[RESENHA] Desejo Concedido, Série Guerreiras, Vol. 1 - Megan Maxwell / Editora Planeta de Livros Brasil





DESEJO CONCEDIDO, Série Guerreiras, Vol. 1 - Megan Maxwell

Sinopse: Na Inglaterra do século XIV, após a morte dos pais, a jovem lady Megan Phillips, de vinte anos, segue uma vida tranquila, focada na educação e na criação de seus dois irmãos mais novos. Para fugir de um casamento arranjado por sua tia, Megan e a irmã, Shelma, vão para o castelo de Dunstaffnage, na Escócia, onde vive seu avô Angus de Atholl, do clã McDougall. Anos depois, durante o casamento de um de seus primos, Megan – uma mulher aguerrida, pronta a empunhar uma espada pra defender sua família e que não se dobra por nada e nem por ninguém –, conhece o temido guerreiro de olhos verdes Duncan McRae – um homem acostumado a liderar exércitos, mas que nunca esteve preparado para enfrentar o gênio forte de uma mulher. O destino trama contra (ou a favor de) Megan, que, contra a sua vontade, acaba se casando com Duncan. Conseguirão os dois se entender e seguir a vida como um casal feliz? Ou viverão às turras, como se estivessem num campo de batalha?
 SKOOB  AMAZON ❤ COMPARE&COMPRE 
DESEJO CONCEDIDO superou todas as minhas expectativas e quebrou todo um estereótipo que eu possuía a respeito da escrita da autora Megan Maxwell. Para mim, esse é o melhor livro dela. Com um enredo repleto de reviravoltas, ação, emoção e muito romance, a autora nos conduz por um verdadeiro turbilhão de sentimentos conflitantes e cenas de roubar o fôlego. Ao longo da leitura precisamos estar preparados para ficarmos com raiva, nos emocionar e suspirarmos apaixonadas. Eu não tive outra opção a não ser favoritar a obra e já iniciar uma campanha de oração para que o próximo livro da série saia logo.

Mesmo que a sinopse tenha apontado um casal como protagonista, em alguns momentos acreditei termos mais. O que acaba por ser irrelevante, já que todos são maravilhosos. O que só prova a genialidade da autora na criação de seus personagens, que independente da quantidade de aparições nos marca e deixa querendo muito mais.

Com a morte de seu pai em uma caçada, e de sua mãe alguns meses depois. Megan e seus irmãos mais novos – Shelma e Zac – acabam presos por seus tios, que tem como intuito tomar todas as terras da família e eliminar as duas jovens como peças de um tabuleiro, durante um jogo. Criando Zac que é apenas um bebê, dentro de seus costumes e como desejarem para benefício próprio. A repulsa do casal pelos sobrinhos está no fato de nunca terem aceitado que seu irmão, um inglês de classe, tenha se envolvido com uma selvagem e suja escocesa. Asco esse que jamais esconderam.

Aos vinte anos, Megan se sente responsável por seus irmãos mais novos e diante a uma ameaça iminente não pensa duas vezes em aceitar a ajuda de um amigo de seu falecido pai e planeja uma fuga que os levará direto para o clã, onde seu avô reside na Escócia. Anos se passam, e a vida desses jovens seguem sendo uma montanha russa de altos e baixos. Megan não consegue se sentir aceita, onde quer que vá, o amor de seus pais é condenado e precisa enfrentar a rejeição e o desprezo de seus semelhantes. Como paz é algo muito distante em sua vida, um atentado pode transformar todas as suas escolhas e mudar seu caminho drasticamente.

Megan é uma jovem diferente de todas as outras. Criada para ser forte, independente e dona de sua opinião, ela tem dificuldade em acatar ordens e se manter fora de encrenca. Um espírito livre, de aura indomável, de personalidade forte, uma verdadeira guerreira que sabe montar cavalo, empunhar uma espada e atirar com o arco e fecha, com maestria. Sempre disposta a enfrentar a tudo e a todos se assim for necessário para proteger aqueles que ama. E justamente essa lealdade e afinco, juntamente com a esperteza e travessuras de seu irmãozinho Zac, que Megan acaba cara a cara com o temido guerreiro highlander Duncan, mais conhecido como o Falcão.

