[RESENHA] Depois daquela montanha - Charles Martin / Editora Arqueiro

11 novembro 2016





DEPOIS DAQUELA MONTANHA - Charles Martin

Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada. Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas. Publicado em mais de dez países, Depois daquela montanha chegará às telas de cinema em 2017, com Kate Winslet (de Titanic) e Idris Elba (de Mandela) escalados para os papéis principais de uma história que vai reafirmar sua crença na vida e no poder do amor.
*Livro recebido de cortesia. 
 SKOOB  AMAZON  COMPARE&COMPRE 
Sabe aquele livro que te rouba o ar, arrepia, hipnotiza, surpreende e te deixa incapaz de fazer jus a ele, ainda que você se esforce ao máximo? Exatamente... DEPOIS DAQUELA MONTANHA é esse livro. Ainda estou com o coração acelerado, emocionada e rendida a esta obra. E irei tentar passar um pouquinho desta minha experiência de leitura para vocês.

DEPOIS DAQUELA MONTANHA não é apenas um romance. É um livro incrível sobre sobreviver, fé, força, acreditar, lutar e jamais desistir. É sobre segundas chances, recomeços, aprendizado e acima de tudo AMOR. Amor pela vida, pela profissão, pelo próximo, amor amigo, amor amante, amor de almas que se reconhecem e juntas encontram o caminho de volta para a vida.
“— Paus e pedras podem quebrar ossos, mas, se você quiser ferir alguém... bem fundo, use palavras.”
Ben e Ashley só querem chegar em suas respectivas casas. Eles acabaram de se conhecer no aeroporto. Ele médico ortopedista regressando de um congresso e ela colunista em uma revista. Ashley está de casamento marcado e tudo que deseja é ser capaz de chegar a tempo para a cerimônia, já Ben precisa voltar para seus pacientes e família. Ambos presos no aeroporto devido a uma tempestade de neve que infelizmente ocasiona o cancelamento de seus voos, sem outra alternativa, Ashley se conforma e sai a procura de um táxi para levá-la a um hotel, já Ben encontra uma solução alternativa, um voo fretado e como está ciente da vontade de Ashley a convida para dividir o voo com ele. Tudo certo, eles embarcam e em determinado momento da viagem algo terrível acontece e o avião em que eles estão cai. Agora não resta nada além de uma imensidão branca congelante, perigos, incertezas e feridas que colocam em dúvida suas sobrevivências.
“Esperar por alguém faz isso. Transforma minutos em horas, horas em dias e dias em vidas.”
Ben é o primeiro a acordar e se dar conta da real situação em que se encontram. Ele sabe que não existe a menor possibilidade de resgate, por se tratar de um voo curto e fretado não há necessidade de que se informe o plano de voo e tripulantes, portanto se existe uma chance de sobrevivência e de serem encontrados, terão que fazer isso por conta própria. Por ser um homem inteligente, aventureiro e amante de escalada, não demora a perceber que está em uma altitude elevada demais e também a listar tudo o que irá precisar nas próximas horas e dias, porém Ben possui algumas características especiais: ALTRUISMO, generosidade, bondade, fé e determinação e por essa razão seguir sozinho jamais será uma opção, ainda que ele saiba que suas chances seriam maiores. Já Ashley sente dores horríveis, ela foi a que mais se machucou com a queda. Porém seu senso de humor é sua válvula de escape para lidar com o medo e a dor. Dia após dia se esforça para não sucumbir, faz seu melhor para encorajar Ben e acaba por ser tornar um porto-seguro. Uma mulher doce, calma, divertida, forte, sagaz, equilibrada e segura, que mesmo diante de todas as adversidades não reclama, ri de si mesma.
“— Quando o pior é uma possibilidade, é bom mantê-lo em perspectiva. Sem que a gente se esconda dele. Sem fugir. Ele pode acontecer. E, se quando acontecer, é melhor ter pensado nele de antemão. Desse jeito, a pessoa não é esmigalhada quando o pior se tornar realidade.”
Como temi por suas vidas, que angústia, quanto medo e ao mesmo tempo, que fascínio, quanta admiração, respeito e amor por esses personagens. Não sou capaz de me imaginar vivendo uma situação meramente próxima à deles e tenho plena certeza que minha reação diante das circunstâncias não seria tão heróica e brava. Ben e Ashley são fantásticos. Acompanhar seus dias, suas lutas, incertezas, dúvidas e aflições foi uma experiência que só pode ser dita como única e inigualável. A cada capítulo uma nova aventura, um novo obstáculo, uma nova descoberta. A cada página mais tensão, pânico, alívio, esperança e um FINAL que... Surpreendente, que sensibilidade, que sabedoria, que profundo, que lindo. Às vezes é preciso se perder, para quem sabe enfim se encontrar.
“Talvez juntar os pedaços seja contínuo. Talvez a cola demore a secar. Talvez os ossos demorem a se consolidar. Talvez seja bom o fato de a criatura confusa que sou, ainda estar em desenvolvimento. Talvez a caminhada seja longa e árdua para sair do local do desastre. Talvez a distancia seja diferente para cada um de nós. Talvez o amor seja maior que a minha confusão.”
Foi impossível não me sentir totalmente conquistada e viciada pela história. A narrativa do autor é intensa, cativante e por diversas vezes consegui me imaginar inserida na cena, ao lado dos protagonistas em suas lutas. A criação dos personagens foi primorosa, os cenários são descritos com maestria, ricos e bem explorados. O enredo é original, sensível, inspirador, desenvolvido com sabedoria, condizente, tudo acontece de maneira gradual, nada é forçado, fora do lugar, muito pelo contrário, existe uma harmonia, uma dramatização natural, algo realmente único. Só posso exaltar essa obra por sua grandiosidade.
“Ben... em algum ponto dos muitos quilômetros percorridos... em algum lugar entre lá atrás e agora... eu lhe dei meu coração... e não o quero de volta. Nunca mais. Está me ouvindo?”
Não preciso nem dizer que este livro entrou para minha lista de melhores do ano e TOP da vida. Com uma narrativa fluida, viciante, emocionante e cheia de reviravoltas, DEPOIS DAQUELA MONTANHA é uma leitura obrigatória para TODOS os amantes de uma boa história. Fica mais que minha indicação, meu clamor para que você lhe dê uma chance.
“(...) Viver com o coração partido é viver semi morto, e isto não quer dizer que o sujeito esteja meio vivo. Quer dizer que está meio morto. E ... isso não é jeito de viver.”
A Editora Arqueiro preciso dizer: MUITO OBRIGADA, por trazer essa obra até nossas mãos e corações. Parabéns pela capa maravilhosa, pela diagramação simples e impecável. Que trabalho lindo.
Lamento não ser capaz de encontrar palavras que alcance a beleza da obra, tentei meu melhor para não soltar spoilers e espero de coração ter sido capaz de transmitir pelo menos um pouquinho do tanto que amei este livro, pelo menos uma gotícula de minhas emoções e que tenha brotado ai em seu coração uma sementinha de curiosidade.

