Bloquear botão direito do mouse: Bloquear seleção de texto: Bloquear tecla Ctrl+C/Ctrl+V: Bloquear arrastar e soltar:

RESENHA: Pegando Fogo – Abbi Glines | Editora Arqueiro


Nam sempre se mostrou poderosa, cheia de si, dona de sua vida, da sua própria verdade, uma mulher indiferente a tudo e a todos - com exceção de seu amado irmão. E era exatamente deste modo que esperava encontrá-la, porém não foi exatamente assim. Em “Pegando Fogo”, encontramos uma Nan solitária, amargurada, frustrada, em um ambiente muito mais intimista e vulnerável. Marcada por um passado de rejeição e insuficiência, temos um vislumbre de um novo lado de Nan, uma mulher carente, cheia de inseguranças, receios e medos. Eu sei que é difícil acreditar, mas Nan é gente como a gente, e encontrou no ataque sua melhor defesa. Tentando de alguma forma ocultar todas as suas dores, ela projetava nas pessoas sua fúria e ódio, contaminando a todos com sua tristeza. E logo nos damos conta de que ela busca exatamente o que sempre repudiou, o amor que todos a sua volta encontraram, ela nutre o desejo de ser amada, de encontrar alguém que se importe, que a enxergue como única, um alguém especial. E ela pensa ter encontrado isso em Major, entretanto ele é mais sapo que príncipe.

“Raiva, autoaversão e sentimentos de inadequação podem transformar uma pessoa em alguém detestável. Amargo. Um monstro.”

Major não nega sua grande paixão – mulheres e sexo -, um exímio conquistador, cheio de artifícios e beleza suficiente para ter aquela que desejar. Ele não é romântico, não é o tipo de homem feito para ter um relacionamento sério, mas por interesses de negócios, acaba se envolvendo com Nan.  A princípio isso está ótimo, ela se mostra receptiva a um relacionamento aberto, só que logo passa a precisar de mais e Major que não sabe como lidar com emoções, acaba a empurrando para longe. Abrindo brechas para um concorrente.

Gannon é um empresário bem-sucedido, calado, misterioso, dono de uma figura imponente. Ele sabe o quer, como quer e não aceita nada menos que isso. Não demora para que se sinta atraído pela ruiva maravilhosa que é, Nan. E a atração e tensão sexual entre ambos é eletrizante, faísca por todos os lados. Ele é o oposto do que Nan sempre buscou, sua beleza é mais rustica, dominante, ele gosta de controle, mandar, poder e contra todas as possibilidades, ela aceita se submeter. Só que os interesses de Gannon não são exatamente puros, e essa aproximação pode ser uma completa mentira.

“Minha vida havia sido cheia de decepções. Eu não queria mais uma.”

Sentimentos conflitantes, armações, mentiras, traição. PEGANDO FOGO irá te levar por um jogo, onde até o mais endurecido dos corações está correndo risco de se perder.

Eu gostei de Pegando Fogo, entretanto esperava muito mais. Abbi Glines me decepcionou, esperava uma história muito mais forte, desafiadora, que trouxesse à tona a transformação e redenção de uma protagonista tão dura e fria quanto a Nan. Desejei encontrar aqui uma história mais sólida, emocionante, repleta de reviravoltas e apesar de alguns elementos realmente nos deixarem de queixo caído, não foram suficientes para me deixar apaixonada como aconteceu com os livros anteriores. O triangulo amoroso em si me incomodou muito, não senti verdade, a maneira como os assassinatos e alguns acontecimentos foram tratados com naturalidade me chocaram. Não é algo que julgo normal, aceitável e livre de impunidade. Abbi inovou, encontrou um novo caminho para contar a história da megera, mas para mim pecou pelo excesso e pressa. Apesar de ter enxergado Nan com outros olhos, ter sentido empatia e até carinho em alguns momentos, ainda assim senti falta de algo a mais... algo que me conectasse com ela, que mudasse totalmente minha opinião e me deixasse torcendo por seu final feliz.

“Palavras escritas eram tocantes. E, por mais que eu não quisesse admitir, despertavam algo em mim. Faziam os muros à minha volta cederem um pouco mais a cada toque. Faziam com que eu me sentisse menos inatingível e mais real.”

Enfim, é uma leitura boa, com vários pontos positivos, mas que infelizmente não fecha com chave de ouro, uma das séries mais queridinhas. Agora sigo no aguardo pela nova série da autora que está por vir e tenho certeza que mais uma vez, serei arrebatada.


PEGANDO FOGO - Abbi Glines

Leia um trecho da obra - AQUI
Sinopse: Nan Dillon, a bad girl de Rosemary Beach, é uma garota imatura e egoísta que não tem outra preocupação na vida a não ser manter o corpinho perfeito. Só que Nan está longe de ser feliz: nunca teve o amor dos pais, o irmão adorado não tem mais tempo para ela, e Grant, o único homem de quem gostou de verdade, resolveu trocá-la pela meia-irmã dela. Então, quando Major Colt a convida para sair, ela não pensa duas vezes. Apesar de saber que esse texano charmoso e de fala mansa não quer nada sério, ficar com ele é melhor do que estar com as colegas fúteis ou passar as noites sozinha vendo televisão. Mas logo Nan fica farta do comportamento descompromissado de Major e, depois que ele a deixa plantada em casa mais uma vez, decide ir a Las Vegas para um fim de semana sem regras e sem limites. Lá, conhece Gannon, um empresário sedutor e perigoso que sempre diz exatamente o que ela quer ouvir. Quando Major vai atrás dela implorar por uma segunda chance e Gannon mostra que não é tão perfeito quanto ela pensava, Nan tem que decidir a quem entregar seu coração. O que ela não percebe é que os dois têm uma estratégia de longo prazo para ela – e já estão várias jogadas à sua frente.
Ficha técnica:
Romance | Editora Arqueiro | 1º Edição | 2017 | 224 Páginas | Cortesia | Classificação: 3/5 | SKOOB
Compre aqui: AMAZON - SARAIVA - CULTURA - TRAVESSA - FOLHA

Até a próxima! Bye.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top