As duas versões de nós dois – Júlio Hermann | Faro Editorial

Daniel e Olivia tiveram uma identificação instantânea, e disso nasceu uma amizade. O que Olivia nunca percebeu, é que Daniel nutria um sentimento mais intenso, que surgiu desde o primeiro olhar. Ainda assim, ambos se tornaram melhores amigos e passaram a compartilhar os altos e baixos que viviam, se identificando com o desastre que eram suas vidas amorosas e compartilhando um apoio mútuo. Mas, enquanto sua vida pessoal as coisas andavam fora dos trilhos, na profissional Daniel não tinha do que reclamar, publicitário, ele trabalha na maior empresa de publicidade de sua cidade e está concorrendo a um leão de ouro em Cannes, ou seja, não poderia estar mais incrível, até que Daniel se vê preso em uma cilada, armada por que ele mais jamais imaginaria. Com Olívia as coisas também não estavam muito bem, na verdade ela está passando por um momento muito delicado, sua mãe descobriu que está com câncer e o prognostico, não é dos melhores. Abalados, desnorteados e em conflitos internos, Olívia e Daniel acabam se desentendendo, brigando e se distanciando, justamente quando mais precisavam um do outro, colocando a prova a amizade e o que realmente sentem.

“Há tempos havíamos nos protegido em um mundo particular cercado por muros altos que nos impediam de descobrir o que éramos um para o outro. Assim, ela não perguntava e eu não respondia.”

AS DUAS VERSÕES DE NÓS DOIS, é um romance sobre recomeços, perdas, perdão, amizade, confiança e amor, sobre a importância do diálogo, da empatia e de entender que ceder, é diferente de se anular, e que às vezes só precisamos ressignificar os pontos finais de nossos ciclos. Aqui nos deparamos com dois jovens que vivem momentos distintos em suas vidas, mas que compartilham o azar com os relacionamentos, eles gostam da companhia um do outro, a amizade parece sólida, até que é colocada em prova, e então eles passam a perceber que na verdade existem muitas ranhuras. Tais como falta de diálogo, orgulho, inseguranças, medos e até falta de confiança.

As duas versões de nós dois, é o primeiro romance do autor, e as expectativas para mim que sou uma grande fã de suas letras, eram altíssimas, e por mais que a leitura seja curta, rápida e fluida, se revelou apenas uma leitura ok, ou seja,  infelizmente não me conquistou. Daniel é o tipo de protagonista que me tira do sério, ele é exagerado, infantil, egoísta, sem iniciativa, que precisa de vários empurrões para se dar conta das atitudes e de como tem reagido as situações de sua vida, está sempre reclamando... não consegui me conectar com ele. Olívia por sua vez, é uma personagem mais carismática, real, conseguimos ter empatia, sentir sua dor, portanto nos identificamos com ela. Ao longo dos capítulos, vai acontecendo tantas pequenas coisas, que acabam se transformando em uma bola de neve e no final eles entende que tudo poderia ter sido resolvido apenas com uma conversa, e olha que eles eram melhores amigos. E ver essa falta de diálogo, de confiança, me fez questionar muito a amizade deles, como se no final das contas, eles fossem apenas pessoas atraídas, que fingiam não sentir nada um pelo outro, e que apenas se usavam para desabafar.

“Ninguém é obrigado a nada, a gente fica com os outros pelo sentimento que a gente tem, nada mais. Quero dizer, deveria ser assim.”

Um ponto positivo na trama pra mim, foi a inserção da personagem Ananda, ela trouxe um novo ritmo, reflexões, e se revelou muito mais madura e consciente do que os demais personagens, mas até ela acaba tendo uma passagem rápida demais, e fica ofuscada no meio do drama do protagonista. Outro ponto que também gostei muito é a playlist que está incrível e que podemos ouvir enquanto lemos, já que a mesma está disponível no spotify. É importante frisar que essas são minhas considerações e que as suas podem ser completamente diferente, por isso que sempre digo e repito, que a única forma de saber se você gosta ou não de um livro é lendo. Principalmente porque estamos falando de Júlio Hermann que é um autor talentosíssimo, sensível, com uma escrita que cativa o leitor, alguém que pretendo continuar acompanhando de pertinho.

Uma menção honrosa a edição impecável da Faro Editorial, todo o trabalho gráfico e editorial, estão lindíssimos.


AS DUAS VERSÕES DE NÓS DOIS - Júlio Hermann

Sinopse: Algumas vezes o que você precisa pode estar perto demais... Ainda amargando uma dor de cotovelo pelo término de um relacionamento, Daniel se divide entre o trabalho como publicitário e a amizade com Olívia, uma garota tão azarada quanto ele no amor. Toda semana, eles se encontram para um papo em um bar: Olívia conta os problemas que tem com seus namorados complicados e Daniel debocha divertidamente. No fundo, sabe que sente algo pela amiga desde o dia em que se conheceram, dois anos antes. Tudo corre às mil maravilhas até que o destino resolve pregar uma peça em Daniel: Ulisses, seu melhor amigo e colega de trabalho, para manter o emprego, faz com que Daniel seja demitido e, com isso, perca a chance que sempre sonhou ― um Leão de ouro em Cannes, o maior prêmio da publicidade. Do outro lado, Beatriz, mãe de Olívia, descobre que tem câncer, o que faz com que sua amiga fique mais distante. Traído no trabalho, Daniel se vê sem nada: sem o ombro da amiga, sem emprego e sem perspectiva ― até a chegada de Ananda, que parece surgir como uma luz no fim do túnel, e uma notícia que soa como reviravolta. Mas o que levou Daniel até esse ponto? Que escolhas e ideias ele se sustenta para enxergar sempre entre tudo ou nada? Uma história sobre eventos e escolhas e o que fazer de sua vida dali para frente. Tentar resgatar o passado ou deixa-lo lá, aproveitando apenas o aprendizado.

Ficha técnica:

Romance, Literatura Nacional | Júlio Hermann | Faro Editorial | 1º Edição | 2020 | 176 Páginas | Cortesia | Classificação: 3/5 | Onde encontrar: SKOOBAMAZONSUBMARINO - AMERICANAS

Até a próxima! Bye.

Você pode gostar também...

0 comentários