Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] E Viveram Felizes para Sempre, Os Bridgertons, Vol. 9 - Julia Quinn / Editora Arqueiro






E VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE, Os Bridgertons, Vol. 9 - Julia Quinn

Sinopse: Alguns finais são apenas o começo... Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos... Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza. Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes? A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton. Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.
* Livro cortesia da editora parceira. 
 SKOOB  AMAZON  COMPARE&COMPRE 

É difícil expressar por meio de palavras todas as emoções que vivenciei ao ler toda a série OS BRIDGERTONS. Oito irmãos que ganhavam vida em minha mente a cada virar de página, que me conquistaram, arrebataram e transportaram meu coração para o meio daquela época, nos campos, salões londrinos e toda diversidade de cenários apresentados. Oito histórias que a cada final deixava saudade e aquele gostinho de quero mais, a necessidade de saber o que aconteceu após o fim, como se fossem meus amigos da faculdade, do trabalho, aos quais eu precisava reencontrar para ter aquela conversa gostosa a fim de recordar velhos tempos e saber sobre o presente e quem sabe até descobrir seus planos para o futuro. Oito irmãos e uma mãe que a todos conquistou por sua força, determinação e sabedoria. Muitos personagens secundários aos quais desejei conhecer melhor e quem sabe ganhar livros sobre eles, pois de alguma forma eles também deixaram sua marca. E então, chega até nós o nono volume dessa série maravilhosa e que tem a difícil missão de encerrá-la, e tudo o que consigo pensar é que: Não se trata de dizer adeus.

E VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE é uma junção de segundos epílogos. Epílogos esses que não são necessariamente sequencias dos primeiros e em alguns casos até colocam nossos protagonistas como coadjuvantes, abrindo espaço para que outros possam crescer e ganhar vida. A verdade é que Julia Quinn, escolheu sabiamente pequenos momentos, detalhes e fatos que foram marcantes e que de alguma forma inquietou nosso coração, para trazer a tona em forma de segundo epílogo e desse modo fechar qualquer pontinha solta que por ventura tenha existido.

E agora eu te pergunto: Como não amar, Daphne e Simon? Adorei viver mais um momento de suas histórias, ainda mais um tão especial. Acompanhar esse amor entre eles que só faz crescer. Como não se divertir com Anthony e Kate que são competitivos até o último fio de cabelo, os verdadeiros perfeitos, imperfeitos um para o outro?. E se a autora te propõe viver um novo conto de fadas, talvez o do Patinho Feio? Foi tão lindo, recordar o quanto Sophie e Benedict são generosos e amorosos, um conto tão inspirador que fala sobre irmãos e acreditar que todos temos um alguém especial, só é preciso saber esperar. E se eu descobrir mais uma vez que o Colin é sim meu irmão preferido e que amo ele e a Penelope? Maravilhosos. E o que falar da Eloise? Alguém tinha dúvidas do quanto ela seria incrível com seus enteados? E que tal viver esse amor através dos olhos de um deles?. E então, o que estava tão doce e sorriso se transforma em pura emoção e Francesca chega nos arrebatando e deixando nosso coração apertado, sua busca pela realização de um sonho e o apoio de um marido incrível – Michael -, rende um momento mais que lindo da história. E quem não terminou a história de Hyacinth com aquele gostinho de quero mais? A irmã tagarela, atrevida e determinada com uma missão quase que impossível e então... vai ter que ler para saber. E como não poderia ser diferente, chega Gregory e Lucinda e Jesus, segura as lágrimas que agonia e ainda assim, que lindo.

E como explicar o conto de Violet? Que mulher de fibra, que força, que lealdade, que amor, que devoção, que lindo. Fiquei querendo mais, merecia um livro só para ela.

A verdade é que me afeiçoei a essa família e em determinados momentos me senti parte dela. Confesso que sou uma leitora emotiva, que sente mais do que analisa a obra de maneira crítica e apesar disso nem sempre ser um ponto positivo, senti que para OS BRIDGERTONS isso foi especial.

Eu amei essa obra, me diverti, me emocionei e pensei que mataria a saudade, mas a verdade é que a saudade só fez aumentar. Por isso que falei que não se trata de dizer adeus, porque jamais serei capaz de me despedir dessa família. Talvez um até breve. Ainda assim, confesso que esperava mais, que em minha mente apaixonada e viajante os imaginei todos reunidos, felizes e sorridentes, como em um grande almoço de família no domingo, mesmo já sabendo que se tratava de segundos epílogos, nutri a esperança de vê-los todos juntos mais uma vez, barulhentos, atrevidos, amorosos, cheios de provocações e aquela linda foto para ficar no porta-retratos de destaque na sala. Mas claro, que isso não minimiza a grandiosidade da obra, se trata apenas de uma observação de uma grande fã da série.


Julia Quinn nunca decepciona, não erra a mão e sempre é capaz de nos envolver e emocionar. Essa talentosa autora, sabe dosar as palavras, criar cenários maravilhosos, desenvolver um enredo com maestria e construir personagens intrigantes e cativantes. Por essa razão, sempre que me pedirem uma indicação de romance histórico, não irei hesitar em dizer: leia OS BRIDGERTONS.

SOBRE A SÉRIE:


1 – O Duque e Eu
9 – E Viveram Felizes Para Sempre


Até a próxima! Bye.

Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

4 comentários:

  1. Júlia é mesmo uma Diva e esse livro só nos mostra o quanto ela merece todo o sucesso que tem, o livro é um presente para os fãs e vemos em cada inicio dos epílogos que todas as histórias vieram pra sanar as dúvidas e pra agradas aos leitores que se apaixonaram por essa família. Amei. Cada conto desperta uma emoção diferente e terminei o livro com gostinho de saudade e daqui uns dias vou reler todos de novo rsr. Resenha linda Bia ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooooiii Lili. Exatamenteeeeee. Julia é nossa diva. A mulher sabe criar bons livros e é notória sua preocupação em agradar aos leitores. AMO AMO AMO <3 Acho que irei reler também kkkkkkkkkkkkkk. Amo essa família.

      Excluir
  2. Oi Biia, eu estou com os dois primeiros volumes dessa série aqui em casa e estou mega ansiosa para inciar a leitura.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooiii Priscila. Você vai amar, essa série tem todos os elementos necessários - Romance, Comédia, Drama... São muitas as emoções. <3 Arrasou total.

      Excluir

Back
to top