Como já mencionei aqui anteriormente, livros sobrenaturais e fantásticos não são exatamente meus gêneros preferidos. Mas como uma de minhas metas pessoais é ampliar meu leque de leituras, lendo de tudo um pouco, Obsidiana me pareceu ser uma boa opção. E caros leitores, que escolha sabia e maravilhosa.

OBSIDIANA possui um enredo sensacional. Diferente, original, que acaba sendo como um refrigério para os temas batidos de vampiros, fadas e lobisomem. Aqui temos alienígenas, isso mesmo. Inquietantes, intrigantes e viciantes alienígenas que tiveram seu planeta totalmente destruído, sendo obrigados a se mudarem para outro que se assemelhasse ao deles. Podendo assim sobreviver.

Ao longo da trama foi impossível não notar semelhanças com Crepúsculo. Sim minha gente, infelizmente – Não me julguem, mas eu realmente não curto a saga vampiresca. Só que ao contrário do que havia acontecido em Crepúsculo, Obsidiana me conquistou completamente e me surpreendeu, me proporcionando uma leitura rápida e deliciosa. Já que tais similaridades ficaram apenas por conta de alguns fatores, como a do refeitório, onde o grupinho sobrenatural se reuni e almoça junto, quando a mocinha é salva de ser atropelada por um caminhão e o local onde a revelação do segredo é feita.



Falando na mocinha, conheceremos Katy, uma blogueira literária, cheia de atitude, com um humor acido, divertida e determinada. A garota é corajosa e não abaixa a cabeça por qualquer coisa não. Ela perdeu o pai há três anos, e essa tragédia fez com que ela e sua mãe nunca mais fossem as mesmas. E foi numa tentativa de recomeço e superação que acabam se mudando para outra cidade, West Virginia.

Katy tem dezessete anos e não fica muito empolgada com a nova cidade e o fato de ter que iniciar em uma nova escola. Ter que passar por todo aquele processo de adaptação, fazer novas amizades e blá, blá, blá, mas mesmo assim, ela é compreensiva e tranquila. Evitando dar preocupações a sua mãe. Um das coisas que mais gostei nesta personagem é que ela se comporta como alguém de sua idade. Temos uma jovem real, com dúvidas, medos, vontades e picuinhas da idade.

E é durante uma tentativa de socialização, a pedido de sua mãe, que Katy conhece seu vizinho Daemon. O jovem é UAU... Lindo, daquele tipo que você olha e não consegue desviar o olhar, mas bastou que ele abrisse a boca para o encanto se quebrar. Daemon é um babaca de marca maior, sempre a ridicularizando e tentando afastá-la. Um ogro, mal-educado, mal-humorado e muito gostoso. Em determinados momentos pensei que não conseguiria em nenhum momento da leitura ser conquistada pelo personagem, eu queria socá-lo. Só que ele tem um motivo para agir desta maneira, e sim, é um belo motivo, tornando totalmente compreensível suas atitudes.

“Rosto bonito, corpo perfeito e péssima atitude. A santíssima trindade do boy magia.”

Para deixar tudo mais interessante, ainda temos Dee, a irmã gêmea de Daemon que é o oposto do rapaz. Uma jovem vibrante, que fica enlouquecida com a possibilidade de ser amiga da Katy. E sim, elas se tornam melhores amigas, para desespero total de seu irmão.
Daemon é totalmente protetor de sua irmã, sua única família. Ele sabe que Katy pode ser um risco para ela, assim como para os demais de sua espécie. Só que Katy e Daemon são como imãs. Quanto mais ele tenta a repelir, mais uma força os suga em direção um do outro, os atraindo.  Katy pode se tornar um ponto fraco, uma fragilidade na já difícil missão de se manterem vivos e longe de seus inimigos e esse é o maior medo de Daemon.

“– Você não parece um alien! – Ele arqueou uma sobrancelha. – E como aliens se parecem? -Não… Não como você – Balbuciei – Eles não são lindos. – Você me acha lindo? – Ele sorriu.”

Quem pensa que com o passar do tempo essa convivência vai se tornando mais fácil se engana. Apesar de toda a tensão sexual, e a inegável química entre eles, o relacionamento se mantém entre ódio e amor. Katy não aceita facilmente as grosserias de Daemon, e mesmo sentido-se atraída por ele, se mantém firme em suas escolhas, o obrigando a correr atrás do prejuízo. É isso mesmo garota! Faz este Alienígena brilhar, digo rastejar.

”(...) Mas havia uma sensação dentro do meu peito, uma falta de ar que não deveria estar ali. Eu não gostava dele. Daemon era um babaca. De lua. Tivéramos, porém, alguns breves momentos - tipo, centésimos de segundos - em que pensei ter visto o verdadeiro Daemon. Ao menos, um Daemon melhor. Essa parte me deixava curiosa. A outra parte, seu lado babaca, bom, esse não me deixava curiosa. Essa parte meio que me excitava.”

Eu estou muito curiosa e ansiosa pela continuação. Necessito saber as consequências dos últimos acontecimentos e ter mais deste casal fantástico.

Parabéns a Editora Valentina pelo belo trabalho realizado com a obra. Capa linda e diagramação simples e impecável.



Então, fica aqui registrado mais uma super indicação de leitura. Espero que assim como eu, vocês possam ser conquistados.


·         POR PURA CURIOSIDADE:























OBSIDIANA é uma espécie de vidro vulcânico. Utilizado por civilizações antigas como espelhos, facas, joias e ornamentos. Muitos acreditam que a pedra possua propriedades mágicas capazes de afastar a negatividade e proter em especial pessoas sensíveis.


Até a próxima! Bye.
Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

1 comentários:

  1. Oieee! Eu li este livro e amei, fazia tempo que um romance sobrenatural não me chamava tanto a atenção! Adorei e já estou louca pelo próximo!
    Aliás, eu conheci seu blog hoje e amei! Já estou seguindo vocês, td bem? ^^ Sinta se a vontade para conhecer o meu cantinho tbm :)

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir

Back
to top