[RESENHA] Era Uma Vez no Outono, Série Quatro Estações do Amor, Vol. 2 – Lisa Kleypas / Editora Arqueiro

25 julho 2016





Era Uma Vez no Outono, Série Quatro Estações do Amor, Vol. 2  – Lisa Kleypas


Sinopse: Neste segundo livro da série As Quatro Estações do Amor, Lisa Kleypas nos apresenta um homem de hábitos rigorosos, uma mulher disposta a quebrar tabus e uma deliciosa batalha entre razão e sentimentos na busca do amor verdadeiro. Lisa Kleypas é autora da série Os Hathaways, que já venderam mais de 100 mil exemplares no Brasil. A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa. Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar. Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?
 SKOOB ❤ AMAZON COMPARE&COMPRE 
Ah! O amor. Um sentimento difícil de ser explicado, complexo ao ser sentido e infinitamente mais poderoso do que gostamos de admitir. Já dizia Camões “Amor é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói, e não se sente; é um contentamento descontente, é dor que desatina sem doer.” Quem somos nós meros mortais quando refém desse dito amor? Essa força invisível que desafia a status social, que quebra preconceitos, que cura, liberta e doma os corações mais selvagens. Ah! O amor. Ainda que intenso, incompreendido e desafiador, como não desejá-lo? Como não ansiar poder senti-lo? Como não escolher vivê-lo ainda que tudo a sua volta grite não?

ERA UMA VEZ NO OUTONO, me transportou para uma viagem deliciosa sobre a descoberta do amor e seus desafios. Tendo como protagonistas dois seres divergentes, mas que possuem cada um ao seu modo semelhanças como teimosia, personalidade forte e mania de controle. Uma verdadeira relação de gato e rato, regada a muito sarcasmo, diálogos inteligentes e reflexões que transpõe as páginas dos livros e nos acariciam aqui no dia a dia.

Como acompanhamos no primeiro volume da série, Segredos de Uma Noite de Verão, quatro jovens acostumadas a serem deixadas de canto por não serem consideradas apropriadas ou partidos dignos da aristocracia e nobres da época, se uniram criando um grande laço de amizade e uma cumplicidade para conseguirem arrumar maridos. As Flores Secas como se alto denominam foram bem sucedidas em sua primeira missão, e agora é chegada a hora de ajudar a próxima da fila. Lilian.

“A pressão de sua boca aumentou, buscando ardentemente até que os lábios dela foram estimulados a se abrirem. Ela nunca tinha imaginado beijos como estes, carícias profundas, com uma impaciente ternura que parecia minar suas forças até ela fechar os olhos e inclinar-se sobre seu peito.”

Lilian é impulsiva, sagaz, inteligente, divertida, dona de uma personalidade forte e totalmente inadequada para os padrões Londrinos da época. Ela é americana, filha de um emergente, dono de uma perfumaria especializada em criar essências, que buscando uma melhor aceitação perante a sociedade, aceitou financiar as temporadas das filhas em Londres, a fim de que, elas possam encontrar um marido rico e com título. Porém, Lilian, assim como sua irmã Daisy, não foram criadas com o rigor de etiqueta exigido pelos Londrinos, o que as torna aos olhos da sociedade, inadequadas, mal-educadas e inapropriadas para se casar com um nobre.

Marcus, ou melhor, Lorde Westcliff é um homem controlado, tido como um dos melhores partidos, criado com excessivo rigor para tornar-se um conde exemplo, que acaba por passar a impressão de ser um homem frio, indiferente e calculista. E talvez ele seja exatamente assim, até que algo, ou melhor, alguém, venha e o cutuque, o tirando de sua zona de conforto e fazendo com que ele questione suas próprias atitudes. Revelando um outro lado muito mais companheiro, protetor e gentil.

Lilian e Marcus são completos opostos, exceto quando se trata de se odiarem, aparentemente eles possuem certa repulsa um pelo outro. Lilian representa tudo que Marcus julga repulsivo em uma dama e ele bem que tenta manter distancia da jovem, mas devido a interesses de negócios ele se vê obrigado a estender um novo convite a sua família, tendo assim que receber a jovem impertinente mais uma vez em sua propriedade. Já Marcus tem todos os defeitos que Lilian repudia, ele é arrogante, egocêntrico, cheio de si e se julga melhor que os outros apenas por ser portador de um título. Ela odeia a maneira como ele fala com ela, olha pra ela e a faz sentir. Por outro lado, Lilian é espontânea audaciosa, ousada, mandona, um espírito livre, indomável, cheia de vida e energia e ela trás justamente isso a vida de Marcus. Já Marcus é todo centrado, comedido, controlado, impassível e ele acaba por se tornar o equilíbrio perfeito na vida de Lilian. E é quando eles percebem isso que as faíscas rolam soltas. E como rolam, caros leitores... Suspiros, calor e muita sensualidade.

“Já lhe ocorreu, seu idiota arrogante, que a pessoa que mais pode me magoar é você?”

