REFLEXÃO: Adeus 2017, chega logo 2018.


Final de ano chegou. O natal está há um piscar de olhos, o ano está terminando e outro já está batendo a porta ansioso para começar. É época dos textões, de avaliar as metas cumpridas, de criar novas, na verdade eu diria que é a época de renovar as esperanças, de mentalizar coisas positivas e acreditar que coisas boas estão por vir... que tudo pode ser diferente se você escolher o hoje para iniciar as mudanças.

Vamos ser honestos, melhor do que viver na ilusão de que tudo pode mudar ao virar de um ano para outro após aquela meia-noite tão aguardada, é descobrir que o virar do ano na verdade apenas te renova as forças, te dá aquele empurrãozinho, mas que todo o restante cabe a você. 2017 me ensinou isso, por essa razão decidi que não faria deste ano tão turbulento meu carrasco e sim algo que eu pudesse compartilhar com vocês. Se não é pelo amor é pela dor mesmo que aprendemos.

Vamos lá...

Iniciei o ano com milhares de expectativas, acreditando em coisas imensas e isso na minha vida pessoal, profissional e principalmente aqui no blog. Como tendemos a colocar algumas coisas na cabeça é inevitável nos frustrarmos profundamente. Quando falo de frustração é principalmente pelo fato de não sermos capaz de prever o futuro, não temos o controle sobre o que irá acontecer, sobre crescimento, amadurecimento, mudanças, transformação, expectativa e realidade. E foi nesse ponto que tudo virou de cabeça para baixo.

Tive familiar doente, passei por uma cirurgia, comecei a me exigir demais, a me cobrar demais, nada parecia suficiente, bom o bastante e quando me dei conta, aquilo que sempre me trouxe felicidade e por muito tempo foi minha fuga e cura, estava se tornando meu veneno. E a tristeza ao perceber isso, me arrasou.

2017 foi um ano de autoconhecimento, de parar, respirar e definir prioridades. De me aconchegar no abraço dos verdadeiros amigos, de conhecer pessoas incríveis que se tornaram amigos especiais, de deixar que pessoas as quais eu amava profundamente, admirava e respeitava partissem, porque a vida é assim, temos pessoas que irão permanecer a vida toda ano nosso lado, pessoas de um período só e aquelas que apenas não eram para ser. Foi um ano de descobrir que tudo bem ser diferente, de me aceitar, de acreditar que eu posso mais do que realmente estava entregando, que o mais importante é ser FELIZ, estar bem, satisfeita e ser verdadeira com o que eu acredito, com minhas convicções.

A vida é frágil. Parece um clichê ambulante, mas a verdade é que ela realmente é bem curta, passa rápido e jamais para, para que você recolha seus pedaços. Não permita que a tristeza te contamine, que a maldade do mundo te intoxique, que a opressão corte tuas asas. Almeje voos altos, se inspire a cada respiração, busque o melhor dentro de si mesmo, não tenha medo de errar, cair, se machucar, porque somos fortes, levantamos, limpamos a sujeira e recomeçamos. Você pode experimentar coisas novas, se desafie, amadurecer é criar novas opiniões, é mudar gostos, é conhecer o diferente, é se transformar. Quem para no tempo e mantem a mesma mentalidade a vida toda, jamais evoluiu. Você tem o hoje para fazer algo diferente, não precisa esperar que o ano termine e outro comece. Busque sempre o equilíbrio – essa palavra faz toda a diferença, medite sobre o significado literal dela -, é importante ter relações verdadeiras, próximas, pessoas palpáveis, além claro dos amigos virtuais, se aproxime de sua família, tenha lazer, trabalhe bastante, corra atrás dos seus sonhos, ninguém vai lutar suas batalhas por você.

Sei que todos esses aprendizados e experiências vividas ao longo de 2017 refletiram bastante aqui no blog. Muitas resenhas ainda não foram postadas, muitas leituras não foram realizadas, mas PROMETO a vocês que tudo voltará ao normal, que logo todo esse conteúdo lindo – modéstia parte -, estará aqui. Posso não ser a melhor blogueira do mundo, mas tudo que faço aqui é com muito, mas muito AMOR mesmo. E farei o meu melhor para que sempre seja assim.

Para 2018 não tenho metas. Quero simplesmente que a vida aconteça, que cada dia seja único e que eu possa aprender coisas diferentes. Quero evoluir como pessoa, como blogueira e compartilhar cada passo com vocês. Quero que seja um ano de paz, de amor, de equilíbrio. Quero voltar ao primeiro amor, onde os livros significavam terapia, entretenimento, reflexão e diversão. E quero ver você descobrindo novos autores, novos gêneros literários, se arriscando junto comigo, embarcando nas minhas maluquices. E entendendo que para ser feliz precisamos verdadeiramente de pouco.

Nunca é fácil, simples ou descomplicado. Tropeços sempre irão existir, mas tenho certeza que juntos somos mais fortes e capazes de alcançar o céu. O que realmente irá reinar em 2018 é a alegria de estar vivo, de fazer cada coisa por prazer, com muito amor, determinação e respeito.

Obrigada por estarem aqui em 2017 e não me abandonarem mesmo quando eu os abandonei por longos períodos. Irei recompensá-los com muito conteúdo bacana e sorteios maravilhosos em 2018.

Um beijo no coração de cada um de vocês.

Até a próxima! Bye.


Biia Rozante

Você pode gostar também...

2 comentários

  1. Bia sua linda :D sábias e lindas palavras pra encerrar o ano "... todo o restante cabe a você" e você não poderia ter dito melhor, tudo o que temos, o que teremos, o que almejamos cabe a nós e por mais que o ritmo as vezes diminua, o ano termina e nem tudo foi alcançado, outro ano se inicia e retomamos nossa jornada, afinal a vida "...jamais para" né?! rsrs... Iniciar o ano sem metas e apenas viver é libertador e te desejo tudo bom sempre e sucesso sempre, seja aqui no blog ou fora dele <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooooiii LILI.
      Chega aqui e me abraça apertado. Exatamente, esse ano foi de muito aprendizado e quero iniciar o ano mais leve, livre de tantas amarras e cobranças, fazer as coisas por prazer e diversão.
      Obrigadaaaaaaaa por ser minha leitora mais fiel e sempre estar aqui com palavras de carinho e apoio. Beijooos

      Excluir