REFLEXÃO: Não feche os seus olhos e o seu coração.



Seria tão maravilho poder voltar no tempo e apagar o dia 27 de janeiro. Pulá-lo talvez. E assim ser capaz de tirar da história a tragédia que marcou este dia para sempre. Que levou consigo centenas de vidas e deixou cicatrizes profundas em outras centenas de pessoas.

Provavelmente você que está lendo essa postagem agora mesmo esteja se perguntando do que estou falando? Que tragédia é essa? O que aconteceu? E o mais curioso é que você provavelmente já saiba a resposta, mas se esqueceu, passou. Mas esse dia nunca deixou de maltratar o coração daqueles que presenciaram, sentiram e foram afetados pelo incêndio na Boate Kiss.

Lembrou?

A exatamente 5 anos e 25 dias acontecia uma das maiores tragédias da história brasileira. Na cidade de Santa Maria – RS, um incêndio matou 242 jovens e feriu outros 680, na madrugada de 27 de janeiro de 2013.

Não irei entrar em detalhes sobre o acidente, as investigações e tudo o mais. Isso vocês podem encontrar facilmente na internet, o foco da minha postagem é exatamente de LEMBRÁ-LOS que ele aconteceu e que até hoje familiares, amigos e pessoas próximas às vitimas buscam por justiça e pontos finais. Que naquele dia e alguns dias após o ocorrido, encontraram amparo, ajuda e solidariedade, mas que hoje são julgados, apontados e incompreendidos. Caminham quase que sozinhos. E a tendência é que isso piore.

Por isso que te digo: Não feche o seu coração para as dores dos outros. Não feche seus olhos para aquilo que não te afetou. Não minimize o sofrimento, o tempo, a dor de ninguém. RESPEITE o desejo, a necessidade, a importância da justiça, de respostas, de pontos finais. Não foi ficção, foi real e poderia ter sido na sua cidade, com um membro da sua família.

O luto deles, também é nosso. Perdemos naquele dia profissionais brilhantes, cidadãos brasileiros que estavam festejando a vida, conquistas, alegrias, que estavam apenas começando a desabrochar.

O Canal Diário de Santa Maria, postou no dia 27 um documentário emocionante. Vou deixar aqui para que possam assistir.



O blog é literário? SIM, mas quem o escreve é um ser humano, uma pessoa que chora, se emociona, sofre e acredita em tempos melhores, em seres humanos, mais humanos, em pessoas de coração aberto, alma generosa e que não se calam. Por isso sempre que puder trarei conteúdos diversos, falarei sobre o que me toca, emociona, sobre o que acredito ser importante e especial.

E como não poderia faltar, vou deixar aqui uma indicação de leitura relacionado ao que estou refletindo. Quero ressaltar que ainda não li, mas que a autora é incrível e muito competente e sensível naquilo que faz. Então recomendo mesmo, porque sei que vale a pena.


TODO DIA A MESMA NOITE - Daniela Arbex | Editora Intrínseca

Sinopse: Reportagem definitiva sobre a tragédia que abateu a cidade de Santa Maria em 2013 relembra e homenageia os 242 mortos no incêndio da Boate Kiss. Daniela Arbex reafirma seu lugar como uma das jornalistas mais relevantes do país, veterana em reportagens de fôlego — premiada por duas vezes com o prêmio Jabuti — ao reconstituir de maneira sensível e inédita os eventos da madrugada de 27 de janeiro de 2013, quando a cidade de Santa Maria perdeu de uma só vez 242 vidas.  Foram necessárias centenas de horas dos depoimentos de sobreviventes, familiares das vítimas, equipes de resgate e profissionais da área da saúde — ouvidos pela primeira vez neste livro —, para sentir e entender a verdadeira dimensão de uma tragédia sobre a qual já se pensava saber quase tudo. A autora construiu um memorial contra o esquecimento dessa noite tenebrosa, que nos transporta até o momento em que as pessoas se amontoaram nos banheiros da Kiss em busca de ar, ao ginásio onde pais foram buscar seus filhos mortos, aos hospitais onde se tentava desesperadamente salvar as vidas que se esvaíam. Foi também em busca dos que continuam vivos, dos dias seguintes, das consequências de descuidos banalizados por empresários, políticos e cidadãos. A leitura de Todo dia a mesma noite é uma dolorosa e necessária tomada de consciência, um despertar de empatia pelos jovens que tiveram seus futuros barbaramente arrancados. Enxergá-los vividamente no livro é um exercício que afasta qualquer apaziguamento que possamos sentir em relação ao crime, ainda impune.
Adicione em sua estante no SKOOB
Compre aqui: AMAZON - CULTURA - FOLHA - SUBMARINO

Escrevi essa postagem no dia 27, mas confesso que fiquei com dúvida se deveria postar ou não, com receio e talvez medo de como seria recebido. A gente nunca sabe o que esperar. Mas hoje minha inquietação está maior, a necessidade de falar, de fazer a minha parte, me fez ter certeza que deveria postar.

Até a próxima! Bye.

Você pode gostar também...

2 comentários

  1. (Aplausos pra ti Bia)

    Ótimo texto, é bem verdade que o tempo passa e acabamos esquecendo alguns detalhes, já não me lembrava da data confesso, mas não esqueci a tragédia e ela não deve mesmo ser esquecida, e no teu texto achei muito importante o destaque que você deu ao respeito a dor dos amigos e familiares e seu desejo de justiça.

    Achei o texto bem bacana e gostei que você postou <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooiii Lili.
      Obrigadaaaaa pelo carinho. Acredito e verdade que Santa Maria nunca mais será a mesma e que muitos familiares e amigos pararam de viver plenamente naquela data e que até hoje sofrem e aguardam por pontos finais. Espero de coração que as pessoas entendam que o intuito desta postagem é reforça a necessidade de empatia, respeito e auxilio ao próximo. Beijooooooos

      Excluir