Nunca Diga não a um Duque – Madeline Hunter | Editora Charme

Eric Marshal, o duque de Brentworth é conhecido por seu poder, fortuna e inacessibilidade, um homem de autocontrole invejável, mas que é uma incógnita até mesmo para seus amigos mais próximos. A coroa o teme, e é justamente por esse motivo que quando um pedido de reivindicação de terras/propriedade, chega aos escritórios do palácio, ele é imediatamente convocado a presença do rei para tomar conhecimento do fato, e “ajudá-lo”, a se livrar do problema. O que Eric não suspeitava é que a reivindicante fosse justamente Davina MacCallum, uma mulher irritante e adorável na mesma proporção aos seus olhos.

Davina é uma escocesa, que está em Londres na tentativa de conseguir uma audiência com o rei, para que enfim possa solicitar a devolução das terras de sua família para ela, terras essas que pertenciam a seu bisavô, e que foram injustamente tomadas pela coroa. E ainda que ela seja uma simples mulher, ela é determinada o suficiente para romper a barreira de sua pouca influência e apresentar as evidências que estão em sua posse que comprovem que sua alegação é legitima, o problema é que sua prova é colocada em dúvida e tida como insuficiente e se ela realmente deseja tomar posse de tal, terá que correr atrás de conseguir mais do que apenas palavras e uma carta sem grande valor.

“Será que aquele homem, aquele modelo de contenção, aquela pessoa esculpida em pedra, esperava que ela acreditasse que ele não estava sendo ele mesmo? O duque sabia exatamente o que estava fazendo. O que estava iniciando...”

Para piorar a situação, Davina toma conhecimento de que o atual dono de sua propriedade é o duque de Brentworth, um homem poderoso, frio, de difícil aproximação, e que não está nenhum pouco interessado em entregar as terras, mesmo que elas sejam uma pequena porção de sua imensa fortuna. Outro ponto que fica claro, é que Brentworth a acha uma mentirosa, uma fraudulenta querendo se apropriar de algo que não lhe pertence, e por mais que Davina tente explicar não o convence do contrário, o que a deixa sem opção a não ser ir atrás de mais provas e provar a todos que está sim, falando a verdade, ela só não contava que teria que compartilhar essa jornada com o próprio duque.

NUNCA DIGA NÃO A UM DUQUE, é o terceiro volume da trilogia Decadent Dukes Society e encerra a jornada de três amigos, três duques que se autoproclamavam duques decadentes. Eric é o último dos solteiros, ele sabe que precisa se casar devido ao seu título, mas não é algo que ele pretenda tratar diferente de um negócio. Ele irá encontrar uma mulher pacifica, tranquila, e que seja adequada para uma duquesa e pronto. Só que antes de cuidar deste fato em sua vida, ele irá primeiro ter que lidar com a impertinente Davina, que insiste em reivindicar terras de sua posse. E ainda que ele não acredite em sua história, que a julgue uma fraude, Eric está curioso quanto a sua alegação, na mesma proporção em que está encantado pela determinação e inteligência de Davina. E é por isso que quando ela decide partir para a Escócia a fim de procurar evidencias que comprovem o seu pedido, ele resolve ir junto, a principio apenas para garantir que não seja passado para trás, ou essa é a desculpa que ele usa para se convencer. Só que a verdade, é que ele está irredutível porque as terras em questão significam mais do que ele quer admitir para si. Davina é uma mulher forte, de talentos surpreendentes e interessada por medicina, uma curandeira habilidosa, que quer as terras justamente para construir um local onde possa oferecer ajuda médica para as pessoas do campo com poucos recursos, só que tomar possa de seus direitos irá assegurar mais do que apenas realizar essa grande vontade, como também irá aproximá-la de sua história, de sua família. E toda essa investigação, o tempo ao lado um do outro, gera uma aproximação, a desconfiança passa a ser substituída por afeição, as barreiras caem, o respeito cresce e quanto mais eles se conhecem, mais descobrem o quanto estar ao lado um do outro é irresistível. E entre uma viagem e outra, provocações e muitas conversas, o clima se torna palpável e talvez a solução para o problema entre eles siga um novo caminho...

