RESENHA: As Filhas da Noiva – Susan Mallery | Harlequin


Como amo encontrar livros que oferecem um abraço quentinho, que me cativem a ponto de me fazer sentir parte da história, de poder me conectar com os protagonistas e reconhecer em suas rotinas, algo que poderia ser real. E em AS FILHAS DA NOIVA encontrei isso, é muito mais que um romance, é uma história que foca na FAMÍLIA, ou melhor, em relações familiares. E se você é um leitor das antigas, já conhece meu fraco por essa temática e tudo que a envolve.
Aqui não existem mocinhos ou vilões, temos personagens com características verossímeis, imperfeitos, que cometem erros, impulsivos, precipitados, inseguros, que lutam dia após dia por sua família, por seus sonhos, por se encontrarem e até mesmo, pelo equilíbrio que proporciona felicidade. E tudo isso narrado de maneira leve, divertida, quase que despretensiosa, com aquela pitada de emoção e reflexões.
“Isso era amor? Não parecia nenhuma das definições que já tinha ouvido, mas talvez fosse diferente para cada pessoa. Talvez aquela fosse a sua versão do amor.”
Courtney, Sienna e Rachel, perderam o pai ainda quando crianças e presenciaram o esforço e sacrifícios que sua mãe – Maggie -, precisou enfrentar para poder criá-las sozinha. Obviamente que tal esforço cobrou o seu preço e enquanto buscava por proventos financeiros, acabou criando imperceptivelmente um distanciamento com suas filhas, pois não havia tempo para as duas coisas. Porém, apesar de todas as dificuldades e das diferenças que cercam essas quatro mulheres, um novo acontecimento poderá uni-las novamente, fazer com que a convivência as reaproxime e as façam se enxergarem com outros olhos – O casamento de Maggie. Sim, mamãe irá se casar novamente após vinte e quatro anos.
Eu AMEI, essa leitura. O que a principio chamou minha atenção por apresentar uma sinopse simples e cativante se revelou muito mais profundo, abordando as relações familiares, as cicatrizes que muitas vezes são deixadas por aqueles que mais amamos, não porque eles tiveram a intenção de infligiras, mas por serem humanos e errarem achando que estão acertando.
“(...) O amor doía. Sempre. Todos os tipos de amor. Se você ama alguém, vai se machucar. Era assim. E não queria isso. Nunca...”
Courtney, Sienna e Rachel, não tinham como ser mais diferentes. Courtney é a mais nova das três e também a mais atrapalhada, mais alta do que gostaria e da maioria das mulheres, é toda desastrada, estabanada e está sempre tentando se fazer de invisível. Em sua infância se deparou com um problema, problema esse que a deixou com vários traumas e é o responsável por parte de sua baixa autoestima. Trabalha como camareira em um hotel, mas engana-se quem pensa que sua capacidade se resume a apenas isso, apesar da função ser seu porto seguro. É neste mesmo hotel que irá acontecer o casamento de sua mãe e ela têm em suas mãos uma grande responsabilidade e alguns segredos. Já Sienna é a irmã do meio, a mais bem-sucedida de todas, linda, dona de uma língua afiada e personalidade forte, é a que mais aparenta confiança e feliz por estar em sua própria pele, entretanto existe muito mais acontecendo em seu interior, a verdade é que as pessoas só revelam aquilo que querem que os outros saibam, quando na verdade os verdadeiros conflitos e medo, estão habitando em seu íntimo. E Rachel a irmã mais velha, divorciada com um filho de 11 anos, tendo que lidar com todas as complicações de se ter um filho pré-adolescente, um salão e um ex-marido que é super presente e quem ela ainda ama, mas que infelizmente a machucou profundamente. Justamente por ser a irmã mais velha, presenciou com mais fervor as lutas da sua mãe e acabou se tornando a figura mais presente e responsável por suas irmãs na infância e como consequência cresceu uma adulta sobrecarregada, sempre colocando as necessidades dos outros antes de si mesma.
A vida separou essas jovens, as levando por caminhos diferentes e criando pequenas barreiras que dificultaram o relacionamento entre ambas. Mas agora, sua mãe irá se casar e é nesse momento que elas se reaproximam. Maggie de certa forma é consciente das feridas que causou em suas filhas ao se dedicar tanto ao trabalho para poder criá-las, e mesmo que deseje poder romper esse distanciamento agora, ela não sabe como. Uma noiva exótica, que tem como meta realizar o casamento dos seus sonhos e que está perto de descobrir muito mais sobre si e suas filhas do que se quer imaginou.
“Ele tem razão, pensou ela, sentindo-se zonza. Estava deixando seus medos tomarem conta.”
Viram que falei de Maggie por último? É que na história, aquilo que pensei ser o ponto central, que seria o casamento, se revelou apenas um plano de fundo para todas as histórias se desenrolarem e personagens se fundirem. E isso foi o que mais gostei na narrativa. Ainda que tenhamos toda a preparação do evento, cada detalhe sendo pensado e visto, as reuniões acontecendo, em paralelo vamos acompanhando a rotina destas 3 jovens, cada uma com seu conflito e necessidade. E é aí que a história se tornou apaixonante. Courtney foi a personagem com quem mais me identifiquei, me encantei por sua determinação, simplicidade e força, apesar de em alguns momentos querer dar uns trancos nela para ver se ela acordava, gritava e revelasse tudo, expondo sua dor e dessa forma encontrando um ponto final e recomeço. Pra mim, ela foi a que mais amadureceu ao longo dos capítulos e foi lindo acompanhar sua jornada. E então me deparei com Rachel e gente... foi difícil não se colocar em seu lugar, é uma guerreira, uma mulher com muita carga sobre os ombros, que não sabe pedir ajuda, que não consegue se abrir e deixar os outros se aproximarem, ela é muito independente – não estou dizendo que isso é ruim -, mas da forma como isso tem interferido em sua vida e na maneira como ela se relaciona com as pessoas a sua volta, também não é algo bom. Vê-la se libertar, se reencontrar e romper suas inseguranças, foi gratificante. Já Sienna me enganou certinho, de início a julguei, me irritei com seu comportamento, a maneira como ela parecia se considerar superior, e até seu tom soava um pouco arrogante, mas tudo não passava de uma mascará, até a mais confiante das irmãs e com a vida “perfeita”, nutria suas inseguranças, medos e aflições. Porém, apesar de ela ser a personagem que menos gostei, ainda assim curti o desenrolar da sua história e a maneira como ela foi se moldando ao longo dos capítulos.
“— Sabe o que é engraçado? Não precisei acreditar nele. Precisei acreditar em mim. Tive que saber que seria forte o bastante para sobreviver ao que acontecesse. Porque amar alguém significa entregar seu coração completamente, e, quando você faz isso, não tem defesas. Está à mercê da outra pessoa.”
Não me aprofundei sobre os personagens, nem comentei muito sobre o que cada um têm a contar e dividir conosco, justamente porque o gostoso dessa leitura está no se surpreender e descobrir cada conflito ao longo da leitura. E qualquer deslize pode significar um spoiler. Mas fica aqui minha INDICAÇÃO de leitura, é um livro de leitura rápida e bem gostosa.

