Os Números do Amor - Helen Hoang | Editora Paralela ( #DesempilhaAL )


Eu amo quando pego um livro e termino a leitura me questionando de o porquê de ter demorado tanto para ler. E OS NÚMEROS DO AMOR foi um destes livros. Divertido, fluido e muito envolvente, quando você se dá conta já terminou e ficou com gostinho de quero mais.

Stella Lane é econometrista e ama verdadeiramente sua profissão, os números a acalmam, a matemática torna tudo claro e fácil, se puder ela passa o dia todo trabalhando e todos os dias da semana, sem jamais se cansar. Bem-sucedida e brilhante naquilo que faz, tem um emprego que pode lhe proporcionar uma vida tranquila e confortável, o único problema em meio a tudo isso, é que sua vida tende a ser muito solitária. Stella sofre da síndrome de Asperger e isso faz com que tenha dificuldade em relacionamentos interpessoais, amigos são raros, e um amor então... ela já tentou algumas vezes, mas tudo sempre soou vazio, superficial e traumatizante demais. O contato físico não é algo que desperta seu interesse e isso pode estar relacionado a sua hipersensibilidade a cheiros e por se sentir superestimulada em lugares públicos e barulhentos. O fato é, que como meio de defesa, ou até mesmo por buscar mais confiança, Stella oculta sua síndrome das demais pessoas o que dificulta a compressão deles em relação a suas atitudes.

"Aquela era uma das maiores fraquezas de Stella, e uma das características definidoras de sua condição. Não sabia se interessar um pouco pelo que quer que fosse. Ou era indiferente ou... obcecada. E suas manias não eram passageiras. Elas a consumiam, se tornavam parte dela. Stella as nutria, as incorporava à sua vida. Como fazia com o trabalho"

Cansada de ser pressionada pela família para que encontre alguém e de ter essa resistência em relação as demais pessoas, Stella toma uma decisão desesperada e peculiar, ela decide que precisa contratar alguém que a ensine, talvez se ela aprender mais sobre o corpo, sobre as relações e assim praticar, ela possa ficar boa o suficiente e então não temer mais qualquer contato.

Michael Phan é um acompanhante profissional, mas engana-se quem pensa que ele se orgulha disto. Algumas circunstâncias o levaram a seguir por esse caminho e por mais que busque outras alternativas, no momento isso é tudo o que têm. Sua regra de ouro é nunca sair mais de uma vez com qualquer cliente, ele não precisa de drama e confusão em sua vida, porém uma em especial tem o intrigado, porque ao observá-la, tirando sua visível timidez e pouco confiança, a mulher a sua frente é linda, inteligente, bem-sucedida e não precisaria de um acompanhante e por mais que todos os sinais indiquem que ele deve continuar seguindo sua regra, cortar antes que vire um problema maior, ele não consegue deixar Stella partir, e uma proposta seguida de outra ainda mais irresistível o faz perder não somente a razão, como talvez pela primeira vez, seu coração.

“Ele não tirou a mão, o que a levou a analisar como se sentia. Era um toque casual e não solicitado, do tipo que em geral a fazia se fechar em si mesma. Mas naquele momento só sentia o calor do corpo de Michael, a aspereza de sua pele e o peso de sua mão. Era difícil entender, mas seu corpo o aceitava. Somente ele.”

O que mais amo sobre este livro, é que ele vai além da superficialidade do contrato entre uma mulher e seu acompanhante pago. Com o passar dos capítulos vamos nos dando conta de que nossos personagens possuem muito mais a entregar. Camadas ocultas e que precisam de confiança para serem removidas. Stella é uma mulher brilhante, inteligente, gentil e dona de um coração imenso, mas devido a sua síndrome ela possui algumas atitudes impulsivas, obsessões, nenhuma trava na língua e é justamente suas pequenas particularidades que a tornam única. Já Michael é um homem lindo, de coração nobre, porém amedrontado, o peso que ele carrega sobre os ombros o impendem de seguir, de buscar o que realmente quer e isso só vamos compreendendo aos pouquinhos. Stella e Michael são opostos e talvez por isso se completem tão bem, onde um é bem-sucedido e certo do que quer, o outro é todo insegurança e passos de bebê e vice-versa. Amei acompanhar o quanto eles crescem, amadurecem e se encontram ao longo de suas jornadas.

“— Quando você ama uma pessoa, precisa lutar por ela de todas as formas.”

OS NÚMEROS DO AMOR é o tipo de livro que deve ser lido de coração aberto, só assim você terá toda a experiencia que a leitura pode proporcionar. Eu amei como a autora abordou a síndrome de Asperger e de como soou verdadeiro e isso se deve principalmente pela autora ter a mesma síndrome, então não foi apenas algo que ela pesquisou, é algo que ela vive, então todas as reações da personagem a maneira como ela foi construída, é tudo muito palpável, conseguimos nos conectar com ela. Do outro lado temos o Michael, que é todo família, assumindo a postura de homem da casa, buscando ajudar a mãe e as irmãs, que desenvolve um sentido de proteção, respeito e carinho por Stella. Um homem que não teme expor o que gosta, a carreira que escolheu pra si, até mesmo sua vulnerabilidade, e ver isso é muito legal. E temos ainda uma quebra de padrões, aqui Stella é a personagem mais velha, mais bem-sucedida, segura profissionalmente e financeiramente.

Eu amei, é uma leitura que fala sobre superar nossos próprios limites, nos fortalecer, não temer ser quem somos, mas aprender a lidar com cada diferença e particularidade.

Para quem ama leituras rápidas, romances leves, que divertem e emocionam, com uma narrativa delicada e sensível, OS NÚMEROS DO AMOR é a opção certa pra você.


OS NÚMEROS DO AMOR - Helen Hoang

Sinopse: Um romance que prova que o amor muitas vezes supera a lógica.Já passou da hora de Stella se casar e constituir família ― pelo menos é isso que sua mãe acha. Mas se relacionar com o sexo oposto não é nada fácil para ela: talentosa e bem-sucedida, a econometrista é portadora de Asperger, um transtorno do espectro autista caracterizado por dificuldades nas relações sociais. Se para ela a análise de dados é uma tarefa simples, lidar com os embaraços que uma interação cara a cara podem trazer parece uma missão impossível. Diante desse impasse, Stella bola um plano bem inusitado: contratar um acompanhante para ensiná-la a ser uma boa namorada.Enfrentando uma pilha cada vez maior de contas, Michael Phan usa seu charme e sua aparência para conseguir um dinheiro extra. O acompanhante de luxo tem uma regra que segue à risca: nada de clientes reincidentes. Mas ele se rende à tentação de quebrá-la quando Stella entra em sua vida com uma proposta nada convencional.Quanto mais tempo passam juntos, mais Michael se encanta com a mente brilhante de Stella. E ela, pela primeira vez, vai se sentir impelida a sair de sua zona de conforto para descobrir a equação do amor.“Fazia tempo que não lia um livro assim, tão completo: é engraçado, triste, comovente e impossível de parar de ler.” ― Christine Feehan, autora best-seller do New York Times CONTEÚDO ADULTO
Ficha técnica:
Chick-lit, Romance | Helen Hoang | Editora Paralela | 2018 | 1º Edição | 280 Páginas | Tradução: Alexandre Boide |Cortesia | Classificação: 4/5 | Onde encontrar: SKOOB - AMAZON

Até a próxima! Bye.


Você pode gostar também...

0 comentários