Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] O Primeiro dia do resto da nossa vida - Kate Eberlen / Editora Arqueiro





O PRIMEIRO DIA DO RESTO DA NOSSA VIDA - Kate Eberlen

Sinopse: Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda. E pode ser que nunca se encontrem... Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado. Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não? O primeiro dia do resto da nossa vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer.
 SKOOB  AMAZON  COMPARE&COMPRE  


A vida realmente é uma grande incógnita, uma caixinha de surpresa pronta para nos deixar arrepiados, emocionados, algumas vezes machucados, às vezes nos derrubando, em outras nos impulsionando em direção a aquilo que mais queremos, ensina, tira aqueles que amamos, nos presenteia com o novo. A vida, nossa única chance de aproveitar, experimentar, viver e ser tudo de uma vez, sem direito a ensaio, roteiro ou definições. Caímos aqui sem saber o que esperar, sem saber o que nos aguarda e por quais caminhos iremos percorrer e então... tudo é aprendizado.

“Como deveria ser morar em um lugar onde você podia escolher entre comida grega, italiana ou mesmo russa e ver um filme ou uma peça diferente todas as noites da semana? Um lugar onde ninguém soubesse quem você é garantindo-lhe a liberdade de descobrir a pessoa que você nasceu para ser?”

O PRIMEIRO DIA DO RESTO DA NOSSA VIDA, fala sobre os acasos da vida. Sobre estar no lugar certo, mas na hora errada, sobre se entregar, errar, vacilar, se reinventar, recomeçar, superar. Uma história com dramas tão verossímeis que fica difícil não se identificar e se envolver com os protagonistas. Ele narra à história de Tess e Gus, duas pessoas que continuamente tem seus caminhos entrelaçados sem de fato se tocarem, dois seres que são perfeitos imperfeitos um para o outro, mas que por escolhas e circunstâncias não se encontram de fato e o mais agonizante é saber o quão perto estão e o quanto teria sido simples se os “e se” da vida não tivesse interferido.

“É só que, às vezes quando estou olhando para o céu limpo da noite, o universo parece tão vasto e aleatório que é estranho pensar em como nossos pequenos momentos na terra podem conter tanto significado.”

Dividido em cinco partes, vamos acompanhar dezesseis anos de suas vidas. Seus medos, anseios, sonhos, planos, perdas e a maneira como cada um deles lida com isso. Dia após dia tentando de alguma forma reconstruir seus caminhos. Quando conhecemos Tess ela é muito jovem, cheia de sonhos e planos para um futuro que tinha tudo para dar certo, o problema é que algo muito triste acontece e um grande peso cai sobre seus ombros, obrigando-a a abrir mão de si mesma e de tudo que ela havia planejado, em nome de um bem muito maior, mas carregar tantas responsabilidades sozinha irá cobrar um preço e ele acaba por ser alto demais. Gus por outro lado está preso em meio à agonia da culpa, com raiva do mundo em conflito com si mesmo e por essa razão muitas vezes o percebemos confuso, sem saber até mesmo quem é, e do que ele gosta. O que posso dizer: Ambos são personagens intrigantes, com fardos pesados, com vidas complicadas e amarguras difíceis de serem superadas e acompanhar tudo isso foi gratificante e enriquecedor.

“ Às vezes você não ousa fazer perguntas sobre coisas assustadoras, como “implicações sérias”, para evitar que aquelas palavras ditas em voz alta se tornem mais prováveis.”

Eu amei como a autora teceu sua teia e conseguiu me cativar desde o início, sua escrita é delicada, fluida e tão próxima à realidade que me envolvi com ambos os protagonistas e por diversos momentos me arrepiei. Muito mais que um romance a obra fala sobre relações familiares, perdão, o quanto as pequenas escolhas, aquelas que parecem quase que insignificantes detém o poder de interferir e alterar todo um caminho. Outro ponto que amei no livro foram os cenários bem explorados, que me permitiram por diversas vezes fechar os olhos e me imaginar exatamente onde eles estavam. O único detalhe que me deixou triste foi que quando cheguei ao final do livro, fiquei com aquela sensação de que precisava de mais, pelo menos mais um capítulo.

Recomendo a obra SIM, a todos os amantes de leituras reflexivas, romances cheios de reviravolta e com várias surpresas. O futuro é indecifrável, mas sou daquelas que acredita que tudo acontece na hora certa, nem que para isso seja preciso passar mais de dezesseis anos.


Quanto a capa, diagramação e todo trabalho de texto, PARABÉNS! Editora Arqueiro arrasou total, o trabalho está lindo.


Até a próxima! Bye.
Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

3 comentários:

  1. Incrível como uma decisão pode mudar a direção das vidas de Tess e Gus!! Eles se conhecem muito jovens, cada um tem responsabilidades pela frente, e isto faz com que eles não se encontrem apesar de estarem no mesmo lugar!! Ansiosa para saber se este reencontro acontece!! Torcendo pelos dois!! Quero muito ler!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiiiiiiiiiiiiiiiiii você vai amar, é realmente muito bonito <3 Obrigadaaaaaaaa pelo carinho, beijos.

      Excluir
  2. Olá!
    Nossa eu estou simplesmente apaixonada por essa capa *-*
    Com certeza lerei ele em 2017.
    Parabéns pela resenha =)
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir

Back
to top