Eu gostei muito da leitura, Davina é uma personagem disposta a lutar bravamente por aquilo que ela acredita, mesmo com todos os obstáculos, com os desafios que se formam a cada dia, ela está sempre disposta a seguir em frente, e isso somado a sua generosidade, coração gentil e inteligência apurada, a torna muito especial. Eric não me agradou logo de cara, acho que dos três amigos duques, ele é a figura mais ducal de todos, frio, arrogante, controlador, ele realmente impõe uma presença inescrutável e inacessível, e demorou para que eu entendesse que isso fosse uma fachada de autopreservação, é a defesa dele manter as pessoas longe, principalmente as mulheres. Eric possui um passado, algo que o assombra. Mas ele também teve seus momentos em que demonstrou que pode ser carinhoso, atencioso e disposto a fazer o que é certo. Outro ponto que me deixou muito feliz com a leitura foi a presença constante dos personagens dos primeiros dois livros da trilogia, poder saber como ele estão, como seguiram após nos contar suas histórias sempre é muito cativante. E ainda que eu tenha gostado muito, ouve detalhes que me irritaram muito...

“Apesar disso, naquele dia, ele tinha expressado tudo em palavras. O evento se tornara mais real ao ser contado? As memórias mais nítidas? Dizer as palavras, admitir a verdade, era mais difícil do que pensar sobre o próprio erro ou a culpa...”

O que me incomodou nessa história foi justamente a parte verossímil, ver o quanto a mulher não tinha voz, como também era tida como um objeto que pode ser negociada as suas costas sem nenhum remorso, além de todo o machismo tão característico da época. Davina ama medicina, e ela é muito boa, mas não pode exercer seu dom, porque não tem autorização para estudar, ela não pode fazer faculdade, tudo que ela aprendeu foi com o pai, que a incentivava a ser dona de si, a ter conhecimento. E ver isso tão escancarado é muito triste.

Então é caros leitores, fica aqui a dica dessa trilogia de época, eu amei conhecer cada história, cada personagem e já posso ficar com saudades. Vale ressaltar que os livros podem ser lidos separadamente, mas que recomendo que os leia na ordem certinha para não ter spoiler e poder aproveitar melhor cada enredo.

CONHEÇA OS LIVROS DA TRILOGIA:

- O Duque mais Perigoso de Londres – Resenha AQUI

- O Duque Devasso – Resenha AQUI

- Nunca Diga não a um Duque


NUNCA DIGA NÃO A UM DUQUE

Sinopse: Da autora bestseller do New York Times, Madeline Hunter, chega o fabuloso final da trilogia The Decadent Dukes Society, sobre três duques indomáveis e as mulheres fortes e atraentes que incendeiam seus desejos extravagantes. Uma mulher busca recuperar as terras que ela acredita terem sido injustamente retiradas de sua família pelo duque, que agora se recusa a devolvê-las. Uma clássica e engenhosa batalha de vontades se inicia, da forma como apenas Madeline Hunter sabe narrar. ELE É O ÚLTIMO DUQUE QUE RESTA … o único solteiro remanescente dos três autoproclamados duques decadentes. No entanto, as razões de Davina MacCallum para procurar o belo duque de Brentworth não têm nada a ver com casamento. Terras escocesas foram injustamente confiscadas de sua família pela Coroa e dadas à dele. Um homem razoável com vastas propriedades poderia certamente abrir mão de uma propriedade trivial, especialmente quando Davina pretende dar um bom uso a essas terras. No entanto, é tão difícil persuadir Brentworth quanto resistir a ele. A discrição e o controle de aço do duque de Brentworth o tornam um enigma até mesmo para seus melhores amigos. As mulheres, em especial, o consideram inescrutável e inacessível — mas também irresistivelmente magnético. Portanto, quando Davina MacCallum não mostra sinais de estar nem um pouco impressionada por ele, ele fica intrigado. Até que descobre que a missão dela em Londres envolve reivindicações contra sua propriedade. Logo os dois estão envolvidos em uma competição que não permite concessões. Quando o dever e o desejo entram em choque, os melhores planos estão prestes a sofrer uma guinada escandalosa — para o próprio âmago da paixão…

Ficha técnica:

Romance de Época | Madeline Hunter | Decadent Dukes Society, Vol. 3 | Editora Charme | 2021 | 1º Edição | 320 Páginas | Tradução: Monique D’Orazio | Cortesia | Classificação: 4/5 | Onde encontrar: SKOOBAMAZONLOJA CHARME

Até a próxima! Bye.


Você pode gostar também...

0 comentários