[RESENHA] Três Vezes Nós – Laura Barnett / Editora Novo Conceito





TRÊS VEZES NÓS - Laura Barnett

Sinopse: Uma jovem mulher com uma bicicleta quebrada após desviar de um cão. Um homem que ela poderia facilmente ter deixado passar, sem parar, levando consigo uma vida inteira, uma vida que poderia nunca ter sido dela. Eva Edelstein está no segundo ano do curso de Inglês na Universidade de Cambridge. Ela namora David Katz, estudante e aspirante a ator. A vida de Eva parece bem encaminhada, quando, no campus da universidade, ela conhece acidentalmente Jim Taylor, estudante frustrado de direito. Há três versões, três realidades diferentes para o futuro de Eva e Jim, dos anos 1950 até os dias atuais. Se o nosso futuro é uma encruzilhada, gostaríamos de saber qual caminho seguir? E depois, ficaríamos felizes com a nossa escolha? Três vidas. Três histórias. Três destinos... permeados com traições e ambições, mas também com amor e arte. Três vezes nós explora a ideia de que há momentos em nossas vidas que poderiam ter sido diferentes e como pequenos fatos ou decisões que tomamos podem determinar o rumo da nossa vida para sempre.
*Livro recebido em cortesia.
💙 SKOOB 💙 AMAZON 💙 COMPARE&COMPRE 💙

Três histórias para um casal, ou seria um casal com três histórias?

Sabe quando estamos lendo um livro e pensamos: E se o desfecho fosse diferente? TRÊS VEZES NÓS, não te dá apenas uma opção, ela te oferece três. Diferente de tudo que já li, diria até que ousado, mas ainda assim confuso e brilhante esse livro foi uma leitura inesperada e contraditória.

Primeira versão, Eva e Jim se conhecem após Eva sofrer um acidente de bicicleta. Ela estudante de Inglês que sonha em se tornar escritora, ele estudante de direito com grande talento para artes plásticas. Ambos são comprometidos, mas que após esse inusitado encontro, terminam seus relacionamentos para se entregarem a paixão que sentem um pelo outro... Porém nada entre eles sai como esperado e o que aparentemente seria perfeito se revela complicado e doloroso.

Segunda versão, Eva e Jim não chegam de fato a se conhecerem, mas de alguma forma o destino os faz se esbarrar ao longo de suas vidas. Aqui cada um segue seu caminho, encontrando um futuro não tão promissor e encantador... Eva se casa com um homem egocêntrico e relapso, e Jim até que encontra um relacionamento aparentemente sólido, porém o destino de ambos acaba por se assemelhar. Caminhos que se desenrolam lado a lado, sem de fato se tocar, repletos de "e se" e incertezas.

Terceira versão, Eva e Jim se conhecem após Eva sofrer um acidente de bicicleta. Apesar de estar envolvida com outro, Eva não resiste, termina seu relacionamento e se entrega ao sentimento que nutre por Jim, porém algo acontece e Eva se vê em uma encruzilhada precisando tomar uma difícil decisão... Aqui apesar de ambos se amarem muito e ficarem juntos inicialmente, acontecimentos e problemas familiares coloca o amor deles em constate prova.

“Eva observa o rosto de Jim e sente uma certeza que não consegue explicar - e nem mesmo tentar - de que este é o momento: o momento depois do qual nada não voltará a ser como antes.”

Deu para entender? Exatamente, duas pessoas, três destinos e muita história para contar e quando falo muita é realmente muita, acompanhamos mais ou menos sessenta anos da vida de Eva e Jim. Suas escolhas, dúvidas, erros e acertos.

"– Nada é perfeito – emenda Eva, mas ela está pensando: Talvez isso seja a coisa mais próxima da perfeição. Aqui, agora, não há absolutamente nada que eu quero que mude."

Em suma TRÊS VEZES NÓS, fala sobre o poder de nossas escolhas e o impacto que elas causam em nossas vidas. A maneira como cada ação, cada atitude acaba por nos guiar por caminhos diferentes e tão opostos um ao outro. A verdade é que não sei se gostaria de saber outra versão da minha vida, apesar de diversas vezes me pegar pensando em como estaria se tivesse tomado decisões diferentes.

“— Agora você compreende que estava comigo durante todo esse tempo? - E em seguida ele a beijou, e ela pensou em todos os anos que a levaram até aqui; todos aqueles segundos, minutos e horas passados em outros lugares, com outras pessoas, fazendo outras coisas; nenhum deles desperdiçado ou razão para arrependimento, mas nenhum mais precioso para ela do que este momento, agora.”

Laura Barnett com delicadeza vai nos revelando o cotidiano desse casal, seja juntos ou separados. E apesar de reconhecer a originalidade e grandeza da obra, senti falta de algo, ou talvez eu não tenha compreendido direito, mas pra mim, apesar das alterações que ocorriam de uma versão para outra, a narrativa em si seguia sendo morna, sem grandes acontecimentos ou mudanças chocantes. O que tornou a leitura cansativa, lenta e repetitiva.

O que mais me deixou revoltada comigo mesma, foi minha incapacidade de perceber que deveria ter lido uma versão por vez, ao invés de, todas juntas e misturadas, o que me fez por diversas vezes ler, reler e fazer anotações para não me perder. Dessa forma provavelmente teria me envolvido mais, aproveitado melhor a leitura, compreendido melhor cada versão e quem sabe tido essa leitura como uma das minhas queridinhas, já que o livro possui uma premissa interessante. Mas... como nada disso aconteceu, confesso que fiquei um pouco decepcionada. Entretanto RECOMENDO a leitura sim, como disse o livro é diferente e de uma forma ou de outra te levará a refletir sobre suas próprias escolhas.


Quanto à capa e todo o trabalho de diagramação da editora Novo Conceito, preciso deixar meus parabéns. Está realmente muito bonito.


Até a próxima! Bye.
Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top