[RESENHA] A Garota Perfeita - Mary Kubica / Editora Planeta de Livros Brasil




A GAROTA PERFEITA - Mary Kubica

Sinopse: Mia, uma professora de arte de 25 anos, é filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos transformam completamente sua vida. Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana, em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum pedido de resgate à familia da garota. O obstinado detetive Gabe Hoffman é convocado para tocar as investigações sobre o paradeiro de Mia. Encontrá-la vira a sua obsessão e ele não mede esforços para isso. Quando a encontra, porém, a professora esté em choque e não consegue se lembrar de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o verdadeiro vilão desta história?
*Livro cortesia da editora parceira. 
 SKOOB  AMAZON  COMPARE&COMPRE 
Quando terminei de ler A GAROTA PERFEITA, meu primeiro pensamento foi: E AGORA?

Uma mãe desesperada por qualquer pista que a coloque no caminho certo na busca por sua filha. Um detetive esforçado, preocupado com as possibilidades que envolvem um desaparecimento, principalmente um que aparentemente não deixou qualquer vestígio. Um pai relapso, egoísta, maníaco por trabalho e sua carreira. Um sequestrador em conflito com si mesmo, perdido em meio as suas escolhas e com um futuro incerto. Uma jovem linda, inteligente, talentosa e solitária. Uma família influente, aparentemente perfeita aos olhos da sociedade, mas que está totalmente danificada e sem nenhum alicerce. Escondidos atrás de mentiras e tramoias que resultou em uma situação que foge totalmente do controle.

A GAROTA PERFEITA, mescla passado e presente. Narrado através de três pontos de vistas: A mãe, o detetive e o sequestrador. Te convidando a desvendar o suspense e o mistério que paira sobre o desaparecimento de uma jovem de vinte e cinco anos, sem nenhum motivo aparente. Ela é Mia, filha de um poderoso Juiz, que acabou por abandonar tudo que seu pai desejava para ela, escolhendo viver do seu modo, tornando-se professora de artes, levando sua existência de maneira simplória e tranquila em seu pequeno apartamento, longe do show que é a vida de sua família. Fato esse que torna as investigações ainda mais difíceis, já que ninguém conhece de fato a rotina, amizades, e vida pessoal da jovem. Teria Mia, realmente sido sequestrada? E sem sim, quais as motivações por trás do seu rapto?

"Minha intuição, no entanto, fala que alguma coisa aconteceu com minha filha. Alguma coisa ruim. Ela grita comigo, acorda-me no meio da noite: algo aconteceu com Mia."

Uma coisa é certa, sabemos que Mia foi resgatada e que ela está “bem”, porém com um problema de memória seletiva que não a deixa se recordar do período em que esteve desaparecida, e é exatamente esse mistério que nos deixa viciados e enlouquecidos para saber o que de fato aconteceu e como Mia irá lidar com tudo agora que está “livre”.

“Quem é esta mulher insegura diante de mim, pergunto-me, reconhecendo o rosto, mas sem saber nada sobre a linguagem de seu corpo, ou o tom de sua voz, ou o silêncio perturbador que a envolve como uma bolha.”

A GAROTA PERFEITA foi uma leitura desafiadora, confesso que logo do início já formei uma teoria e apesar da maneira como a autora manipula as informações nos fazendo questionar cada personagem, me mantive firme e acertei. Entretanto, o modo como ela conduziu a história até que o desfecho fosse realmente concluído, foi SURPREENDENTE. Várias situações ao longo da trama me incomodaram, me despertaram a sensação de agonia e ansiedade, mas isso é um ponto positivo, já que temos aqui um TRILLER e acredito que esse seja o intuito da autora, mexer com nossas emoções e sentimentos, fazendo com que questionemos o que estamos sentindo, e se pensar determinadas coisas é ou não certo ou errado?

“Ela me respondeu que desenhava porque esse era o único modo de promover mudanças. Ela conseguia transformar gansos em cisnes ou um dia nublado em ensolarado. Era um espaço onde a realidade não precisava existir.”

Eu amei que a narração teve três pontos de vistas intercalados e que ocorreu essa troca de “antes” e “depois”, isso tornou o enredo muito mais intrigante e à medida que algo acontecia no depois, mais enlouquecida para saber o que desencadeou aquilo, ficava. Porém, verdade seja dita, O FINAL... Ah! O final, foi o grande responsável pela GRANDEZA da obra, tornando-a única. Nesse ponto da trama eu chorei, fiquei em conflito comigo mesma sem saber o que pensar, o que desejar, e questionando se estava louca.

Mary Kubica foi brilhante e muito feliz na construção deste livro. Os personagens são sólidos, com personalidades completamente diferentes, os cenários explorados são bem descritos e a maneira como manipula as informações em determinados momentos nos deixa questionando se o que estamos lendo de fato é real. Foi sagaz ao criar um emaranhado de situações, que aparentemente são confusas e complexas demais para serem solucionadas e até perdoadas, mas ainda assim conseguiu com maestria acabar com todos os segredos e concluir a obra com um final lacrador.

Relações familiares, poder, mundos opostos que se colidem, mentiras, traição, amor, redenção, perdão, consequências, esperança. Escolhas que podem danificar e acabar não apenas com uma vida, mas várias. Atos, ainda que detalhadamente planejados podem ruir diante da imprevisibilidade humana. Desespero, culpa e a certeza de que no íntimo todos desejamos apenas a mesma coisa... Quanto vale uma vida? Qual o limite entre o certo e o errado?

Eu tenho MUITO mais coisas para falar sobre este livro. Ele em si nos oferece uma gama gigante de fatos para serem debatidos, gerando “discussões” relevantes para a sociedade e pessoas individuais de modo geral. Porém, me recuso terminantemente a soltar qualquer tipo de spoiler, essa obra precisa SIM ser lida, e apreciada e o prazer está justamente em não saber de nada e ser surpreendido. Por essa razão, me obrigo a parar por aqui.



Creio que tenha ficado bem claro meu posicionamento sobre essa leitura. SIM, amei. E apesar de ter tido pontos que julguei negativos, nenhum deles é relevante o suficiente para desestimular ou diminuir a qualidade da obra e da leitura. Então, fica aqui minha indicação de leitura.

Parabéns a Editora Planeta de Livros Brasil, pelo belo trabalho desenvolvido.


Até a próxima! Bye.
Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

4 comentários:

  1. Ótima resenha!
    Até eu fiquei intrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii. Obrigadaaaaa <3 Fico bem feliz, porque sei que você foge de livro assim. kkkkkkkkkkkkk Quem sabe um dia você se renda. Beijos.

      Excluir
  2. Oi, Biia.
    Acabei de conhecer seu blog e preciso dizer que ele já me conquistou. ♥
    Agora sobre o livro, ele é minha próxima leitura e confesso que estou bem ansiosa para lê-lo, sua resenha apenas confirmou que preciso começar a leitura urgente.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Camila. Obrigada pelo carinho, muito feliz que tenha gostado do meu cantinho. Seja muito bem-vinda. <3 Você vai amar o livro e enredo está surpreendente. Aguardo ansiosamente sua opinião sobre ele. Boa Leitura. Beijos.

      Excluir

Back
to top