Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] Caraval - Stephanie Garber / Editora Novo Conceito



Caraval - Stephanie Garber 

Sinopse: Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele. Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível. O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.
🌟 SKOOB 🌟 AMAZON 🌟 COMPARE&COMPRE 🌟

Quando a editora Novo Conceito me mandou o convite para participar do Desafio Caraval inicialmente hesitei, fantasia não é exatamente meu gênero literário preferido. Porém diante de todo o barulho que o livro estava fazendo, não resisti e resolvi embarcar nesta aventura. E caros leitores, pensa na minha surpresa.


CARAVAL é definido como um jogo, já eu o chamaria de uma fuga para outra dimensão, uma nova realidade, onde você encontrará desafios com direito a um prêmio final. Neste jogo você pode entrar como participante ou apenas como espectador, mas assim que você se adentra a este universo é difícil querer ficar apenas observando.

“O que quer que tenha ouvido sobre o Caraval não compara à realidade. É mais do que só um jogo ou apresentação. É a coisa mais parecida com magia que você verá neste mundo.”

Durante toda sua vida, Scarlett ouviu histórias sobre o Caraval e sua trupe de atores, o modo como encantavam e conquistavam a todos por onde passavam com seu espetáculo. Por essa razão e buscando um modo de confortar o coração de sua irmã mais nova, após o desaparecimento de sua mãe, Scarlett passa a enviar cartas para o anfitrião, pedindo que ele atenda seu desejo e vá até a ilha onde elas moram. Entretanto após um acontecimento esses shows itinerantes são interrompidos, e Scarlett vê suas chances de assistir ao espetáculo minguarem mais e mais. Essa jovem é uma bela mulher, toda certinha e um pouco radical em sua postura rígida, sempre cumprindo as regras, mas esse fator se dá principalmente por medo, já que seu pai é uma figura autoritária, grosseria e violenta, sempre impondo sua vontade e exigindo ser atendido. Scarlett também está noiva, um casamento arranjado o qual está enxergando como uma possibilidade de liberdade e fuga da triste realidade. E é quando a data de tal dia está preste a chegar que tudo muda, um convite inesperado chega e Scarlett terá que escolher entre se arriscar ou perder sua única chance real de participar do CARAVAL.

“De repente, voltou a ter nove anos, uma menina ingênua e sonhadora o bastante para acreditar que uma curta poderia tornar seus sonhos realidade.”

Ok, confesso, não estou sabendo resenhar este livro. Ele me pegou de jeito, pois quando pensei que talvez não fosse conseguir me envolver com a trama, ploft levei na cara. E mesmo tendo gostado da leitura, ainda não sei exatamente como colocar em palavras sem revelar ou calar demais, não conseguindo assim atiçar sua curiosidade.

Caraval é cheio de mistérios, quase como que um universo paralelo, um espaço mágico, onde realidade se confunde com fantasia. Um dos pontos mais interessantes sobre o jogo é que os desafios impostos devem ocorrer após o por do sol, ou seja, durante a noite, o que dá ao jogo uma atmosfera ainda mais sombria e assustadora. Todos os desafios são enigmas aos quais os participantes precisam desvendar e assim ir avançando item a item até que alguém vença, e então exija seu prêmio: UM DESEJO lhe será concedido. Mas esta edição em especial possui algo diferente, para começar Donatella a irmã mais nova de Scarlett foi sequestrada e ao que tudo indica, o motivo faz parte do jogo. E então que Scarlett se vê obrigada a fazer algo a respeito, aceitar de uma vez por todas o desafio e vencer o jogo. Só que nada ali realmente é o que parece ser e pode acreditar nem mesmo o maior fã de Caraval está preparado para o que vai de fato encontrar.

“Scarlett não estava totalmente convencida disso, mas começara a aprender que não importava quanto tentasse raciocinar logicamente, sempre havia variáveis que não era capaz de enxergar.”

