Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

[RESENHA] Nossa Música - Dani Atkins | Editora Arqueiro


Sinto que irei levar pedrada...

Não precisei ir além do primeiro capítulo da obra para me dar conta que seria uma leitura intensa, repleta de reviravoltas e cheia de emoções. E podem acreditar, eu estava correta em minha precoce avaliação, entretanto apesar destes pontos mencionados ainda não sei exatamente como me sinto em relação a leitura, se gostei ou não, a verdade é que a obra me despertou um turbilhão de sensações contraditórias ao longo de suas páginas, mas que infelizmente me decepcionou com seu final.

Apesar de sabermos o quanto a vida é preciosa e incontrolável, vivemos cometendo os mesmos erros sempre – Não dizemos para quem é importante em nossas vidas o quanto os amamos, não nos cuidamos como deveríamos, arriscamos nossa segurança, por diversas vezes acreditamos ser invencíveis e sempre pensamos que nunca irá acontecer conosco. Só que a vida é realmente uma caixinha de surpresas e quando se trata do amanhã, do futuro, do próximo segundo, nada sabemos e é justamente isto que deveria tornar cada minuto de nossas vidas tão único e valioso. Ally e Charlotte não são duas estranhas, na verdade elas possuem um passado e estão se reencontrando, mesmo que seja em um hospital, num dos momentos mais difíceis de suas vidas.

“Alguém me disse uma vez que os relacionamentos terminam de duas maneiras: ou pouco a pouco, como a água gradualmente erodindo e desintegrando uma rocha, ou em uma imensa explosão, como um vulcão em erupção.”

Essas duas mulheres não se odeiam, não são inimigas, mas com certeza também não são amigas, entretanto tudo isso poderia ter sido diferente, se uma não tivesse se apaixonado pelo grande amor da outra. Calma, essa história não é sobre um triângulo amoroso, mesmo que ela te revele como aconteceu. Como mencionei anteriormente isso tudo é passado, cada uma seguiu com a sua vida e agora estão tendo seus caminhos entrelaçados novamente, uma vez que ambos os maridos foram internados em estado critico. É o início da resolução do grande quebra-cabeça da vida, suas muitas voltas, pegadinhas e decisões capazes de mudar uma história.

NOSSA MÚSICA fala sobre a valorização dos pequenos momentos, sobre encontros e desencontros, acasos, amor e vida. É o tipo de livro escrito para emocionar e obrigar o leitor a refletir, uma leitura que cutuca, incomoda, te tira da zona de conforto e encanta na mesma proporção. E essa é uma característica marcante da escrita da autora. Ela nos faz criar uma conexão com os personagens por apresentar particularidades verossímeis, por criar cenas do cotidiano, identificação e quando nos damos conta já amamos e torcemos por eles. Outro ponto positivo é a maneira como a autora constrói os personagens e nos apresenta cada um sem super valorizar algum, o que deixa nosso coração ainda mais dividido. Também positivei a constante sensação de angustia e agonia, ela nos deixa inquietos, pois nunca se sabe de fato o que se esperar, mesmo que em determinado momento da trama você tome consciência do que está por vir – foi quando comecei a chorar e sofrer -, é sempre surpreendente.

“Nós nos despedimos daqueles que amamos milhares de vezes durante a nossa vida: a cada vez que saem pela porta de casa, a cada vez que desligamos o telefone, a cada aceno de adeus. Só não sabemos qual dessas despedidas será a derradeira. Não é para sabermos...”

Eu não posso entrar nos detalhes, citar o que de fato me decepcionou e o que tornou a obra tão grandiosa, pois seria um spoiler gigante. NOSSA MÚSICA de modo geral me conquistou muito, a leitura é fluida, envolvente, intercala presente com passado de uma maneira muito precisa, o que nos deixa ansiando mais e mais a cada capítulo por cada partícula e detalhe da história destas quatro pessoas. Ela aguça nossa curiosidade e torna a necessidade de se chegar a uma conclusão quase que insuportável. E foi nesse ponto que comecei a me decepcionar. Afinal de contas, estamos falando de uma obra da autora Dani Atkins, e isso cria uma grande expectativa, sabemos que ela pode chegar muito longe, que seus dramas são sempre fundamentados, carregados de sentimentos e... SENTI que aqui faltou. É muito importante ressaltar que essa é minha opinião, que foi como me senti ao longo da leitura, pra mim a autora pesou a mão, deu uma deslizada, uma carregada desnecessária. A sensação que eu tinha era que ela precisava ficar reafirmando o quanto o momento era difícil, triste, o quanto a decisão era dolorosa e isso me tirou do sério. Não sou insensível, apenas não me convenci de que aquilo tudo era necessário, as ramificações e caminhos que a autora poderia ter utilizado para tornar o livro memorável eram diversas e pra mim ela perdeu a oportunidade, pecou pelo exagero. Isso não significa que toda a leitura foi comprometida.

Podem confiar, o livro tem muito a dizer, tem uma mensagem linda, válida e superimportante, ele trata de um tema que deveria ser muito mais debatido, aborda o altruísmo, a empatia, a generosidade e por ai vai... Me emocionei, chorei, arrepiei por diversas vezes e sempre irei recomendar a leitura.

Então, fica aqui a dica. Está à procura de um livro conflitante, intenso, profundo, que te fará refletir, te cutucar e ainda assim te apresentar momentos doces e românticos? NOSSA MÚSICA é a escolha certa para você.



NOSSA MÚSICA - Dani Atkins

Baixe um trecho da obra: AQUI

Sinopse: Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte. Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam. Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.
Ficha técnica:
Romance | Editora Arqueiro | 2017 | 1º Edição | 368 Páginas | Classificação: 4/5 | SKOOB  
Compre aqui: Amazon - Cultura - Saraiva - Travessa - Folha - Submarino -  Compare&Compre

Até a próxima! Bye.

CONVERSATION

1 comentários:

  1. Oi Bia, se o livro tocar o leitor como sua resenha deve valer a pena mesmo eu tendo um pé atrás pra essa história de traição entre amigas, tenho dificuldade com deixar o passado no passado haha. Mas você nos entrega uma linda resenha e mesmo ela não tendo te agradado tanto assim no final a leitura que desperta emoções e faz o leitor pensar, que incomoda a ponto dele fazer comparações e pensar em suas próprias reações são super válidas e emocionantes. Ainda não tive oportunidade de conhecer a escrita da autora e gostei da resenha, pode ser que futuramente eu resolva ler ;)

    ResponderExcluir

Back
to top