RESENHA: Deixada Para Trás - Charlie Donlea | Faro Editorial


Estou impactada, sem palavras e totalmente surpreendida. É esse o poder que o autor Charlie Donlea exerce sobre mim. DEIXADA PARA TRÁS é a segunda obra do mesmo que leio, e caros leitores, a narrativa só melhora. Me senti uma marionete, que tem seus movimentos direcionados por aquele que exerce seu poder sobre as cordas, jogada de um lado para o outro, induzida a acreditar em alguns fatos, levada a suspeitar de tudo e de todos, para no final descobrir que nenhuma das minhas muitas teorias eram corretas. SURPREENDIDA é pouco, tomei uma rasteira e mais vez fiquei de queixo caído com a genialidade do enredo. É mais que ler, é sentir, arrepiar, torcer, investigar e viver cada emoção.

O problema de obras assim é que tudo pode se transformar em um spoiler. Por essa razão irei ser breve e muito cautelosa em minhas palavras, mas tenha certeza que tudo que aqui for dito, ou melhor, escrito, não chega a ser metade do que a obra tem a oferecer.

Nicole e Megan são duas jovens de personalidades opostas. Enquanto que Nicole é toda impulsividade, agressividade, inconsequência e mágoa, Megan é gentil, sorridente e certinha. Uma habitando a escuridão, buscando respostas, diria até que tentando se encontrar, escondendo inseguranças e carência por baixo de uma fachada arrogante e desprendida. A outra a filha perfeita, a estudante exemplar, com um futuro de sucesso traçado. Entretanto, algo as une, uma noite traiçoeira, um sequestro sem rastros e vidas que jamais serão as mesmas. A diferença é que duas semanas após o rapto, Megan consegue fugir do cativeiro e agora um ano após seu retorno lança seu primeiro livro contando tudo que passou durante o sequestro.

“ (...) Ultimamente, de forma doentia, ela se sentia convencida das alegrias de sua companhia. Preferia o negrume da morte à luz da existência. Até está noite. Até se colocar diante de um abismo que estava morto e vazio de uma maneira nunca vista, como um céu noturno sem estrelas. Ao se ver diante desse abismo entre a vida e a morte, Nicole escolheu a vida. E correu feito louca.”

Tudo o que temos é sua versão, e ela não pode ser tida como absoluta, até porque a própria Megan está confusa e atordoada com as poucas memórias daquele período. Para dificultar ainda mais, ela se tornou uma espécie de celebridade, as pessoas se inspiram com sua recuperação, a enxergam como uma heroína, mas e Nicole? Essa parece ter sido esquecida por todos. Porém, existe alguém que não consegue deixar de lado, esquecer o fato de que Nicole nunca foi encontrada – viva ou morta -, Lívia é a irmã mais velha de Nicole e se martiriza por não ter atendido sua ligação na noite do sequestro. Formada em medicina e diante de tudo que aconteceu e abalou sua família, fez especialização em Patologia Forense, porque deste modo poderia dar as pessoas respostas sobre a morte de seus entes queridos. E quando algo chega a até suas mãos, oferecendo um fio de esperança, ela não hesita em sair em busca de respostas. E aí caros leitores, que tudo muda de direção.

“— Pois continue fazendo tudo o que todo mundo quer, e um dia você vai acordar e se dar conta de que sua vida passou e você não fez nada do que gostaria de ter feito.”

Nicole, Megan e Lívia me encantaram e surpreenderam de muitas maneiras. Senti as dores, os medos, vivi muitas emoções com elas. Nicole é o tipo de jovem que está gritando socorro para sua alma em todos os seus poros, o modo como se comporta, como se veste, tudo é um indicativo de que algo não anda bem. Megan é toda certinha, perfeitinha e mesmo ela carrega fardos demais para seus ombros. E Lívia, essa é minha personagem preferida – determinada, inteligente, focada, corajosa, obstinada, é impossível não se envolver com sua luta, com sua força, com a garra e busca por respostas, paz e conforto para seu coração.

“— Com frieza. Se você quiser algo, deve se comprometer com isso e correr atrás. Sem desacelerar, sem parar para pensar. Apenas continue avançando.”

Assim como a Garota do Lago, o autor seguiu a linha crua, ele não minimiza ou tenta granular a violência e brutalidade dos crimes, muito pelo contrário, ele as explora mesmo. Por isso ressalto que no texto você terá corpos sendo encontrados em estado de decomposição, autópsias e descrições bem detalhadas. Não sou psiquiatra, nem Profiling Criminal, mas irei arriscar e dizer que aqui encontramos um psicopata e serial killer, digo isso em virtude do seu modus Operandi e frequência de ataques. E isso ressalta também o que você irá encontrar por aqui.

