Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] Meus Dias Com Você - Clare Swatman | Editora Arqueiro



MEUS DIAS COM VOCÊ - Clare Swatman

Confira um trechinho da obra: AQUI

Sinopse: Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta? Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho. Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira? Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade. A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.
A vida realmente é uma caixinha de surpresas e nem sempre para o lado positivo. Sendo totalmente honesta, dificilmente estamos preparados para seu lado cruel, perder alguém é algo que não gostamos de imaginar e quando imaginamos vem sempre carregado de dor e medo. Mas, e se você pudesse voltar no tempo, mudar algo, tentar alterar o que vem a seguir, aquele fim a qual você não consegue aceitar, o que você faria?

Zoe foi capaz de alcançar quase tudo que sempre desejou em sua vida. Porém, algumas coisas que lhe fogem ao controle fizeram com que seu casamento se desestabilizasse, se desgastasse e se torna-se um relacionamento distante e frio. Talvez ela deva culpar seu marido por tudo que deu errado, ou talvez ela deva culpar a si mesma por ter se tornado egoísta, porém receber uma noticia terrível em um belo dia de sol trouxe a tona sentimentos esquecidos, adormecidos, que agora comprimem seu peito, atormentam sua alma e a levam de volta onde tudo começou.

“Desta vez, eu me permito soluçar por tudo o que perdi, tudo aquilo pelo qual não me permiti chorar até agora.”

Zoe jamais imaginou que seu marido fosse morrer repentinamente, em seu último contato com ele ainda vivo, suas palavras não foram as mais carinhosas, havia o peso de mais uma discussão pairando sobre eles, algo rotineiro em suas vidas nos últimos tempos. Entretanto, perdê-lo trouxe a tona todo o sentimento que sempre nutriu por ele, o quanto o amava e quanto ficar sem ele a estar atormentando, seu desespero se torna evidente, e ao contrário do belo dia de sol que roubou seu amor, é em um dia de chuva que ela volta até ele. São vintes anos de volta ao passado, não qualquer dia, mas o dia em que o conheceu, há principio Zoe não compreende o que está acontecendo, acredita estar sonhando, mas à medida que os dias se repetem ela passa a perceber que talvez esteja sendo lhe dada a chance de mudar algo, a oportunidade de tentar não perder Ed. Mas, será que já não é tarde demais? E o que ela poderia fazer de tão significativo para ser capaz de mudar seu futuro?

“O que estou vivendo é tão estranho, tão inexplicável e também tão gigantesco...”

Ed é um jovem de espírito livre, coração grande, aventureiro, ele quer aproveitar a vida, conhecer novos lugares para depois descobrir o que realmente deseja ser profissionalmente e manter um relacionamento sério. Já Zoe é toda focada, determinada, certa do que quer e do que almeja, essa é apenas uma das muitas diferenças entre nosso casal protagonista, o que por si só já promove uma bela discussão. Até que ponto devemos levar em consideração nossos sonhos e os torná-los prioridade em nossas vidas? Lutar por isso é egoísmo?. Além deste, temos outros problemas cotidianos, dificuldades de qualquer relação a dois, e as temidas relações familiares que vão além do casal e alcançam seus parentes mais próximos, e se sua irmã tivesse aquilo que você jamais conseguiu? E seu pai te traumatizou? O quanto isso pode refletir no seu futuro.

“Quero dizer a ele que nunca é o momento certo, que a vida é muito curta para jogar as coisas fora, para perder tempo, para ficarmos separados. Mas não posso...”

MEUS DIAS COM VOCÊ é uma linda história de amor sobre perda, superação, recomeço e perdão. É sobre viver o dia de hoje, ou melhor, sobre viver a hora, o minuto, o segundo como se ele fosse o último da sua vida, é sobre equilíbrio, aceitação, compartilhar, é sobre amar e ser amado, apoiar e ser apoiado, é sobre dizer adeus, sobre a fragilidade da vida.

“Há momentos em que eu só queria que o tempo parasse e que nada, nem mesmo o mais íntimo detalhe, mudasse.”

Eu gostei muito da obra. Passei grande parte da leitura em constante estado de expectativa e nostalgia, acreditei que o que estava por vir fosse algo extraordinário e capaz de me chocar, mas pra mim a autora tomou o caminho mais seguro e optou por não ousar, oferecendo assim um final mais coerente e aceitável, entretanto ansiei por mais, desejei ser surpreendida e tirada da minha zona de conforto. Não posso entrar em detalhes justamente por se tratar do desfecho da trama, mas podem ficar tranquilos, a obra oferece um final satisfatório, é meu eu leitora sofredora que quis mais drama do que a obra já estava oferecendo. Mas não posso deixar de dizer que sim, a trama é linda, o amor entre Zoe e Ed é algo doce, a maneira como eles se conhecem, como o amor cresce e a relação começa, a forma como seus caminhos se entrelaçam foi realmente bonito de acompanhar. A autora soube intercalar e dosar na medida certa, mas como mencionei anteriormente pra mim ela pecou no fim, o livro merecia mais alguns capítulos.

Acho que a mensagem mais importante dada a nós leitores é que nunca é cedo demais, fora de hora e equivocado para se dizer um EU TE AMO, à aqueles que realmente são especial. A vida realmente é curta e infelizmente não nos dá segundas chances para vivê-la, você tem o agora e deve fazer o melhor que pode, vivê-la da melhor maneira possível, antes que o inevitável aconteça e ai sim, seja tarde demais. Errar todos erramos, mas é importante reconhecer o erro, pedir perdão e seguir em frente. E sim, mesmo que se pudesse voltar no tempo, ainda que tivéssemos a chance de mudar algo, nem tudo estaria sob nosso controle e como já estamos cansados de saber, toda ação gera uma consequência, então alterar algo não é garantia de sucesso absoluto.

Enfim, recomendo a obra para todos aqueles que gostam de romances emocionantes, que busquem por uma leitura reflexiva e doce. Li a obra no Kindle e como sempre Editora Arqueiro arrasou na diagramação.

Ficha Técnica:
Romance | Editora Arqueiro | 1º Edição | 2017 | 288 Páginas | Cortesia | Classificação: 4/5 | SKOOB
Compre aqui: AMAZON - SARAIVA - CULTURA - TRAVESSA - FOLHA

Até a próxima! Bye.

CONVERSATION

2 comentários:

  1. Olá Biia!
    Estou super ansiosa para ler esse livro desde que soube do lançamento. Gostei muito do tema da história, e por mais que tenha bastante drama, eu adoro livros que nos ensinam algo.
    Adorei sua resenha, beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
  2. Oi Bia, a capa dessa história tá linda e fiquei na torcida pra que ela mudasse sim o futuro, ao menos nos livros isso pode e deve acontecer (haha) mesmo podendo haver consequências. Uma trama que nos faz refletir sobre a força de se dizer o quanto se gosta e a outra pessoa faz diferença pra na sua vida deve ser linda e amei a resenha ;)

    ResponderExcluir

Back
to top