Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] O Conde Enfeitiçado, Os Bridgertons, Vol. 06 - Julia Quinn / Editora Arqueiro




O Conde Enfeitiçado,  Os Bridgertons, Vol. 06 - Julia Quinn

Sinopse: Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton. Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele. Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite. Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz. No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo.
 SKOOB ❤ AMAZON ❤ COMPARE&COMPRE 

Não é segredo que Julia Quinn já ganhou espaço cativo em meu coração e lugar certo em minha estante. Não sei como ela consegue, mas a cada lançamento eu continuo me surpreendendo e sendo sugada para romances arrebatadores e lindos. De modo a não conseguir esquecer esta família e antes mesmo de acabar a série, já ficar com sintomas de saudade cravados em meu peito.

Como mencionei na resenha Os Segredos de Colin Bridgerton, ele se tornou oficialmente meu irmão preferido – tanto que até ousei dizer que havia me casado -, e para meu total deleite, O CONDE ENFEITIÇADO, tornou-se minha trama preferida, ou seja, Colin segue sendo meu amor maior, mas Francesca é dona da melhor história até o momento.



Com um enredo envolvente, somos convidados a conhecer a Bridgerton mais misteriosa. Não sei quanto a vocês, mas sempre ansiei saber mais sobre Francesca, exatamente por não ter tido um vislumbre maior sobre a mesma nos cinco livros anteriores. Francesca possui uma natureza mais tranquila, ela se sente estranha em relação aos demais irmãos, já que nunca foi encantadora e sociável como eles. Por esta razão, quando conheceu John, encontrou nele um modo de levar a vida que sempre desejou. Fugindo dos amores à primeira vista, e relações arrebatadoras, John e Francesca viveram a descoberta do sentimento, aquele tipo que vem com o tempo, convivência, respeito e admiração. Mas, que se torna tão profundo e especial como qualquer outro. Para felicidade de Francesca, junto com o casamento ela também adquiriu um amigo – Michael -, primo de seu marido. Um cavalheiro intrigante e agradável.

Mas o que parecia perfeito e tão certo, desmorona. John falece. Francesca passa a se ver sozinha, naquele dia ela não perdeu apenas o marido, perdeu seu único amigo também.

"Em algum lugar, nos recantos mais nebuloso de sua mente, Francesca sabia que aquilo era errado, que era mais do que errado: era insano. Mas não conseguiria ter se movido nem se as labaredas do inferno estivessem lambendo os seus pés."

Michael é o personagem capaz de tirar do chão. Ele tem um poder te envolver e te deixar suspirando, imaginando como seria encontrá-lo pessoalmente. Um homem de natureza doce e apaixonada. Que pensou ter encontrado a única mulher capaz de fazer seu coração bater acelerado. A única capaz de fazê-lo abandonar uma vida de farra e se estabelecer. O problema é que ela também é a única que ele jamais poderá ter. Francesca é casada com seu primo e este fato por si só, o afasta e o faz se sentir um crápula, carregando a culpa todas as vezes que os vê. Mas, a vida tem o seu jeitinho particular e nem sempre convencional de mudar as coisas a um nível surpreendente, e ela mudou... John faleceu, Francesca está viúva só que Michael não sabe como agir.

“(…) nunca haveria entre eles um beijo, nunca haveria um toque ou um olhar que significasse algo mais. Não haveria palavras de amor sussurradas nem gemidos de paixão.”

Michael sempre amou Francesca, e apesar de saber que agora ela é uma mulher livre, ele ainda carrega a culpa por amar a esposa de seu primo. E quando ele herda o título e toda a fortuna de John o sentimento de desaprovação por si mesmo perpetua. Michael sente como se estivesse usurpando a vida que não é dele. Por outro lado, Francesca me deixou encantada por sua força, e a maneira como ela se impôs contra as regras da época para viver o que realmente queria. Ela vai nos cativando aos poucos, inteligente,  independente, com a mesma pitada irônica que suas irmãs, Francesca no faz sorrir e se emocionar. O romance entre eles não tem como seR descrito de outra maneira a não ser, IMPECÁVEL. Foi lindo acompanhar toda a luta interna que ambos tiveram que vencer, para enfim serem capazes de se doarem um ao outro.

“E ele, que dormira com tantas mulheres, subitamente se deu conta de que nada fora até então além de um menino imaturo. Porque nunca tinha sido daquela maneira. Antes tinha sido o seu corpo. Aquilo era a sua alma.”

Leve fluido, divertido e muito emocionante. O Conde Enfeitiçado, foca em segundas chances, a luta dos recomeços e a maneira que um amor verdadeiro é capaz de mudar vidas e reescrever histórias.



Julia Quinn mais uma vez, mostrou por que é uma das melhores autoras de romances históricos. Sua escrita envolvente, viciante e impecável nunca decepciona, pelo contrário sempre surpreende e nos deixa com aquele gostinho de quero mais.

"Em toda vida ocorre um momento decisivo. Um instante tão extraordinário, tão claro e tão nítido que temos a sensação de havermos sido golpeados no peito, deixados sem fôlego, sabendo,sabendo, sem a menor sombra de dúvida, que nossa vida jamais será a mesma."

Não conhece a série Os Bridgertons, ainda? Então, confira as resenhas os romances anteriores.






Até a próxima! Bye.

Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

2 comentários:

  1. Que resenha perfeita!
    A história de Francesca e Michael é a minha preferida, mas meu Bridgerton preferido é o Colin também!

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Julie Quuin, nossa Jane Austen contemporânea! Essa série é fantástica, amo de paixão desde a primeira vez que eu entrei na livraria e comprei o primeiro livro. Esse já está na meta de leitura esse ano. Parabéns pela resenha!

    www.booksimpressions.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Back
to top