Gostei muito da Scarlett, ela desabrocha com o passar dos capítulos e diante a tudo que é submetida, amadurece, cresce, fica mais forte. Em determinado momento se dá conta de que precisa deixar seus medos e inseguranças de lado se realmente deseja vencer o jogo. E quando isso acontece, ela se transforma, passa a pensar como uma verdadeiro jogadora. Donatella poderia ter tido mais destaque, pelo que vi dela não fui capaz de formar uma opinião real, não sei até que ponto ela fez as coisas por amor a sua irmã ou em seu beneficio próprio. Como não mencionei nada sobre ele até agora, somente irei dizer: Julian, eis um nome que merece atenção e não esquecer de Lenda, ai sim... te prepara.

Durante boa parte da leitura me senti perdida e confusa, mas acredito que esse seja exatamente o intuito da autora. Nos fazer sentir as mesmas sensações que os próprios jogadores do Caraval enfrentaram. Por diversos momentos temi pelo desfecho, mas posso afirmar sem sombra de dúvidas que fui totalmente surpreendida, o final da obra me chocou completamente. Não que seja algo espetacular e fora do comum, é só que não imaginei em nenhum momento que a autora fosse seguir por aquele caminho. Sério, ela me enganou certinho.

“Cada toque criava cores que ela nunca tinha visto. Cores macias como veludo e agudas como faíscas que viravam estrelas.”

CARAVAL é intenso, cheio de ação, reviravoltas e tudo que parecer ser, não é. Pode acreditar, o final está ai para provar o quanto me enganei em relação ao enredo. Como uma grande fã de romances, amei que a autora trouxe isso para o livro ainda que este ponto fique em segundo plano.  O que mais amei na história foi o mergulho no desconhecido, esse mundo fantasioso que brinca com a magia e a realidade, porém nesse mesmo aspecto senti falta de alguns detalhes que julguei importante, como uma melhor explicação sobre as ilhas. Um dos pontos negativos pra mim é que trama foca nos protagonistas e não dá espaço para que outros personagens cresçam e apareçam, o que por diversos momentos me passou a impressão de que apenas existisse eles na corrida pelo prêmio.

“A esperança é uma coisa poderosa. Alguns dizem que é uma espécie completamente diferente de magia. Esquiva, difícil de agarrar. Mas basta um pouco.”

A narrativa da autora é fluida, prende, os mistérios e toda a teia de enigmas nos faz querer continuar lendo para enfim descobrir o que de fato acontece no jogo, quem é o responsável por tudo aquilo, quais suas motivações, os motivos pelos quais Scarlette e a irmã foram convidadas após tantas cartas enviadas e por ai vai... Acredite foi uma ótima leitura.

CARAVAL é uma fantasia, com um belo toque de suspense. Um livro simples, que foca mais nas relações familiares, segredos, construção de um romance, nos protagonistas e acaba por fugir um pouco do próprio universo ali criado, mas que ainda assim é capaz de cativar por todos os cenários e mistérios que rondam o jogo em si.

Tenho certeza que deixei passar um monte de coisa, mas espero de coração ter conseguido atrair sua atenção. E não se preocupe, a história tem começo, meio e fim... Porém (Claro que teria um algo a mais), o Epílogo me deixou coçando e ansiando por uma sequencia. SOCORRO que quanto mais próximo da verdade a gente pensa ter chegado, mais desafios aparecem pela frente, nos fazendo questionar tudo que acreditamos ter desvendado até então.



Até a próxima! Bye.
Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

2 comentários:

  1. Oi, Bia!
    Eu fico muito feliz vendo Caraval conquistar todo mundo como me conquistou.
    Menina, eu fiquei no chão com esse epílogo. A mulher foi muito má. Eu vi que o segundo livro está com lançamento previsto pro ano que vem. Só nos resta esperar.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oOOIII Luiza, tudo bem?
      Simmmm, sabe que teve um momento da leitura que pensei: Acho que não vou curtir. Mas logo depois me envolvi super com a trama e o final só me fez ter certeza que havia sido uma boa leitura.
      Ansiosa pela sequencia, vou aguardar ansiosa.
      Beijooooooooooos

      Excluir

Back
to top