Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] Seduzida por um Guerreiro Escocês, Montgomery e Armstrong, Vol. 1 – Maya Banks / Universo dos Livros



SEDUZIDA POR UM GUERREIRO ESCOCÊS, Montgomery e Armstrong, Vol. 1  – Maya Banks

Sinopse: Eveline Armstrong é imensamente amada e protegida por seu clã, mas as pessoas a consideram diferente, poisapesar de ser linda e encantadora, a moça sofreu um acidente que lhe causou sequelas não só psicológicas, mas também físicas, visto que ela ficou surda. Satisfeita com sua vida reclusa, ela aprendeu a ler lábios e permitiu que o mundo a enxergasse como uma tola. Contudo, quando um casamento arranjado a torna esposa de Graeme Montgomery, integrante de um clã rival, Eveline aceita seu destino – despreparada para os deleites que viriam. Enredado pelos mistérios de Eveline, cujos lábios silenciosos são cheios de tentação, Graeme vê seu casamento ameaçado devido às rivalidades entre clãs e agora deverá enfrentar inúmeras adversidades para salvar a mulher que lhe despertou tanto amor.
Resenha postada originalmente no Blog ESTANTE DIAGONAL
Graeme Montgomery é um guerreiro forte, líder de seu clã, capaz de fazer qualquer coisa por aqueles que ama e estão debaixo de sua proteção, até se submeter a uma ordem “radical” de seu rei – Um casamento arranjado -, não com qualquer pessoa, mas com a filha do líder de um clã inimigo, por quem não detém nada além de ódio e desprezo. Eveline é constantemente subestimada, tida como tola, louca e incapaz, ainda que tais adjetivos tenham sido incentivados por ela própria, a oportunidade de liberdade, de encontrar algo além dos muros do clã parece deliciosa, ainda que tenha que se casar com um inimigo jurado, que desperta em seu coração encantamento, curiosidade e um pouco de medo.

Como amo ser transportada para além das páginas de um livro, vivenciar diversas emoções, ser surpreendida, viciada e ansiando por muito mais dos personagens e suas histórias. SEDUZIDA POR UM GUERREIRO ESCOCÊS foi uma leitura surpreendente, acolhedora, intensa e linda. Ainda estou buscando pelas palavras corretas, desejando ser capaz de fazer jus a obra e sentindo em meu coração que nada se igualaria ao que me foi apresentado.

Os Clãs Montgomery e Armstrong nutrem um pelo outro um ódio avassalador, sentimento esse despertado a muitas gerações e que nunca foi apaziguado. Conhecidos por sua força e poder de guerrear são visados por todos e inclusive por seu próprio rei, que teme as consequências dessa animosidade e uma possível guerra, que como medida defensiva decide selar a paz entre ambos, não apenas com um tratado comum, mas sim com algo muito mais forte, uma aliança que não poderá ser quebrada, um casamento entre o Líder dos Montgomery e a única filha do Líder dos Armstrong. Claro que tal noticia não é bem recebida por nenhum dos dois clãs, mas infelizmente ir contra uma ordem direta do rei é como assinar uma caça contra suas cabeças e todos os que estão debaixo de sua proteção. Razão e coração colidem, se unir ao inimigo ou matar a todo seu povo?

Graeme sente como se estivesse perdendo mais do que ganhando com seu casamento, afinal de contas, existem boatos da condição de sua futura noiva – uma louca, que será incapaz de lhe dar um herdeiro e nunca poderá desempenhar suas funções como esposa de um Laird. Sua vontade é de se rebelar, mas sua responsabilidade para com seu clã vai muito além de sua felicidade, não conseguindo encontrar outra saída, se pega a caminho de terras inimigas para cumprir de uma vez por todas a ordem que lhe foi designada e assim voltar casa o mais rápido possível. Por outro lado, Tavis Armstrong sente-se traído, não é capaz de compreender tamanha crueldade de seu rei, que sabe da situação peculiar de sua filha e ainda assim a está entregando em uma bandeja de prata para seu pior inimigo, um clã bruto que não terão por ela o mesmo amor, compreensão e aceitação que sua família. Entretanto, assim como Graeme ele não tem escolha, seus destinos foram traçados e selados e agora só resta enfrentar a situação de cabeça erguida e um pouco de fé.

“Ele subiu os degraus da fortaleza e depois se virou para analisar seu clã. Sim, estavam todos reunidos, lotando o pátio que parecia prestes a estourar de tantas pessoas. Graeme precisou esforçar-se para conter a raiva, mas também queria que todos soubessem quanto estava furioso. Era hora de sentirem o peso de suas palavras e o calor de sua ira.”

