Mack Daddy – Penelope Ward | Editora Charme


Nunca é tarde para correr atrás daquilo que realmente se quer, ou melhor, para conquistar aquela que fez seu coração bater mais forte, que permaneceu em seus sonhos mesmo de longe, que jamais saiu de seus pensamentos e que te conhece melhor do que ninguém.

Mack conheceu Francesca na universidade. Opostos seria pouco para descrevê-los, enquanto que ele era todo popular, confiante e bem articulado, Frankie possuía ansiedade social, toda tímida e insegura. Porém apesar das diferenças a amizade entre ambos cresceu e se tornou um lindo laço que compartilhavam, só que o sentimento evoluiu, tomou uma nova forma e ainda que ambos lutassem contra devido as circunstâncias, foi impossível de controlar e uma bebedeira acabou trazendo à tona os sentimentos que bravamente estavam sendo guardados, entretanto... nada mudou a partir daí, o medo de perder o que tinham de mais precioso os inibiu e o que estava por vir tornaria esse relacionamento ainda mais distante e complicado, o que sempre deixou tudo platônico, intocado, porém muito intenso e vivo dentro deles.

“(...) Acho que você não entende muito bem como é realmente se conectar com alguém até acontecer. Pensa que o que vivenciou até certo ponto é tudo o que existe. Então, alguém chega e chacoalha seu mundo, e você percebe que não sabia de merda nenhuma.”

Dez anos se passaram, Mack é um pai solteiro de trinta e três anos e seu filho um menino de ouro, que precisa de uma atenção especial, ele sofre de ansiedade social, e a única pessoa em quem ele confia para ajuda-lo nessa caminhada é Frankie, sua amiga de longa data com quem não tem contato a muito tempo, que leciona em uma escola de boa reputação. E é assim que se reencontram, no primeiro dia de aula, de supetão, sem avisos, sem expectativas, apenas tudo cru e um milhão de emoções borbulhando no peito.

Frankie é uma jovem romântica, sensível, que já sofreu muito em sua infância e que busca desesperadamente por segurança, estabilidade, sensação de conforto. Sua maior conquista e paixão, foi se tornar professora e encontrar em seus pequenos alunos todo carinho e força para continuar cada dia, ela também pode contar com Victor, seu atual parceiro, que a ama muito e torce totalmente por sua felicidade. Ela só não esperava ser surpreendida e abalada tão poderosamente no primeiro dia de aula, ao se deparar com o grande amor da sua vida e amigo querido. Obviamente que tudo se abalou e todas as certezas passaram a ser grandes pontos de interrogação.


MACK DADDY é uma história de reencontros, de segunda chances, relações familiares e amizade, e nesse ponto a autora acertou. Mack é um pai dedicado, que acaba se submetendo a algumas exigências para manter o filho por perto. A amizade entre ele e Frankie é inesperada, muito bem construída e trás um quentinho no coração, ao mesmo tempo em que o romance entre ambos, não é algo que aconteça de uma hora para outra, ainda que saibamos que em algum momento vai rolar. E esse foi outro grande acerto da autora, explorar o sentimento antes dele de fato explodir, nos dando a confirmação de quem sim, eles realmente se amavam.

“Eu perdi todos esses anos, só para terminar no mesmo lugar, querendo você e desejando nunca ter deixado você"

Bom, eu gostei da leitura, é um livro fluido, leve, despretensioso, que cumpre o papel de entreter e ser uma leitura rápida, mas que infelizmente não surpreende, é mais do mesmo. Protagonista masculino descobre que ama a mocinha e que não pode viver sem ela, retorna para sua vida, vira tudo do avesso, e então... final feliz. O que me incomoda nesse tipo de narrativa especificamente é que se passam anos, ele retorna e dane-se se ela seguiu em frente ou não, ele está decidido a tê-la a qualquer custo e pronto. E aí ela que estava super “segura” e confortável na vida que estava levando de repente já está toda confusa e se questionando se realmente é isso que quer... Enfim, não sei se estou fazendo sentido, eu amo esses romances sessão da tarde, só que desta vez, achei que a autora pecou, tornando tudo meio superficial demais, dando para as últimas páginas muita coisa para acontecer e não aproveitando melhor o que tinha para ser trabalhado – relacionamento pai e filho. Porém, como já mencionei é uma leitura ok, que vai te entreter e divertir, que é levinha e que passa o tempo com aquele quentinho no coração.

Enfim, fiquei chateada por não ter gostado tanto quanto eu gosto dos demais livros da autora, mas tudo bem, já estou com o próximo na lista de leituras e pronta para amar outra vez.

Quanto a edição não tem o que falar, a Editora Charme sempre arrasa. Capa linda, diagramação simples e impecável e aquele marcador que adoramos colecionar.


MACK DADDY


Sinopse: Um romance sobre um pai solteiro e segundas chances. Elas o chamavam de papai mack. Não, sério, o nome dele era mack, diminutivo de mackenzie. O homem de todas as mulheres. Esse apelido era perfeito, não? na escola particular em que eu ensinava, mack morrison era exatamente isso: o único homem em um mar de mulheres. Todo mundo queria aquele gostoso e solteiro pai de um lindo garotinho. Eu me tornei uma pessoa que não reconhecia, ciumenta, porque elas não sabiam que, para mim, ele era muito mais do que isso. Elas não sabiam sobre o passado. Ele escolheu minha escola por causa do filho, já que tínhamos assuntos mal resolvidos. Ainda estava muito atraída por ele. Tentei resistir, arriscando um relacionamento com outra pessoa, para proteger meu coração. Sem contar que era contra as regras da escola se envolver com um pai de aluno. Mas ver mack todos os dias estava me matando. E talvez, em breve, eu quisesse quebrar todas essas regras.
Ficha técnica:
Romance | Penelope Ward | Editora Charme | 2019 | 1º Edição | 272 Páginas | Tradução: Alline Salles | Cortesia | Classificação: 3/5 | Onde Encontrar: SKOOBAMAZONSUBMARINOAMERICANASLOJA CHARME

Até a próxima! Bye.

Você pode gostar também...

2 comentários

  1. Oi! Eu senti o mesmo que você haha adoro a Penelope mas não senti que esse livro foi tão impactante e emocionante quanto outros que já li da autora, mas ao menos não foi decepcionante.
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiii. Exatamente, não é que decepciona, apenas não surpreende. Beijooos

      Excluir