[RESENHA] Malícias e Delícias - Tara Sivec / Editora Valentina



 Malícias e Delícias - Tara Sivec 


Sinopse: Claire é uma espirituosa jovem de vinte e poucos anos que trabalha num bar (não era esse o plano, mas...) e, muito a contragosto, resolveu ajudar a melhor amiga (uma expert em malícias) a vender brinquedos eróticos bem safadinhos. Na verdade, seu sonho é viver de delícias, ou melhor, abrir uma confeitaria dedicada exclusivamente a doces, cookies e bolos feitos com muuuito chocolate. Quando Carter, um rapaz que conheceu numa festa de faculdade e com quem passou uma única noite (o suficiente para mudar sua vida para sempre!), reaparece na cidade sem demonstrar reconhecê-la, a não ser pelo profundo aroma de chocolate que Claire exala no ar, ela se mostra determinada – aaaai que loucura! – a fazê-lo nunca mais se esquecer dela. Só que existe uma terceira pessoa na relação (divertidíssimo, porém desbocado e inconveniente). Alguém que Carter desconhece e que, das duas uma: ou o obrigará a comprar uma passagem só de ida para o Polo Norte ou o fará o homem mais feliz do mundo!!!
💋 SKOOB 💋 AMAZON 💋 COMPARE&COMPRE 💋


Bem que sempre me avisaram para nunca julgar um livro pela capa. Porém, confesso que mesmo não amando a capa de MALÍCIAS E DELÍCIAS, ela é a cara da história e somente o ato de olhá-la me mata de rir. É algo que não posso controlar.

Irreverente, ousado, divertido, são algumas das palavras que adotei para descrever MALÍCIAS E DELÍCIAS. Acredito que nunca li nada meramente parecido com ele, não que o enredo seja totalmente original e fora dos padrões, na verdade o que torna a história marcante é sua narrativa desbocada, moderninha e sem filtro. No melhor estilo gente como a gente, que solta pelo menos um palavrão por frase, que quando encontra as amigas ninguém segura, porque os papos podem ser fúteis e picantes na mesma proporção.

Conheça Claire uma jovem universitária linda, com senso de humor irreverente e virgem, pequeno fato esse que dá munição para sua amiga não deixá-la em paz. Não é como se Claire não quisesse perde a virgindade, é que de fato em seus vinte anos, ela nunca encontrou alguém que despertasse seu interesse sexual e a deixasse com vontade de ir até os finalmente. Ninguém até conhecer Carter, um jovem que compreende suas particularidades, que divide muitos de seus gostos e a atrai como nenhum outro já fez, o problema é que ambos acabam bêbados demais e o que deveria mudar apenas sua condição, muda toda sua vida.

“Eu me lembro daquela noite com ternura. E quando eu digo "ternura" é claro que quero dizer um ressentimento atroz por todas as coisas alcoólicas que possuem pênis.”

Anos se passam, Claire precisou abrir mão de alguns sonhos e adiar outros, mas não pense que ela se arrepende disso, apesar de sua personalidade inusitada, devaneios cômicos e em alguns momentos tentar bancar a indiferente, ela se tornou uma grande mulher, que lida com suas responsabilidades e ama incondicionalmente.

“Esperava mais da vida do que servir mesas no Forters Bar & Grill, onde trabalhei durante todo o ensino médio. Queria viajar, trabalhar duro e um dia abrir meu próprio negócio.”

Lembra da melhor amiga que mencionei anteriormente? O nome dela é Lis, e acredite ela fará toda a diferença no decorrer da história e será responsável pela nossa compreensão do MALÍCIAS E DELÍCIAS. Não irei me estender muito para não correr o risco de soltar spoiler.

MALÍCIAS E DELÍCIAS é uma comédia romântica. Não caracterizaria o livro como erótico, pois as cenas sensuais de fato são poucas e de muito bom gosto. Porém preciso alertá-los que os palavrões rolam soltos e sendo totalmente honesta, não me incomodou em nenhum momento, pois estava tão envolvida com o enredo e me divertindo tanto que em determinados momentos imaginei um grupo de amigos reais, que interagem daquela maneira e antes que você diga que isso não existe já vou falando: Existe, sim. Já conheci.

“– E aí, Claire, o que você quer ser quando crescer? – Nunca vou ter filhos.""– Claire, você já escolheu uma especialização? – Nunca vou ter filhos.""– Quer suas batatas fritas com o quê? – Nunca vou ter filhos.”

Me apaixonei por todos os personagens, eles são hilários, donos de personalidades marcantes e diferentes uns dos outros. A narrativa da autora é única e envolvente, suas descrições e a maneira como apresenta os diálogos e devaneios da protagonista são pura diversão. É importante frisar que existe um enredo muito bem construído, uma história que fala sobre família, amizade, perdão, recomeços e amor. Vai rolar identificação, terá momentos que te deixará de coração palpitante e sorriso bobo nos lábios. Resumindo, uma leitura que super indico. Fui totalmente surpreendida.


Quanto à capa e diagramação, preciso dizer parabéns à editora Valentina. Precisei ler o livro, tê-lo em minhas mãos para compreender as escolhas e admito que houve muito carinho na hora de fazê-lo e quando me dei conta, já estava o amando do jeitinho que é.


Até a próxima! Bye.
Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

4 comentários:

  1. Oi Bia, confesso que julguei e talvez ainda julgue esse livro pela capa rsrs... Não consigo gostar dela, mas talvez o problema esteja no fato de ainda não ter lido já que você disse que a capa tem tudo haver com a história... Histórias divertidas são sempre boas pra distrair entre leituras mais intensas e vou repensar direitinho sobre esse livro, a resenha que você fez dele tá bem animada e legal :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooooi Lili. Pode confiar, merece a leitura. Divertido é pouco para descrevê-lo, ele é hilário, diferente de tudo que já li. Beijoooooooooos.

      Excluir
  2. Oi, Bia!
    Menina, eu amei esse livro! Foi um dos mais engraçados ever que já li na vida!
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooooi Luiza. Realmente ele fora dos padrões, divertido é pouco para descrevê-lo. Beijooos.

      Excluir

Back
to top