Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] O Jogo, Série Amores Improváveis, Vol. 3 - Elle Kennedy / Editora Paralela




O JOGO, Série  Amores improváveis, vol. 3 - Elle Kennedy

Sinopse: O terceiro livro da série Amores Improváveis chega para aqueles que já se apaixonaram por O acordo e O erro.Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?
 SKOOB  AMAZON  COMPARE&COMPRE 

A esta altura já se tornou dispensável falar o quanto amo a série AMORES IMPROVÁVEIS, a cada livro a autora trás uma nova abordagem, dramas e situações que são capazes de nos surpreender mesmo diante de um cenário previsível. Elle Kennedy com uma narrativa fluida, leve e envolvente cativa com seus personagens intrigantes e momentos que variam da comédia a emoção. O JOGO foi uma leitura deliciosa, com elementos dosados na medida perfeita, que me encantou, emocionou e deixou meu coração cheiinho. Aquela leitura perfeita para curar e te deixar de ressaca na mesma proporção.

Dean não tem o menor problema em dizer que ama sexo, e quando digo ama é no sentido literal da palavra, ele curte mesmo e pronto, não tem que ficar arrumando desculpas ou justificando. Sexo pra ele é uma necessidade, algo que ele realmente curte. Mas se engana quem pensa que isso é tudo na vida dele, Dean não é tão superficial quanto gosta de deixar as pessoas pensarem que é. Um jovem inteligente, talentoso, atrevido, confiante, que conhece seu poder de sedução e o usa sem nenhum pudor. O cara é comédia pura, safado, sensual e dono de um coração gigante. Sua vida amorosa é inexistente, ele gosta de curtição, sem amarras, sem drama, sem complicações, apenas prazer e satisfação. O que Dean não contava era encontrar a pessoa certa, ainda que ele teime em admitir para si, que seu coração foi domado justamente por aquela que o conhece muito bem e não o quer.

“Queria poder dizer que este pequeno momento de perversão a três é uma experiência nova para mim, ou que o rótulo de pegador que meus colegas de time me deram é um exagero. Mas a experiência não é novidade e o rótulo é bem preciso.”

Allie é o tipo de garota que ama relacionamentos. Ela gosta da sensação de segurança, de ter companhia e se sentir acarinhada. Porém mesmo amando a estabilidade e detendo um profundo carinho por seu namorado Sean, ela sabe que é impossível continuar com ele em meio a tantas idas e vindas e opiniões contrárias. O que antes fazia bem, agora só machuca. Uma aspirante a atriz, Allie é centrada, linda e vibrante, uma jovem bem resolvida que nos faz dar muita risada. Quando o assunto é sexo não se faz de rogada e faz exatamente o que tem vontade, gosta de experimentar, se aventurar e jamais imaginou que encontraria um parceiro com a mesma ferocidade e disposição, que aceitasse seu comportamento e a incentivasse a jamais se esconder. O único problema é que esse deus do sexo é um completo galinha, surgiu em sua vida num momento de fragilidade e por mais que seja encantador, não é exatamente o tipo de cara que ela acredita ser capaz de se manter fiel e em um relacionamento sério.

“Claro que é uma honra ser o objeto de toda essa energia sexual inebriante. Que mulher não gosta de se sentir desejável? Mas eu seria uma idiota de acreditar, mesmo por um segundo, que sou a única mulher para quem Dean Di Laurentis lança esse olhar lascivo.”

Dean e Allie não poderiam ser mais contrários. Enquanto um é todo festeiro, membro de uma família carinhosa e receptiva a outra é toda certinha, um pouco solitária e preocupada com o que a vida lhe reserva. O que ambos possuem em comum é a vitalidade, a alegria, o talento e o gosto pelo sexo. Eles são o perfeito imperfeito para o outro. O romance entre eles é algo que nasce aos poucos, diante a admiração, respeito, confiança, amizade, proteção, companheirismo e então amor. Eles não tentam se controlar, mudar um ao outro, se aceitam exatamente como são e me conquistaram profundamente. A verdade é que eles têm muito a desvendar, e conhecer um do outro e acompanhar essa jornada é uma delicia.

“(...) Mas talvez precisasse da queda para aprender que a vida não é perfeita, que as coisas ruins acontecem e que você não pode parar de viver quando elas o surpreendem.”

O que mais amei neste livro é a capacidade que os personagens têm de crescer, amadurecer, evoluir. Eles estão dispostos a se tornarem pessoas melhores, a enfrentarem seus medos, inseguranças, se divertir e encarar o futuro. Outro ponto que encantou é que são bem gente como a gente. A autora trouxe uma realidade mais próxima aos jovens, desapegou dos dramas e adicionou uma jovialidade ao enredo que amei. Os personagens são bem construídos, divertidos, interessantes e os diálogos bem explorados.

O JOGO fala sobre amizade, família, amor e sonhos de uma maneira bem leve e descomplicada. A autora sabe abordar o mundo jovem com muita precisão e não esconde o quanto os hormônios estão à flor da pele, mas é importante ressaltar que essa picância não é exagerada.

Sempre termino a leitura de qualquer livro desta série com a sensação de que quero e preciso de muito mais, ainda que não existam pontas soltas, que o fechamento de cada livro seja preciso e satisfatório a narrativa é tão envolvente que me deixa querendo mais. E esse em especial terminou de uma maneira que me deixou roendo as unhas, ansiando com a chegada do próximo, porque caros leitores... SERÁ MARAVILHOSO, já estou sentindo.


Até a próxima! Bye.

Image and video hosting by TinyPic

CONVERSATION

2 comentários:

  1. Ser perfeitos imperfeitos é ótimo Bia rsrs. Essa série é um amor e já tô com esse na fila pra ler, os anteriores me conquistaram e já tô ansiosa pra continuar a série, que parece vir mais Sexy e fofa do que nunca... O bom dessa série é que os fatores que você citou: amizade, família, amor e sonhos, estão sempre presentes em todos os livros e isso faz com que criemos uma afeição mais forte pelos personagens e já tô triste que depois desse só tem mais um rsrs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooooiii Lili, essa série é MARAVILHOSA, amo demais.
      Pode acreditar, eles são realmente perfeitos imperfeitos kkkkkkkkkk, nunca vi igual, a gente ri, se emociona, quer bater, acha que são opostos e de repente já acha que são iguaizinhos kkkkkkkkkkkkkkk E também já estou lamentando que irá chegar ao fim :(
      Beijoooos.

      Excluir

Back
to top