Inocência? – Gail Carriger | Editora Valentina


IMPORTANTE! A resenha a seguir, contém spoiler dos livros anteriores – Alma? e, Metamorfose?

Alexia Tarabotti está metida em mais uma confusão, uma das grandes, que requer toda sua atenção, pois desta vez, ela é o centro de todo o problema, ou melhor, sua condição atual e muito inesperada, é o problema. Alexia está grávida, o que em teoria seria impossível, já que ela é casada com um ser sobrenatural, um lobisomem. Conall se tornou irracional ao descobrir a gravidez de sua esposa, o seu primeiro impulso foi o de julgar, ele se sentiu tão traído e ofendido que a expulsa de sua residência, ainda que baseado naquilo que ele sempre escutou, que após sua transformação, ele jamais poderia se tornar pai. Mas, o que ele não levou em consideração, é que ele está casado com uma preternatural, um ser raro e com poderes que eles ainda não compreenderam ao todo, e que podem colocá-la em grandes perigos.

“E para surpresa de todos, inclusive dela mesma, começou a chorar. E não de forma elegante e contida das verdadeiras damas, mas soluçando constrangedoramente, feito uma garotinha.”

Caros leitores, a essa altura vocês já devem saber o quanto eu tenho amado ler O Protetorado da Sombrinha, e as muitas aventuras de Alexia, e em Inocência?, não foi diferente. Aqui como o próprio título já anuncia temos Alexia, correndo atrás de provar sua inocência, de tentar esfregar na cara de seu teimoso marido, que ela jamais o traiu e que ele é sim o pai do filho inconveniente que ela espera. Conall ao contrário do que eu esperava, não lida muito bem com a própria atitude que escolhe seguir, assim que ele expulsa Alexia, caí em uma depressão terrível, ele literalmente se entrega a bebidas fortes e inapropriadas, assim como hábitos irritantes. O que significa que a alcateia fica à mercê de oportunistas, que ficam sabendo sobre a atual condição do alpha, e quem vai sofrer para manter tudo em ordem, é o professor Lyall. Enquanto isso, também temos os vampiros se organizando, tramando contra Alexia, já que ao contrário de Conall, eles acreditam sim, que o filho pode ser dele e mais do que isso, temem o que esse bebê pode significar.

Alexia se torna uma pária social, as pessoas não conseguem disfarça o quanto a desprezam por acreditarem que ela teria traído o marido, até seu cargo no Conselho Paralelo ela perdeu, a Rainha Vitória a expulsou sem nenhuma misericórdia, para completar a lista de infortúnios, Lorde Akeldama que poderia ter algum conhecimento e ajudá-la também sumiu de Londres sem deixar nenhum vestígio. O que significa, que munida de toda sua coragem, sua sombrinha companheira e amiga fiel – Madame Lefoux -, Alexia irá partir da Inglaterra rumo a Itália, a procura dos misteriosos templários, a fim de buscar informações e conhecimento, que muito provavelmente só eles detém, o que ela não esperava, é que os mesmos fossem ser ainda piores que os vampiros.

“Não estou preparada para morrer, pensou Lady Maccon. Ainda nem dei uma bronca em Conall. Então, pensou pela primeira vez no bebê como um filho e não uma incoveniência. Não estamos prontos para morrer.”

O que mais gostei neste livro é que a Alexia mesmo em situações terríveis, mantém o seu tom, seu humor, ela é ácida, sarcástica, rápida no raciocínio e não é do tipo que fica se lamentando – ao contrário do Conall -, ela corre atrás e mesmo de cara com o perigo não recua. Gosto dessa força, da forma como ela se impõe, e o fato dela ser sem alma, só torna tudo ainda mais divertido. Você até pode achar “estranha” ou “ruim” a maneira como ela se refere ao bebê que está esperando, mas com o passar das páginas, você vai compreendendo que é muito mais por ser algo que ela não esperava, ou se quer um dia desejou, do que por não o querer realmente. Como preternatural, ela tem muitas dúvidas, primeiro se ela vai conseguir manter a gravidez sem sofrer um aborto, já que em teoria, dois preternaturais não podem ocupar o mesmo espaço – então temos esse medo do apego, de gostar de algo e correr o risco de perdê-lo logo em seguida. E depois toda a experiencia de estar esperando o primeiro filho e não ter lá referencias tão positivas de seus próprios pais, e não saber exatamente o que esperar, e todas as mudanças que está sofrendo. E não se esqueça, tudo isso enquanto tenta não ser morta pelos vampiros, e enfrentar fanáticos, radicais religiosos, que a enxergam de maneira distorcida. Quanto ao Conall, bem... eu gosto muito dele, mas que gostaria de tê-lo visto sofrer um pouco mais, a isso sim eu gostaria.

Não preciso nem dizer o quanto estou animada e ansiosa para ler CORAÇÃO?, ele já está aqui na minha mesa e será uma das minhas próximas leituras. E sim, muito em breve vamos conversar sobre ele também.

Aproveita para conferir os outros livros da série:

- Alma? - RESENHA

- Metamorfose? - RESENHA


INOCÊNCIA?

Sinopse: Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Ao abandonar a residência do marido e se mudar de volta para o lar de sua terrível família, Lady Maccon se tornou o escândalo da temporada em Londres. Além disso, a Rainha Vitória dispensa Alexia do Conselho Paralelo, e a única pessoa capaz de ajudar a esclarecer os fatos, Lorde Akeldama, inesperadamente deixa a cidade. Como se não bastasse, Alexia é atacada por joaninhas mecânicas assassinas, indicando – como apenas joaninhas são capazes de fazê-lo – o fato de que todos os vampiros londrinos estão muito interessados em vê-la rigorosamente morta. Enquanto Lorde Maccon concentra seus esforços em ficar cada vez mais ébrio e o Professor Lyall se desdobra para que a Alcateia de Woolsey se mantenha coesa, Alexia deixa a Inglaterra em direção à Itália em busca dos misteriosos Templários. Somente eles têm o conhecimento sobre os seres preternaturais que Alexia precisa para entender sua crescente e inconveniente condição, mas eles podem ser piores que os vampiros – e estão armados com molho pesto. A série de STEAMPUNK mais cultuada do mundo! Best-seller do New York Times e finalista do Goodreads Choice Award na categoria Paranormal Fantasy.

Ficha técnica:

Steampunk, sobrenatural | Gail Carriger | O Protetorado da Sombrinha, Vol. 3 | Editora Valentina | 2015 | 1º Edição | 304 Páginas | Tradução: Flávia Carneiro Anderson | Cortesia | Classificação: 4,5/5 | Onde encontrar: SKOOBAMAZONLOJA VALENTINA

Até a próxima! Bye.

Você pode gostar também...

0 comentários