*Curiosidade sobre a obra:

Cinéfilos de plantão, DEPOIS DAQUELA MONTANHA será adaptado para o cinema e tem previsão de lançamento para 2017. E quem dará vida aos personagens será Kate Winslet, interpretando Ashley e no papel do Dr. Ben teremos o ator Idris Elba.

Se estou ansiosa? Caro leitor, meu caso é muito mais grave que isso. Estou insana, enlouquecida e como boa fã de livro, um pouco temerosa também. Aguardando...

Até a próxima! Bye.
Image and video hosting by TinyPic

2 comentários

  1. Oi Bia, parece que essa história te pegou de jeito né?! que resenha empolgada e empolgante haha. Tenho que dizer que esse livro ia passando batido por mim, vi sua capa e não achei tão interessante, então não tinha nem lido a sinopse, ai comecei a ver umas resenhas dele e comecei a gostar, agora que li sua resenha acho que preciso lê-lo kkkk. Parece ser uma história e tanto e ainda vai ganhar uma versão pro cinema, tenho que ler logo antes que o filme chegue as telonas, pra que eu não acabe com aquela dúvida, o que fazer primeiro?! :D Gostei da resenha e vou querer ler o livro com certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooooiii Lili.
      Simmmmmmmmmmmmmmmmm, você precisa conhecer a obra. Ela é lindaaaaaaaaaaaa, sabe aquele livro inspirador, que nos leva a refletir sobre vários aspectos da nossa vida e na maneira como a encaramos. É lindoooooo, cada página é recheada de emoções. Pode confiar, foi uma das melhores leituras que fiz no ano. Beijooos.

      Excluir

© BLOG ATITUDE LITERÁRIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por