AS FILHAS DA NOIVA - Suzan Mallery
Sinopse: Courtney Watson é a irmã desajustada da família. Ela pode não ter uma vida tão organizada quanto a das irmãs, mas ela é excelente em uma coisa: guardar segredos. Inclusive sobre seu caso flamejante com um produtor musical. Planejar o casamento da própria mãe traz sua vida secreta à tona, mudando completamente a imagem que sua família tinha de Courtney para sempre.Quando o namorado de Siena, a irmã rebelde, a pede em casamento bem na frente de sua mãe e suas irmãs, é uma completa surpresa para ela. Siena já passou por dois noivados fracassados e desfeitos. Como ela pode aceitar se ela nem tem certeza que é isso que ela ainda quer? Rachel é a cínica da família. Ela acreditava que o amor duraria para sempre... até o seu divórcio. Enquanto o dia do casamento de sua mãe se aproxima, seu ex passa a implorar por uma segunda chance, e ela é forçada a reconhecer algumas verdades incômodas sobre os motivos pelos quais seu casamento não deu certo. Rachel precisa decidir se ela vai deixar o orgulho ficar no caminho do seu felizes para sempre.
Ficha técnica:
Romance | Harlequin | 2018 | 1º Edição | 352 Páginas | Cortesia | Classificação: 4/5 | Onde encontro: SKOOB - AMAZON
Até a próxima! Bye.

Você pode gostar também...

0 comentários