Sem Olhar Para Trás – Lycia Barros 


Sinopse: O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.
SKOOB ❤ AMAZON ❤ COMPARE&COMPRE 
É preciso falar sobre violência doméstica e suas consequências. Dar voz a essa luta silenciosa e cruel que aflige milhares de mulheres pelo mundo. É preciso se colocar no lugar, não apenas com os olhos julgadores que se enganam, mas com empatia, compreendendo de fato o que torna essa batalha tão árdua e por diversas vezes frustrada. Não se trata apenas de se calar, de omitir a verdade, de se enganar e arrumar desculpas. Não se trata apenas de se conformar, ser fraca. É muito mais complexo e intenso.

Agatha está presa em um relacionamento abusivo. Seu marido é um homem cruel, violento, possessivo, ciumento, que faz de tudo para oprimi-la, humilhá-la e menosprezá-la, tudo isso em nome de um amor doentio e egoísta. Ela era muito jovem quando se envolveu com Bruno, ingênua, se deslumbrou com sua aparência e promessas, porém nada foi como ela imaginou e o conto de fadas se tornou um pesadelo. Anos de repressão, a tornaram uma mulher vulnerável, fragilizada, que aguenta até onde pode, o que muda assim que o alvo dos ataques passa a ser seu filho, e ela se vê obrigada a tomar uma atitude.

Recomeçar nunca é fácil e acredito que Agatha só teve força e ousadia para isso, quando sentiu que de fato seu filho estava ameaçado. Ela está cheia de culpa, medos, inseguranças o que é totalmente aceitável diante das circunstâncias e sua pouca fé nos humanos passa por uma transformação ao se deparar com pessoas generosas e de bom coração. É notório o crescimento da personagem e as mudanças que ela sofre ao longo da trama, é como acompanhar o desabrochar de uma flor, descobrindo as coras da vida e o quanto se pode ser feliz.  Porém, nada é simples na sua caminhada e o passado pode estar mais perto do que ela imagina, espreitando-a, aguardando o momento exato de atacar.

“Meu coração estava vazio. Eu sentia saudades de você antes mesmo de tê-la encontrado”.

SEM OLHAR PARA TRÁS é um belo drama sobre superação. Sobre se tornar dona de si mesma e da vida, sobre acreditar na própria força e lutar por aquilo que se ama. É sobre levantar a cabeça, encarar o mundo de peito aberto e não aceitar que a tratem com menos do que você de fato merece. É sobre não ter medo, não se anular, não permitir que te tornem um ser vulnerável e inseguro. É um grito de socorro, para que possamos olhar com mais atenção as pessoas a nossa volta e ter a certeza de que uma vítima de VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, precisa de ajuda.

"-Acho que já está na hora de virarmos essa página. - Antes eu virava a página, agora eu queimo o livro todo.  Ela ameaçou ir embora mas Vicente a segurou pelo pulso. - Este você não vai queimar. - Só se eu tiver uma boa razão. Convença-me. "

De modo geral eu amei o enredo, as reflexões e o modo como o tema central foi abordado. O romance aqui ficou em segundo plano, porém foi bem trabalhado.  Os personagens secundários foram bem construídos e desempenharam papeis significativos e marcantes. A abordagem “religiosa” foi sutil e eu confesso que estava esperando por um enredo mais focado nisso.  O que me incomodou na história foi a rapidez dos acontecimentos, senti falta de aprofundamento em alguns momentos e terminei a leitura com a sensação de que algo ficou em aberto. Porém, mesmo com esses apontamentos eu recomendo sim a leitura, para todos aqueles que estão em busca de um livro reflexivo.

Até a próxima! Bye. 
Image and video hosting by TinyPic

4 Comentários

  1. Oi Bia, por mais revoltante que seja ler sobre cenas de violência doméstica, física e psicológica, é importante escrever e ler sobre esses temas, pois serve tanto de alerta, como de experiência, pra que as mulheres não fiquem conformadas e procurem meios de se libertar, recomeçar não é fácil, mas em alguns casos é necessário. Já tinha visto outras resenhas desse livro e achado interessante, vejo muitos elogios a autora e tenho curiosidade de conhecer a escrita dela. Mesmo a história não tendo sido 100% pra ti, a sua resenha ta muito boa e o livro parece valer a leitura ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooiiii Lili. Exatamente issooooooooo, a leitura vale super a pena. É uma experiencia reflexiva e intensa. Um tema super atual e que merece nossa atenção. Beijoooooooooooooos.

      Excluir
  2. Oi Bia, livros que trabalham em cima de temas assim são mais do necessários, por que as vezes, uma história, uma leitura pode ser o gatilho para que uma pessoa acorde e perceba a gravidade do assunto né.
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmmm, é muito importante falar sobre o assunto e procurar orientar e dizer que essa tortura pode ter fim. Beijooooooooos.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...