RESENHA: Indomável, Rock Star, Vol. 4 - S.C. Stephens | Editora Valentina


E CHEGA JUNTO que esse aqui é pancada. Estou sentindo que serei apedrejada, mas desde que abri o blog tenho o compromisso de sempre expressar a minha mais sincera opinião e é isso que irei fazer.

Ai, ai, ai... Sabe aquele livro que você ama odiar? Aquela história que você termina de ler e não sabe o que pensar a respeito? Aquele personagem que te faz tanta raiva, que você passa a nutrir um certo ranço por ele e até torcer para que algo de ruim lhe aconteça? Pois bem, INDOMÁVEL é exatamente assim. Não que isso seja ruim, muito pelo contrário, gosto de histórias que me cutuquem, que me tirem da zona de conforto, que façam refletir e que no final, ainda que não o termine amando, sei que me marcou de alguma forma.

Griffin Hancock está se sentindo injustiçado, cansado de ser deixado na parte mais escura do palco, ele é o baixista de uma das bandas mais populares do mundo, porém quer mais, quer ser o guitarrista principal, quer que o holofote brilhe sobre sua cabeça, quer ser reconhecido como o melhor, o mais talentoso, o mais sexy e ter aos seus pés tudo que sempre mereceu. Isso soa um pouco arrogante para você? Acredite, é apenas o começo. Egocêntrico, megalomaníaco, por diversas vezes ingrato, inconsequente, invejoso e impulsivo. Griffin não conhece limites, em sua mente ele é único, inalcançável, o mais talentoso e deveria ser reverenciado por isso. A única coisa que o salva de ser um completo boçal, é o amor por sua esposa e filha.

Caros leitores, se você é um fã da série Rock Star já conhece Griffin de outras histórias, o cara é dono de um humor ácido, tiradas maldosas e um ego inflado. Mesmo assim, sempre tive curiosidade para poder conhecê-lo melhor, e tentar de alguma forma compreende sua mente, mas confesso que jamais imaginei encontrar tanta futilidade. Sabe aquele tipo de pessoa que nunca está satisfeita com nada, que sempre quer mais, e não para, para enxergar as coisas maravilhosas que tem? Griffin é exatamente assim e isso realmente me incomodou demais. Ele quer fama, sucesso, ser o número um, mas não quer batalhar, não quer o trabalho, só quer colher os frutos. Sua esposa Anna é incrível. Paciente, companheira, dedicada, divertida, está sempre tentando fazê-lo ficar com o pé no chão, enxerga suas atitudes controversas e mesmo assim, ele só pensa em si mesmo. Ele nunca dosa, nunca busca o equilíbrio, não pensa na família linda que tem, só no que ele quer e no que supõe que mereça.

“Dei de ombros. Eles falavam um monte de merdas às quais eu nem prestava atenção. Geralmente estava muito ocupado, planejando meu momento de grandiosidade.”

A sensação que tive quase que o tempo todo é que sua arrogância o cegou completamente. Ele está preso dentro de sua bolha e só consegue enxergar aquilo, ou melhor, ele opta por enxergar apenas o que lhe convém, ignorando todos os demais. Quando pensamos em banda, temos em mente algo mais parecido com equipe, irmandade, afinal de contas são horas, dias, meses presos apenas a eles mesmos, convivendo e compartilhando a profissão e isso sufoca Griffin ao extremo, é foi chocante conhecer a inveja que ele nutria por um de seus companheiros. Temi, fiquei com receio de que tanta autoconfiança, e ego inflado me deixassem irritada, com ranço dele a ponto de não conseguir enxergar além dessa fachada fodona e terminar a leitura com um verdadeiro ódio e asco dele, mas S. C. STEPHENS fez sua mágica, pegou aquela obsessão exacerbada e lhe deu uma rasteira, o colocou cara a cara com a realidade nua e crua e o fez sentir na pele o quanto se pode perder quando se está perdendo tempo olhando para o próprio umbigo. É chegada a hora de lidar com as consequências de suas escolhas e pagar o preço.

"O problema era que eu não queria uma vida apenas "decente". Eu queria mais."

INDOMÁVEL nos conta a história de um homem de espirito selvagem, guloso, insaciável, que por muitas vezes enxerga na vida dos outros, coisas mais belas do que na própria. É a história de um homem em busca de si mesmo, que precisa perder para então aprender a dar valor. É sobre saber a importância de se valorizar o que se tem, de ter apenas o necessário e não aquilo que se acredita precisar. É sobre redenção, transformação, superação, perdão e recomeços. É sobre cair, levantar, pedir perdão e reconquistar e tentar ser melhor. É sobre evoluir, amadurecer, crescer e entender que na vida, existem coisas muito mais importantes do que reconhecimento e individualismo.

“Deixe que eu comece dizendo a você o que já deveria ter dito muito meses atrás. O que eu deveria ter dito todas manhãs quando acordamos juntos, e todas as noites antes de irmos para a cama: eu te amo. Eu te amo pra caralho...”

Esse livro pode não ter se tornando meu preferido, mas com certeza me emocionou, a jornada deste personagem, seus tropeços, suas topadas e a maneira como precisou chegar ao fundo do poço para poder bater os pés e voltar ao topo, são com certeza uma bela lição de vida. É uma leitura intensa, cheia de reflexões e com muitas reviravoltas, portanto se esta a procura de uma leitura inquietante, esse livro aqui com certeza é a opção certa para você.

A Editora Valentina fez um ótimo trabalho de capa, a diagramação está bem simples, por se tratar de um livro extenso as páginas brancas incomodam um pouco, mas nada que não possa ser contornado.



 INDOMÁVEL - S. C. Stephens

Sinopse: Ser o baixista da banda de rock mais famosa do mundo proporcionou muitas vantagens para Griffin Hancock: uma bela casa, um carro veloz e, o mais importante, sua incrível esposa Anna. A única coisa que a fama não lhe trouxe foi um refletor focado apenas nele. Anna o aconselha a ser paciente, e diz que seu talento vai acabar por lhe trazer isso. Só que Griffin está farto de esperar. De forma inesperada para todos, Griffin toma uma decisão chocante e resolve assumir o maior risco de sua vida. Subitamente ele se vê debaixo de novos refletores, luzes, câmeras e... caos -- algo que acaba por levar ao limite o seu relacionamento com Anna. Sua compreensiva esposa sempre considerou sexy o comportamento imprevisível do marido, mas, de repente, sentimentos de dor começam a transparecer em seus olhos, e isso coloca a alma de Griffin em uma espiral de desespero e infelicidade. Justamente quando o reconhecimento do seu talento está ao seu alcance, a pessoa que ele mais ama no mundo pode estar lhe escorrendo pelos dedos.
Ficha técnica:
Romance | Editora Valentina | 2017 | 1º Edição | 400 Páginas | Cortesia | Classificação: 3/5 | SKOOB 

Compre aqui: AMAZON - CULTURA - TRAVESSA - FOLHA - SARAIVA

Até a próxima! Bye.

Você pode gostar também...

0 comentários