Duncan é um homem determinado, forte, de aparência sombria e rústica. Acostumado a ter tudo que deseja e que as pessoas o obedeçam sem hesitarem. Líder de seu clã, é um guerreiro feroz, machista, que gosta de se impor. Sabe que jamais voltará a amar e enxerga as mulheres apenas como distração. Até que se pega preso em uma armadilha, diante da sabedoria anciã. E agora, ele e seu melhor amigo Lolach, possuem em suas mãos, duas jovens sem limites e teimosas.

“— Voarei como o vento, sem deixar sinal. E, quando o dia começar, tornarei a voar!”

Eu AMEI a construção do romance. Megan e Duncan são idênticos e talvez por essa razão vivam em conflito. Eles são teimosos, determinados, fortes, vorazes, com personalidades dominantes e não lidam nada bem com questionamentos e confrontos. Duncan fica hipnotizado pela beleza de Megan, e ainda mais fascinado por sua fúria e língua afiada. Ela o desafia, intriga, consome, desperta nele sentimentos pelos quais ele não está preparado para lidar e exatamente por isso ele por diversas vezes acaba agindo de maneira ríspida, arrogante e sem perceber a magoa e humilha. Já Megan, fica encantada pela força e sensualidade que o guerreiro exala, porém ela o quer enxergar apenas como uma solução para o problema em que se encontra. Mais isso ocorre justamente pelo medo de não ser suficiente ou aceita como é. Megan não quer mudar, não deseja abrir mão de quem é, e o que é, só porque isso é visto como certo. É impressionante como aquilo que a diferencia, que a torna tão única tenha o poder de encantar, tanto quanto o poder de atormentar. E é a fibra dessa mulher guerreira que transforma o caos em amor.

“— Sabe de uma coisa, impaciente? —disse Duncan, olhando para ela com paixão enquanto voltavam ao acampamento. — Não sei porque gosto tanto de você.— Eu sei — riu ela. E, fazendo-o sorrir, disse:— Porque eu lhe dou vida.”

DESEJO CONCEDIDO é mais que apenas um romance, é aventura, é ação. É o tipo de história que rouba o nosso fôlego e nos deixa com as emoções a flor da pele. Vivendo, sentindo cada cena, cada ação e desejando de alguma maneira poder interferir na trama. Existe tanta intensidade, mas ainda assim momentos de pura leveza. Fui consumida pela história. Cativada pelo enredo bem construído, encantada pelos personagens marcantes e terminei a leitura fascinada, com um sorriso bobo nos lábios e uma saudade gigante no coração.

“ — Desejo que nunca queira me deixar sozinha.— Desejo concedido — sussurrou ele, estreitando-a em seus braços fortes”

Com diálogos inteligentes, sábios e bem empregados, Megan Maxwell consegue nos viciar, e fazer com que leiamos um livro de quase 500 páginas em poucas horas, deixando aquele gostinho de quero muito mais.



Não preciso dizer que RECOMENDO o livro não é? Mas, mesmo assim direi:  fica aqui RECOMENDADÍSSIMO a obra DESEJO CONCEDIDO. E se você, assim como eu, ama romances com guerreiros, com mocinhas ferozes e um romance arrebatador, esse com certeza é a opção certa.


Até a próxima! Bye.

Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi Bia, eu ouvi que uma vez que lemos sobre os Highlanders nunca mais largamos kkkkk e já quero reler essa história e ter o livro físico em minhas mãos, pelo que me lembro Megan é daquelas mocinhas com opinião bem forte mesmo, chegando ao ponto da teimosia e que teve momentos em que quis entrar na história, mas isso só destaca a maestria da autora em nos despertar sentimentos. Há momentos fofos e tem muita ação como você disse e o livro é imperdível. Espero que a editora não demore a lançar a continuação ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Isso mesmo, a mocinha tem muita personalidade, é teimosa e cheia de atitude. É uma história maravilhosa que me conquistou completamente.
      Beijooooooooooos.

      Excluir
  3. Oii,

    Eu já estava mega curiosa para ler este livro aí você fala que ele superou todas as suas expectativas e que é o melhor livro da autora...
    Foi pro topo das prioridades, haha.

    Eu não conheço o trabalho da autora, mas este livro em especial tem me chamado a atençaõ, e é do meu gênero literário queridinho! Preciso ler logo e espero gostar tanto quanto você!


    Beijos,
    May - http://mayeosvicios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooooooi May.
      Aiii, amei este livro, surtei total. Vou ficar torcendo para que ele te conquiste. Vale muito a leitura é cheio de reviravoltas, desperta milhares de emoções conflitantes. É uma delicia. kkkkkkkkkkk

      Beijos.

      Excluir

Back
to top