RESENHA: Um Beijo à Meia-Noite, Contos de Fadas, Vol. 2 | Eloisa James | Editora Arqueiro ( #DesafioHistóricoseEu3 )


Kate não cresceu como uma jovem de sua época, após perder a mãe foi obrigada a ver seu pai se casar novamente e junto com esse casamento ganhar uma irmã quase da sua idade. Mas o real problema aconteceu quando seu pai faleceu deixando nas mãos de Mariana – sua madrasta – todo o controle e dinheiro. Resultado, sete anos servindo como uma criada, ou melhor, como a administradora das terras sem direito aos lucros. Kate poderia ter partido, tentando arrumar um emprego e assim conseguir um casamento ainda que nada promissor, mas seu senso de lealdade, justiça, generosidade e compaixão para com os funcionários e arrendatários não permitiu tal feito.

Mas engana-se quem pensa que isso a tornou uma jovem reclamona e infeliz, dentro do possível, mesmo usando roupas velhas, vivendo em um porão, ela consegue encontrar sua própria maneira de viver a vida. Ao contrário do esperado, Kate não é do tipo que abaixa a cabeça e acata todas as ordens de Mariana, muito pelo contrário, ela a afronta, enfrenta e desrespeita na cara dura. O que a torna ainda mais interessante e divertida. Porém, mesmo após perder o status de herdeira e ter crescido com praticamente nada, Kate coloca a família em primeiro lugar, ela nutre um carinho gigante por sua meia-irmã Victoria e pensando nela aceita embarcar para o Castelo do príncipe Gabriel, a fim de conseguir sua aprovação, para que sua meia-irmã se case com seu sobrinho.

“Ele fechou os olhos por um instante, e seus cílios tinham a cor do arrependimento. Com uma espécie de tristeza dilacerante, Kate sabia que nunca esqueceria aquele príncipe.”

Do outro lado temos Gabriel, um príncipe jovem com mais responsabilidades do que gostaria e deveria. Ao contrário do que todos pensam seu status não lhe garante o dinheiro suficiente para manter seu castelo, empregados, familiares e animais, o que o está obrigando a aceitar um casamento por conveniência. O que ambos não esperavam e que até para nós leitores parecia algo bem complicado de existir – mesmo sabendo que o enredo nos levaria a isso -, é a bagunça que um causa no outro, despertando sentimentos contraditórios, impulsivos e intensos.

“(...) Sempre achamos que temos mais tempo. É uma substância milagrosa que parece existir em grande quantidade, até que, de repente acaba...”

UM BEIJO À MEIA-NOITE foi uma deliciosa leitura. Gostei das desconstruções, da maneira como a autora remolda os personagens, apresentando um príncipe fora dos padrões e nada encantado, ele se revela muito humano, com sonhos e desejos que não cabem dentro de sua posição, mas que mesmo assim povoam seus pensamentos. Já Kate cresceu em meio a uma redoma, ela aprendeu a lidar com os arrendatários, mercadores, a negociar, a tomar decisões e jamais teve tempo para si, foi negligenciada por seu pai, depois por sua madrasta e em função disto não teve a educação que uma dama deveria ter recebido. Ela é forte, determinada e totalmente insegura e vulnerável, irei explicar, mesmo lutando bravamente pelo que acredita ela tem uma imagem totalmente distorcida sobre si e por diversas vezes se pega acreditando não ter direito ao que está lhe sendo entregue, sua compreensão e sacrifícios fazem parte do que ela se tornou.

“O amor é desordem...”.

Eloisa James arrasou, apesar de a história ser uma “recontagem”, ou melhor, ser uma inspiração da história da Cinderela, a autora foi muito feliz em construir algo que se assemelha, mas que não se iguala. Ela usou pontos importantes, mas criou algo único, o que deu um toque muito especial para o enredo. Para não entrar em tantos detalhes, direi apenas que a autora trouxe todo um poder feminino, com personagens hilárias, cheias de atitudes e personalidades intrigantes. E claro, o romance. Amei o casal protagonista, a maneira como são opostos, com histórias de vida tão diferentes e ainda assim tão semelhantes. O que ficou ainda mais evidente é que o amor entre eles não se trata de se completar, mas sim de acrescentar e deste modo transbordar.

“(...) De alguma forma, em algum lugar muito especial do meu coração, você sempre estará comigo.”


Recomendo muito a leitura para todos que estão à procura de um romance divertido, mas que também emociona. Que conta a história de seus protagonistas, mas que não se esquece dos seus coadjuvantes, dando a eles voz e presença marcante. E vale ressaltar que a trama ainda oferece discussões importantes, questionando a posição da mulher na sociedade e quanto custa à felicidade. 


A Editora Arqueiro vem fazendo um belo trabalho a cada publicação e eu já estou ansiosa para ler o próximo volume da série -  A DUQUESA FEIA. Caso você ainda não conheça a série irei deixar a resenha do primeiro livro, QUANDO A BELA DOMOU A FERA - AQUI. E não se preocupe, você pode ler cada obra separadamente e de maneira independente.


UM BEIJO À MEIA-NOITE - Eloisa James

• Leia um trecho da obra: AQUI

Sinopse: Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo.Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo. Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo. Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.
Ficha técnica:
Romance Histórico | Editora Arqueiro | 1° Edição | 2017 | 320 Páginas | Cortesia | Classificação: 5/5 | SKOOB
Compre aqui:  AMAZON - CULTURA - FOLHA - SARAIVA - SUBMARINO - COMPARE&COMPRE


Essa leitura cumpre a minha primeira leitura do #DesafioHistoricoseEu3 e corresponde a meta – Ler um romance histórico que seja uma releitura, recontagem ou apresente similaridades com um conto de fadas.

Para saber mais sobre o Desafio e todas as suas metas – CLIQUE AQUI – lá você encontrará o passo a passo de como participar, regras e como concorrer aos prêmios. Você também encontrará um post com sugestões de leituras para que se cumpra cada meta – AQUI.

Até a próxima! Bye

Você pode gostar também...

2 comentários

  1. Esse livro é muito bom e você Bia tem o poder de colocar sentimentos em palavras muito bem, amei a resenha e senti tudo isso lendo o livro. O casal é oposto mas se completa e no final ambos lutam por aqueles que tem menos e isso é bem bacana. Eu achei a história linda, gostei especialmente da autora não focar tanto no sofrimento da "Cinderela" e sim dar voz e uma aventura pra ela, que vai se descobrindo mais. Os diálogos são ótimos e espero que A duquesa feia não demore a chegar :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooii, Lili. Que lindaaaaaaaaaa, obrigada por seu carinho. Eu amei exatamente o mesmo, ela ter criado uma protagonista que se entrega, vive, se aventura. Na verdade todo o elenco feminino está muito presente e encantador.
      Agora sigo ansiosa pelo próximo, mas já com a certeza de que será mágico e lindo.
      Beijooooooooooos

      Excluir