27 Dias – Alison Gervais | Faro Editorial

Se você é um leitor sensível a temas como suicido e violência, cuidado com os gatilhos.

Quando Hadley descobre que um colega de escola cometeu suicídio, isso a abala mais do que ela esperava, principalmente porque mesmo sabendo quem é o jovem, e que tenham feito algumas aulas em comum, ela se dá conta que de fato eles nunca conversaram. E isso a deixa pensativa e triste, se perguntando se poderia ter notado algo de errado antes que já fosse tarde demais. Tentando lidar com todas essas emoções conflituosas, ela decide ir ao funeral de Archer e lá conhece sua família, o que só faz com que ela lamente ainda mais a morte trágica do jovem. E é ali também que ela se depara com um homem misterioso, estranho, que se apresenta como sendo a morte e faz uma proposta inesperada e arrepiante; Hadley pode voltar vinte e sete dias, antes de Archer se matar, e tentar convencê-lo a mudar de ideia. Ainda que tudo soe surreal e confuso, Hadley não hesita e aceita a oferta. Ela quer fazer algo por Archer, quer ter a oportunidade de tentar entender o que aconteceu e assim, buscar meios de ajudá-lo, ainda que ela não faça a menor ideia do que está abraçando ao aceitar o acordo.

Hadley é uma jovem bonita, com pais ricos e relapsos, mas calma, o estereótipo para por aí, pois estamos diante de uma jovem que se importa com as pessoas, de coração generoso, que gosta de viver, e isso faz com que acreditemos em suas intenções, na sua escolha de tentar ajudar esse rapaz. Archer por sua vez é um jovem extremamente inteligente, dedicado à sua família, com um passado marcado por uma tragédia e perda que o abalou muito, mas que o tornou ainda mais responsável. Ele é naturalmente mais quieto, solitário, de poucas palavras e sorrisos, com uma família que luta diariamente para se manter bem, estável e feliz. E conhecer ele, faz com que nós leitores, fiquemos torcendo por um desfecho diferente do que nos é apresentado no início.

“Ele havia escolhido uma solução definitiva para um problema temporário. Mas a sua dor não teria durado para sempre. Nada durava para sempre. Eu queria que Archer soubesse disso. Eu precisava que ele soubesse disso.”

É interessante ver o esforço de Hadley em se aproximar de Archer, quando os dias voltam e ela se dá conta de que não foi só um sonho, de que realmente fez um acordo com a morte e que o tempo está passando contra ela, somos capazes de ver o quanto ela está focada em fazer dar certo, ela quer muito tentar, só que não é fácil, ela não tem ajuda, não pode conversar com ninguém e fora isso ainda existe uma ameaça, ela pode perde outra pessoa no processo, suas emoções se sobrecarregam, a carga fica pesada, e ainda assim, ela acredita, luta, não desiste.

Caros leitores, se tem algo que me chamou atenção neste livro foi o tema escolhido para ser debatido – Suicídio - já que o mesmo ainda é um tabu em nossa sociedade. E já posso adiantar que gostei da maneira como ele foi abordado, pois ainda que ele seja o direcionador do enredo, ele não é o único foco. Outro ponto que também chamou a minha atenção, é que durante toda a leitura você fica em suspense sem saber qual será o desfecho, porque a possibilidade de terminar diferente do que estamos torcendo é grande. Hadley é o tipo de personagem que te cativa desde o início, e que faz você torcer por ela, assim como Archer e toda sua família. A narrativa da autora é fluida, o enredo bem construído e os personagens bem trabalhados, tudo com muita sensibilidade e cautela.

— Se você soubesse que tinha que fazer a coisa certa, mas também soubesse que algo de ruim poderia te acontecer por causa disso, você faria mesmo assim?
— A coisa certa é sempre a coisa certa.

É impossível ler este livro e não se sensibilizar com cada pauta trazida por ele, temos dois personagens principais que vivem realidades opostas e ainda assim com alguns aspectos parecidos. Hadley também é uma jovem solitária, ela não tem atenção e carinho de seus pais, que são pessoas workaholics, que gostam de dinheiro, mas isso nunca tinha de fato chamado sua atenção até que ela passa a conviver com a família do Archer e percebe o amor, o cuidado e os momentos que eles compartilham juntos. Eu amei ver a construção dessa amizade, a troca, o crescimento e amadurecimento de cada um. Ainda preciso ressaltar o quanto fiquei tocada por Archer, eu gostei que a autora tenha apresentado o motivo dele se matar, a história dele poderia ser a minha, a sua, ou de um amigo, diariamente famílias são atingidas por um desfecho semelhante a esse, e sempre fica o questionamento do porquê, ou como que não se percebeu que algo assim estava acontecendo bem debaixo do seu teto, a culpa recaí no coração daqueles que não viram, que não perceberam. E o livro aborda isso com muito respeito.

27 DIAS, é um livro que te convida a ter um olhar de carinho para os seus e os próximos a você, a entender que nunca se conhece a realidade de alguém de fato, apenas fragmentos do que ela quer que você saiba, e o quanto um simples oi, ou um eu estou aqui, até mesmo um sorriso, pode SIM fazer diferença na vida de uma pessoa. Mas não se esqueça, pedir AJUDA é importante, nem sempre as pessoas estão sensíveis e preparadas para entender os sinais, se você não está bem, procure ajuda, você não está sozinho, e nessas horas profissionais capacitados podem te orientar e te ajudar. Amor, carinho, companheirismo é importante, mas um profissional capacitado é essencial.

Fica aqui essa dica de leitura. Eu vou torcer para que você se sinta tocado por essa história, tanto quanto eu.


27 DIAS

Sinopse: Sensação internacional com mais de 25 milhões de leitores! Quando Archer Morales dá fim a sua vida, todos os colegas de escola ficam abalados. Hadley Jamison sente a perda de forma mais acentuada. Eles estudavam na mesma sala e só agora ela percebe que nunca conversou com Archer – o que a faz se questionar como não notou que havia algo de errado acontecendo. Tentando entender e lidar com aquela atitude trágica, Hadley vai ao funeral de Archer. Após conhecer a família dele, ela é abordada por um homem sombrio, que se apresenta como Morte, e faz uma proposta surpreendente e, ao mesmo tempo, assustadora. Ele oferece 27 dias para Hadley voltar no tempo e alterar o passado. 27 dias para ela ajudar Archer a mudar seu destino ou, então, Hadley é quem sofrerá as consequências. Mesmo confusa, a jovem aceita a proposta. Sua missão não será fácil. Com os dias correndo, ela tem pouco tempo para ajudar Archer a sair do caos que o levou a cometer um ato tão brutal. Mas entrar na mente de uma pessoa em desespero pode colocá-la igualmente em perigo.

Ficha técnica:

Jovem Adulto | Alison Gervais | Faro Editorial | 2021 | 1º Edição | 288 páginas | Tradução: Fábio Alberti | Cortesia | Classificação: 4,5/5 | Onde encontrar: SKOOBAMAZON

Até a próxima! Bye.

Você pode gostar também...

0 comentários