[RESENHA] Amor Imenso - Penelope Ward / Planeta de Livros Brasil





Amor imenso (Roomhate) - Penelope Ward

Sinopse: Desde garoto, Justin amava Amelia, que odiava Justin desde que ele se mudou para a casa vizinha à da sua avó, em Rhode Island. Não, nada disso. Amelia também amava Justin, mas um mal-entendido o fez pensar que a garota mais incrível do mundo não correspondia ao seu amor e, pior, o odiava. Os anos se seguiram, e os dois tomaram caminhos distintos até que o destino – e um empurrãozinho de Nana, avó de Amelia – os reuniu novamente na casa onde se conheceram quando eram adolescentes. Obrigados a compartilhar o mesmo espaço, Justin – que aparece na casa de praia de Nana com a namorada – e Amelia vivem como cão e gato. Orgulhosa, a princípio ela não dá o braço a torcer ao amor que sempre sentiu pelo vizinho e reluta o quanto pode contra os encantos de um Justin, agora, mais maduro e... muito mais atraente. Será que ambos resistirão à paixão e ao desejo que os incita desde a adolescência?
 SKOOB   AMAZON   COMPARE&COMPRE  

Confesso, amo histórias sobre amor de infância, melhores amigos que se reencontram após anos e anos. E AMOR IMENSO vem com uma pegada a mais, um mal-entendido fez com que eles se distanciassem “brigados” e o reencontro promete muita tensão e frustração.

Amélia e Justin se conheceram ainda quando crianças, a identificação foi imediata e dali surgiu uma linda amizade. Ambos, parte de uma família relapsa, mas que encontram na avó de Amélia uma figura materna que sempre os uniu e os tratou com muito amor. Porém, com o passar dos anos essa amizade se transformou em algo a mais e por não saberem como lidar, expor e conviver com esse sentimento acabaram por reprimi-lo. E como se apenas isso não fosse o suficiente, um pequeno mal-entendido aumenta a distancia entre eles, Amélia vai morar com o pai, deixando para trás Justin e todas as boas lembranças que juntos haviam construído. Só que a avó de Amélia sabia o quanto um era importante para o outro e mesmo após sua morte deu um jeito de colocá-los cara a cara novamente. Mas será possível curar a mágoa de tantos anos?

AMOR IMENSO é sobre recomeços, segundas chances e perdão. Apesar de ter gostado bastante do livro, confesso que esperava mais. O enredo é interessante, a tensão que paira entre os protagonistas é palpável, eles ficam como gato e rato, com medo de ser o primeiro a ceder, fugindo dos sentimentos que sentem devido às mágoas do passado, porém as justificativas pra mim foram rasas, fiquei esperando aquele boom, e a narrativa seguiu morna.

“Eu nunca te odiei. Eu não podia odiar você nem se eu tentasse. Acredite em mim, eu tentei.”

Amélia precisa de um tempo, acabou de terminar um noivado após uma traição e quando recebe a noticia que herdou a casa da avó sabe que essa é a oportunidade perfeita para tentar colar os pedaços. Assim como ela, Justin herdou metade da casa, mas o risco de reencontrá-lo é mínimo, então ela decide se aventurar naquele verão. Mas, como vocês já devem estar imaginando, Justin decide aparecer, só que ele não vai sozinho, leva junto sua namorada. Sério, o clima entre eles é um verdadeiro campo de guerra, Justin é hostil, grosseiro, rude, é nítida a mágoa que ele ainda nutre contra Amélia. Por outro lado temos Amélia, que está arrependida, que gostaria de dar uma trégua e que precisa ser muito forte para lidar com a presença de Justin com a namorada bem na sua cara e ao alcance de seus ouvidos, resultado: uma Amélia provocadora, irritada, tornando o clima ainda mais tenso.

"Você estava sempre lá... até que você não estava mais. Perder você me ensinou que eu não posso contar com ninguém além de mim mesmo. Formou que eu sou hoje... e isso não é necessariamente uma coisa boa."

Justin e Amélia me irritaram muito. Foram muitas as atitudes infantis, demoraram em perceber que estava mais do que na hora de conversarem e se acertarem. E quanto mais motivos encontravam para ficarem juntos, mais encontravam para se separarem. Dois teimosos, orgulhosos demais, mas preciso dizer que também fofos demais. A amizade deles é muito bonita e quando Amélia se encontra em uma situação a qual jamais imaginou é Justin que se mostra um verdadeiro príncipe e aquele homem arrogante e cruel do início, dá espaço para uma pessoa linda e generosa. E foi exatamente neste ponto que a autora conquistou meu coração. Gostei da maneira como ela reaproximou o casal, das reviravoltas e de como ela conduziu o romance entre eles.

“(...) obrigado por ter me ensinado que às vezes o que mais tememos é justamente aquilo de que nossa alma mais precisa.”

Então sim, RECOMENDO muito a leitura para todos que gostem de romances leves, que fale sobre perdão, amor, sobre as escolhas que fazemos na vida e suas consequências.


Amei a capa, a diagramação e o belo trabalho feito pela Editora Planeta. Parabéns!


Até a próxima! Bye.

Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

2 comentários:

  1. Já tô irritada com esse casal e nem li ainda kkkk... Gostei da resenha Bia, mas tô um pouquinho saturada de mocinhos grosseiros e ainda tem namorada pelo meio, então, quero ler, mas vou adiar um pouco a leitura e esperar alguma super promoção onde será impossível não comprar rsrs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Lili eles realmente nos irritam, mas também tem momentos fofos que nos deixam suspirando.
      Beijooooooos.

      Excluir

Back
to top