Graeme é o tipo de homem que faria qualquer coisa por aqueles que ama, destemido, forte e generoso, é dono de um coração de ouro e uma inteligência sagaz. Estar em terras inimigas já é algo que ele jamais desejou, se unir a uma Armstrong algo impensável, mas sentir-se encantado e até desejoso por sua noiva, isso sim é algo que jamais deveria acontecer. Ele mal a conhece, não sabe até onde ela o compreende, mas ainda assim existe uma corda invisível os atraindo em direção ao outro. Eveline não desejava se casar, apesar de já o ter feito uma vez, Graeme é tudo que ela teme, músculos, força e beleza, não uma beleza comum, algo cru, rústico, que a fascina, mas não é apenas sua aparência que a intriga e sim o fato daquilo que ele consegue fazer apenas com o tom grave de sua voz. Já casados e em terras Montgomery Graeme e Eveline descobrem que suas impressões a respeito um do outro estavam equivocadas e passam a enxergar um no outro uma chance de recomeçar e quem sabe até ser feliz. Eveline se agarra a oportunidade de fazer tudo diferente, busca de todas as maneiras ser aceita, luta bravamente para mostrar a todos que é muito mais do que pensam a seu respeito e quanto mais é pressionada, subjugada e confrontada, mais forte se torna. Graeme jamais imaginou que conheceria alguém como Eveline, a mulher o surpreende mais a cada dia, seja por sua beleza angelical, ou sua determinação ferrenha em fazer parte de seu clã, mas quando descobre seu segredo, sua admiração e respeito por ela se torna ainda maior e ele teme não ser mais capaz de se controlar, ou pior, controlar seu coração.

“Sentir algo tão... forte... por uma mulher era perigoso. Perturbava seu julgamento. Causava o esquecimento de seus deveres. O esquecimento de qualquer outra coisa, com exceção... dela.”

Foi impossível não me sentir arrebata e envolvida por essa história de amor, com aquele que de proibido. Aqui nos deparamos com uma protagonista rara, uma jovem surda, que se vê obrigada a se casar e partir para longe da segurança de seu lar. Eveline tem uma aparência frágil, por vezes se mostra insegura, acredita no melhor das pessoas, é doce e totalmente encantadora, uma pequena notável que surpreende por sua força, lealdade, voracidade e determinação. E quem melhor para fazer par com alguém tão extraordinário? Graeme, é claro. Como amei o romance entre eles, apesar de todo o ódio enraizado em seus corações e de se encontrarem em uma situação que nenhum dos dois desejava, ainda assim existe uma atração inexplicável um pelo outro. Uma força que os domina, que os chama e desafia a razão. Uma relação que é construída dia após dia, como o belo desabrochar de uma flor.

“O coração de Eveline estava prestes a sair pela garganta. Ela estava nervosa, animada, extasiada. Tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo. Ela sentia que poderia explodir. Queria perguntar quando? Onde? Como? Ou “que tal agora?”, mas nada disso era apropriado para uma dama. A última coisa que queria era escandalizar seu marido.”

SEDUZIDA POR UM GUERREIRO ESCOCÊS, vai muito além de romance, fala sobre família, respeito, tradição, proteção, perdão, oferece elementos históricos, nos faz mergulhar em meio a batalhas territoriais, desperta em nosso coração o desejo de estar nas terras altas, ser parte do clã e ajudar seu povo. Com cenários bem explorados, um enredo bem construídos e personagens fascinantes, o resultado final não poderia ter sido outro, uma verdadeira história de amor, superação, sacrifícios e recomeços. Não posso deixar de mencionar os personagens secundários. Brilhantes, enriquecem a obra, agregam valores, despertam saudade e nos deixa ansiando para conhecê-los mais a fundo.

“(...) Ela era... Ela era um raio de sol no dia mais triste. Ela preenchia um buraco que ele não sabia que ocupava seu coração.”

Se ainda não ficou claro irei dizer mais uma vez: MARAVILHOSO, amei. Caros leitores, vocês precisam dar uma chance a obra e se aventurar por meio destas terras altas, cheias de mistérios, paixão e ousadia. Recomendo a obra para todos que estão a procuro de uma história marcante, intensa e absolutamente linda. Preciso parar por aqui, mas confesso que por mim passaria horas e horas dessecando cada palavrinha e cena deste livro. Já estou ansiando pelo próximo da série. Alguém me segura que meu coração vai explodir.


Ficha técnica:
Romance de Época  | Universo dos Livros | Páginas: 338  | Ano:2017  | Recebido em Cortesia do Blog Parceiro | Classificação: 5/5❤  | Skoob
Compre aqui: Amazon - Saraiva - Livraria Cultura - Compare&Compre 

Até a próxima, beijos!

CONVERSATION

2 comentários:

  1. Vamos falar desse livro lindo Bia <3 Amoooo essa história e Graeme é um personagem como poucos, que me encantou em todas as páginas, não tive nenhum sentimento negativo para com ele e curti demais a história dele com Eveline. Confesso que apesar não ler muito os livros contemporâneos da Maya (até tentei alguns mas ainda não curti mesmo nenhum), sou completamente apaixonada por seus históricos e por mim ela só escreveria eles haha

    A resenha tá linda e o livro é só amor <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooii Lili.
      Simmmm, apesar de amar todos os livros da Maya, ela nasceu para os históricos. kkkkkkkkkkkk Seus guerreiros são incríveis e suas mocinhas ousadas e destemidas. Obrigadaaaaaa por todo carinho, esse livro realmente é especial <3 Beijooooos

      Excluir

Back
to top