Willa – A Garota da Floresta – Robert Beatty | Faro Editorial

 

Willa é uma jovem de doze anos que ama a floresta e os seres que nela habitam, cada criatura é especial a sua maneira. Ela mora entre as montanhas de Dead Hollow, um lugar quase que mágico, com suas grandes árvores e animais. Ela foi criada por sua avó, uma anciã de seu clã, que lhe ensinou tudo sobre as crenças de seu antigo povo, assim como, tudo sobre a natureza, como conversar com a floresta, como ser uma verdadeira guerreira. Ela é uma garota da floresta e faz tudo por seu clã, e mesmo assim, encontra resistência de seu líder – Padaran -, em aceitá-la, não importa o quanto ela se esforce, o quanto ela tente agradar sua tribo, ela acaba por ser maltratada.

Enviada para mais uma caçada, Willa está disposta a se arriscar mais que todos para conseguir enfim agradar Padaran, ela sabe dos riscos, o quanto o povo do dia pode ser cruel, e que se ela for pega, isso pode significar até a sua morte, e é munida desta determinação que as coisas fogem do controle. Willa é notada, é perseguida, mas ao contrário do que sempre ouviu e imaginou, o homem do dia não quer matá-la, ele quer protegê-la, cuidar dela e isso a assusta, Porém, ser confrontada por uma atitude ao qual ela não estava esperando, também vira uma chavinha para tudo que ela sempre “aprendeu” a acreditar, fazendo com que ela passe a olhar e questionar a forma como as coisas acontecem a sua volta, e esta atitude não é bem vista, o que a coloca em uma posição de perigo.

“Naquele exato momento, parecia que ela podia ver todos os pedaços quebrados do mundo, de uma forma que ninguém mais podia. E um desses pedaços quebrados era ela.”

Eu amo quando um livro jovem é capaz de alcançar e conversar com o público adulto na mesma proporção e mais que isso, levantar debates relevantes, e mensagens lindas de amizade, amor, respeito, ambição e pertencimento. Fui surpreendida pela forma leve como o autor falou de assuntos sérios e terminei a leitura com os olhos marejados. 

Willa é uma jovem pura, bondosa, que não consegue compreender a maldade, o por quê das coisas serem como são. As histórias que ouviu da avó parecem distantes, seu povo tem se esquecido da sua cultura, das tradições, de viver da terra e os roubos se revelam injustos e errados. Além disto, alguns “segredos” de Padaran e seus fiéis guardas deixam Willa decepcionada, é o que faz com que ela passe a olhar a sua volta de maneira diferente. A floresta é o grande cenário aqui, é onde tudo acontece e, portanto, somos levados ao confronto direto sobre a destruição que o desmatamento pode proporcionar e suas consequências. Assim como debates sobre a ambição, a necessidade cega e desenfreada de poder.

"As memórias eram chamas em seu coração; mas a pior de todas as memórias era sobre os pássaros, as centenas de pássaro, suas penas rasgadas e esfarrapadas, suas asas torcidas e quebradas, seus corpos caídos mortos no chão. Um ninho. Uma raposa. Um louva-a-deus. Um cervo filhote. Uma árvore não era só uma árvore; era um mundo. E os homens com as feras de ferro as estavam matando aos milhares."

Caros leitores, para quem está buscando por uma leitura rápida, fluida e envolvente. Willa é uma ótima opção. Essa garotinha de coração gigante e inocência intocada irá te conquistar, cativar e levar por uma aventura repleta de emoções e descobertas.

Eu já conhecia a escrita do autor e fiquei feliz em constatar que ele possui uma particularidade muito interessante em seus enredos, ele gosta de trabalhar seres da floresta, criaturas diferentes, que não são completamente humanas, mas que ainda assim, coabitam o mesmo ambiente e se relacionam. Eu amei conhecer mais uma obra do autor e já estou pronta para desvendar mais de seus personagens.


WILLA - A GAROTA DA FLORESTA


Sinopse: Quem é essa garota querendo desafiar o mundo? Willa é uma garota da floresta que sai à noite para buscar mantimentos para o seu clã. Sua missão é entrar escondida nas cabanas das pessoas e pegar o que eles têm em excesso. É uma tarefa arriscada ― se for apanhada será o seu fim. O povo do dia mata tudo o que não conhece, foi o que sempre ouviu. Numa noite, quando retorna para a sua comunidade, Willa começa a questionar aquele modo de vida, os furtos, a que era obrigada, e vai descobrindo que nem todas as pessoas do povo do dia são ruins e nem todos em sua comunidade são bons. Então muitos dos ensinamentos que recebeu desde a infância começam a desmoronar.

Ficha técnica:

Fantasia | Robert Beatty | Faro Editorial | 2021 | 1º Edição | 304 Páginas | Classificação: 4/5 | Onde encontrar: AMAZONSKOOB

Até a próxima! Bye. 

Você pode gostar também...

0 comentários