DEIXADA PARA TRÁS, é uma obra de tirar o fôlego. Um quebra-cabeça muito bem arquitetado, com um enredo meticuloso, personagens bem construídos, cenários arrepiantes e um final inimaginável e chocante. O autor explora muitas emoções humanas, raiva, inveja, crueldade, insanidade, a nossa necessidade de respostas, de libertação, escolhas. Acho que nunca por mais que tentemos, seremos capazes de compreender a mente humana e como ela funciona. Medir a crueldade humana e o seu prazer no sofrimento e dor alheia. É muito complexo. O que realmente me pegas nos livros do Charlie Donlea é que sempre me parece muito real, muito próximo ao nosso cotidiano. E isso dilacera meu coração.

“(...) Os nome o insultaram. Sentiu-se ofendido com a maneira como a mídia falou de seus amores, como se as conhecesse, usando nomes estranhos para rotulá-las e exibindo fotos de seus rostos para todos verem... (...) A verdade, ele sabia, era que a mídia não fazia nada além de esquecer que essas criaturas existiam.”

Eu queria entrar em muitos detalhes, dissecar cada cena com vocês e expor cada sentimento, emoção e reação que tive ao longo da leitura. Mas não posso! Por isso deixou meu apelo LEIA, este livro é incrível, se você gosta de suspense, investigação e leituras viciantes, este livro é o certo para você. O livro possui 368 páginas e o li em um único dia, não conseguia largar, interromper a leitura de jeito nenhum, tamanha minha curiosidade e necessidade de conhecer o desfecho dessa história. É tenso, intenso, doloroso, viciante e surpreendente. Uma leitura que com certeza marca. Charlie deu um show e posso dizer que ele amadureceu muito sua escrita e que não senti nenhuma ponta solta. Bom, acho que ficou bem obvio que amei.


A Faro Editorial arrasou na capa, a diagramação está assim MARAVILHOSA, com detalhes lindos que marcam cada passagem de tempo e narrador da história – Megan, Nicole e o Criminoso. O que tornou a experiência de leitura ainda mais especial.


DEIXADA PARA TRÁS - Charlie Donlea

Sinopse: Nicole Cutty e Megan McDonald não tinham tanto em comum além de estudar no mesmo colégio. Megan era a garota perfeita, cheia de amigos, com uma bolsa para a universidade de Duke, filha do xerife da cidade e com um belo futuro planejado. Nicole era conhecida por seus excessos, por sua agressividade, e muito popular entre os garotos. Duas garotas completamente diferentes, mas que tiveram o mesmo destino trágico: foram sequestradas por um psicopata. E somente Megan escapou para contar sua história.  Faro editorial lança em novembro o segundo livro do elogiado Charlie Donlea. Depois do sucesso de seu livro de estreia, “A Garota do Lago”, com mais de 50.000 copias impressas no Brasil em 2017, o autor nos apresenta um thriller para devorar, onde duas garotas encontraram seu pior pesadelo na mesma noite, mas apenas uma pode contar o que aconteceu. Ou o que ela pensa que aconteceu... Quando Megan consegue escapar do bunker em que esteve isolada durante duas semanas seu primeiro instinto foi de correr em busca de ajuda. Resgatada, machucada, traumatizada, mas livre, Megan virou a notícia instantânea do país. Mas e Nicole? Depois de um ano, Megan se torna autora best-seller com seu livro “Desaparecida”, em que narra as partes nebulosas do que aconteceu durante duas semanas em poder do sequestrador. Sua mente não consegue lembrar de detalhes e muito menos de Nicole Cutty. Diferente do restante do país, a médica legista Lívia Cutty não é uma das fãs de Megan e de sua história, afinal, sua irmã também foi sequestrada naquele mesmo dia, e ainda estava desaparecida, mas parece que histórias como a de Nicole não merecem ser contadas. Era o que ela pensava até que numa manhã o cadáver de um suposto suicida chega ao necrotério e Lívia descobre se tratar de alguém morto há mais de um ano e ligado ao passado de Nicole. Procurando respostas para o que realmente aconteceu com sua irmã, Lívia entrará numa busca intensa por novas pistas e ligações entre Nicole, Casey e outras garotas também desaparecidas sob condições semelhantes, algo que começa a desenhar uma relação macabra sobre o destino de sua irmã. Lívia e Megan vão unir forçar para tentar reviver aquela noite e encontrar uma saída para o labirinto que a mente de Megan criou. Será que Nicole ainda estaria viva? Porque Megan conseguiu fugir? O que Casey tem a ver com essa história? Por que parece que ninguém está interessado no paradeiro de Nicole? Quem estará por trás disso? Mesclando flashes do passado e do presente – uma das características mais marcantes dos livros de Donlea -, o leitor vai mergulhar numa busca desesperada por pistas em cada um dos detalhes sinistros dessa história. Afinal, uma vida pode acabar, mas às vezes seu caso se mantém vivo para sempre.
Ficha técnica:
Suspense, Mistério, Policial | Faro Editorial | 2017 | 1º Edição | 368 Páginas | Cortesia | Classificação: 5/5 ❤ | SKOOB 
Compre aqui: AMAZON - CULTURA - FOLHA - SARAIVA - SUBMARINO

Até a próxima! Bye.

Você pode gostar também...

1 comentários