Marcus nunca acreditou no sentimento por trás do casamento, para ele tudo é muito objetivo, racional e certeiro, não há espaços para bobagens sentimentais. Já Lilian busca por aceitação, que alguém possa ser capaz de amá-la sem a necessidade de apagá-la, ela quer ser capaz de encontrar um nobre que a compreenda, respeite, alguém que ela possa vir a amar. Porém, nossos bravos guerreiros não estão preparados para o turbilhão de emoções, sentimentos e ações que se apoderam de seus corpos quando estão perto um do outro. Existe um magnetismo que os atrai e que os repele na mesma proporção e acompanhar essa luta contra si mesmos, tentando de todas as maneiras negar o que sentem, é arrebatador.

“– Mudei de ideia em relação à negociação. Você pode ter qualquer coisa que quiser. Qualquer condição, tudo que estiver em meu poder de realizar. Apenas me dê paz de espírito dizendo que será minha esposa.”

Eu amei tudo sobre este livro. A maneira como a autora desafia, incita e brinca com os sentimentos contraditórios que o casal protagonista sente um pelo outro. A maneira como eles vão se revelando um para o outro lentamente, à medida que se conhecem, que se descobrem e ainda que relutantemente se entregam para a necessidade e AMOR. Nada entre eles é simples, descomplicado e rápido. Muito pelo contrário, por serem de posições sociais diferentes os obstáculos que precisam enfrentar são IMENSOS e desafiadores. E é justamente isso que torna o amor deles tão forte, destemido, que confia e que luta, mas que luta de verdade um pelo outro. Outro ponto que me conquistou foi à amizade fervorosa entre as Flores Secas, o modo como essas jovens se arriscam, apoiam e se mantém juntas é lindo. Não posso deixar de mencionar o quanto me encantou a relação entre Lilian e sua irmã, a maneira como elas são unidas, interagem e torcem uma pela outra de maneira pura e doce, sem competição, sem inveja, apenas irmandade e amor. E por fim, mas não menos importante preciso dizer o quanto os personagens secundários foram muito bem construídos e empregados enriquecendo ainda mais a obra, tornando-se fundamentais para o desenrolar do romance.

A verdade é que este livro me surpreendeu e muito, e eu só lamento não ser capaz de colocar em palavras todas as emoções que vivi.

Lisa Kleypas tem me conquistado mais a cada leitura. Essa série em especial tem meu coração cativo. Com enredos fortes, intensos e fluidos, vamos dos sorrisos as lágrimas em questão de parágrafos. Sua escrita é viciante, o que torna a leitura rápida e ela sempre consegue deixar um que de mistério na trama atiçando ainda mais nossa curiosidade. E para ser ainda mais maldosa a autora deixou um gancho para o próximo livro que foi CHOCANTE. Estou insanamente enlouquecida pela sequencia.



A Editora Arqueiro mais uma vez arrasou. Capa linda, diagramação simples e impecável. Uma obra linda e feita com carinho.

Sobre a série:



1 – Segredos de Uma Noite de Verão -  RESENHA
2 – Era Uma Vez no Outono
3 – Pecados no Inverno
4 – Escândalos na Primavera

Apesar de cada livro ser protagonizado por um casal diferente, e você poder lê-los de modo independente, eu recomendo que os leia em sequencia para melhor aproveitamento da série.


Até a próxima! Bye.

Image and video hosting by TinyPic

4 comentários

  1. Essa série é ótima, e esses dois primeiros livros são apaixonantes, amei ler sua resenha e fui transportada novamente ao livro e as fagulhas que surgem quando os mocinhos se encontravam, se implicavam e se apaixonavam. Achei esse livro mais romântico que o outro, a ideia de os opostos se atraem sempre nos traz cenas engraçadas e lindas, nos deixando a cada página mas envolvida. Tô roendo as unhas pela continuação e pra ver como Lisa vai desenrolar essa história, pelos comentários que li, o livro é tão apaixonante quanto esse :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooooi Lili, tudo bem?
      Simmmm, fiquei completamente apaixonada por este livro. É muito amor envolvido. Essa série da Lisa está me deixando babando e apaixonada totalmente.
      Lilian e Marcus são fogo e gasolina, explosivos, teimosos, porém muito apaixonados. É impossível não se envolver com a história.
      Estou terminando a leitura do terceiro livro a resenha sai ainda essa semana.
      Beijooooooooooooooos.

      Excluir
  2. Olha, eu amo essa série e sabia que o romance de Marcus e Lilian pegaria fogo, por causa das alfinetadas que eles se davam no primeiro livro. Acabei de ler o terceiro, e é o melhor até agora, meu Deus nem consigo descrever o quanto ele me conquistou, estou completamente apaixonada por Sebastian, do primeiro capítulo ao último.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Josy. Aiiiiiiiiiiiiiii sim... Estou sofrendo aqui para escrever a resenha. A Lisa arrasou totalmente com essa série. A cada livro melhora mais. Beijooooos.

      Excluir

© BLOG ATITUDE LITERÁRIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por